Oi gente!!! ^^/

Até eu pensei que não teria capítulo hoje! huehueheuhue Mas a Zöish salvou o dia com um capítulo de LL. Yay! \o/

Então, vão ler. hehe Uma boa noite pra todos. =)

Beijos~       
Lena.
_______________________________________________


Capítulo 22: Desfrutar da felicidade é o mais importante

Tradução/Inglês: Adrian Julian
Tradução: Geovanna Zöish
Revisão: Lena


Os dois meninos estiveram fora o dia inteiro e agora eles estavam caminhando para casa. O telefone de Mai Ding começou a tocar e, quando olhou para o telefone, era seu velho amigo, Huang Hai. Mai Ding tinha enviado mensagens de texto para alguns de seus velhos amigos, convidando-os para uma reunião. Ele ficou um pouco surpreso por Huang Hai retornar sua mensagem tão rápido.

“Esse idiota. Me ligando a essa hora da noite.” Mai Ding fingiu se queixar.

“Você mandou algo sobre uma reunião? Eu lhe digo, se tiver algo a ver com Zhu, eu não vou.” Huang Hai normalmente era um indivíduo tranquilo e compreensível. Hoje, no entanto, ele não era a mesma pessoa.

Zhu era outro amigo de Mai Ding. Os três se davam muito bem e frequentemente estavam juntos, mas durante o ensino médio, os dois decidiram arranjar um emprego e o grupo lentamente se afastou.

“Por quê? O que aconteceu?” Mai Ding tentou descobrir.

“Aquela pessoa...” Huang Hai começou. “E pensar que eu o tratava como um irmão. Ele realmente roubou um cliente meu. Ele acha que pode me usar assim só para crescer? Meu querido Mai Ding, se ele estiver nessa reunião, eu definitivamente não vou. Se ele estiver lá, eu não vou.” E com isso ele desligou deixando Mai Ding um pouco triste.

Por que isso tem que acontecer? Mai Ding pensou consigo mesmo. Os dois costumavam ser tão próximos. As pessoas podem realmente mudar tão rápido?

“An Ziyan.” Mai Ding chamou. “Você acha que estar na escola nos protege das complicações da sociedade? Nós três costumávamos ser amigos íntimos, nós até morreríamos um pelo outro. Mas hoje nos tornamos inimigos.” Mai Ding não podia aceitar o fato de que seus amigos não estavam mais juntos.

Mesmo sem saber o que tinha acontecido no telefone, An Ziyan podia adivinhar o que era. Ele sabia que Mai Ding valorizava profundamente seus amigos. As amizades para Mai Ding eram muito importantes e ele sabia que esse incidente teve um enorme impacto sobre seu garoto. “Esse é um mundo cruel de cães selvagens. Não pense muito sobre isso. Apenas permaneça ao meu lado e vamos viver nossa própria vida em paz.”

“Podemos fugir para uma praia paradisíaca?”

“E nós dois vamos fazer topless, vestindo apenas saias de folhas?” An Ziyan sugeriu sarcasticamente.

Mai Ding de repente lembrou de algo que valia a pena compartilhar. Ele tirou sua nova carteira de motorista e mostrou para An Ziyan. “Olhe aqui. O que é isso? É a minha carteira de motorista! Então da próxima vez, serei eu quem vai dirigir.”

An Ziyan olhou para a habilitação. Mai Ding pensou que ele definitivamente iria elogiá-lo. Afinal, Mai Ding realmente conseguiu sua de motorista mesmo antes de An Ziyan. Mai Ding estava se perguntando como An Ziyan iria elogiá-lo.

“Mai Ding”. An Ziyan começou.

“Sim?”

“Lembro-me muito claramente de você dizer que tinha apenas 18 anos.” A habilitação dizia algo completamente diferente. Mai Ding tinha, na verdade, a mesma idade que An Ziyan!

***

An Ziyan levou Mai Ding de volta para casa, mas como ainda era cedo, Mai Ding temeu que seus vizinhos pudessem ver os dois. Ele apressadamente desceu sem sequer dizer tchau.

Uma vez em casa, o pai de Mai Ding o notou e começou seu interrogatório. “Quando você vai arrumar uma namorada?”

Desde que Mai Ding completou vinte anos seu pai o perturbava com essa pergunta. Mai Ding não entendia por que seu pai estava apressando-o para arrumar alguém. De repente, ele pensou em An Ziyan e começou a rir para si mesmo.

“Do que você está rindo? Estou falando com você.”

“Por que você está com tanta pressa? Me dê tempo para escolher uma namorada adequada.” Mai Ding disse para apaziguar seu pai.

“Com seu calibre, que tipo de escolha você tem? A filha do vizinho, Zhao, tem aproximadamente a sua idade e ela já está noiva! E vai se casar no ano que vem.”

“Mas eu ainda estou na faculdade. Eu realmente não entendo por que você está com tanta pressa para me casar.”

“Não importa o que, você tem o dever de dar continuidade a linhagem de nossa família.”

“Por favor, não me pressione, senão eu vou acabar ficando com um cara.” Mai Ding estava jogando verde.

O pai de Mai Ding ficou chocado com suas palavras, mas depois de um tempo, ele tratou como se fosse uma piada. “Porque nenhuma garota jamais vai lhe querer, você tem que recorrer aos homens.” Eram piadas como essa que alimentavam a insegurança de Mai Ding.

“O que há de errado comigo? Não se arrependa se eu encontrar um namorado um dia.”

A mãe de Mai Ding, que estava na cozinha, saiu para ver o que estava acontecendo.

“O que há de errado aqui? Você perdeu a sua autoconfiança ou o quê? Por que você está falando sobre arrumar um namorado? Você não sabe que seu pai está esperando para segurar seu primeiro neto? Se você puder nos dar um neto, eu não me importo se você estiver com um cara ou até mesmo com um travesti.”

Mai Ding foi até sua mãe, pegou seu celular e mostrou-lhe uma foto de An Ziyan. “Mãe, e se eu ficar com um cara assim?”

A mãe de Mai Ding não conseguia entender por que seu filho constantemente mencionava homens. Ela olhou para a foto e disse: “Qual é o nome desta celebridade? Não me lembro de vê-lo na TV.” Mai Ding ficou bastante satisfeito com o comentário porque sabia que seu namorado era super bonito.

“Ele é meu vizinho do dormitório. Ele e eu nos damos muito bem.” disse Mai Ding com orgulho.

A mãe de Mai Ding olhou para ele com desconfiança. “Sim, e Aniki Jin[1] foi meu primeiro amor.”

“O que você está insinuando?”

“Pare de tentar mudar de assunto. Já que você está férias, eu poderia muito bem arranjar um encontro para você.” O pai de Mai Ding interveio.

“Ir a um encontro arranjado? Isso é tão… antiquado! Quem vai a essas coisas hoje em dia?”

“Você não precisa se preocupar se está na moda ou não.”

Na realidade, ambos os pais de Mai Ding eram bastante desocupados e tinham muito tempo livre para gastar. Isso explica o desejo de ter um neto o mais rápido possível.

“Já planejei isso com sua mãe. Amanhã vamos para um daqueles cafés agradáveis ​​na cidade. E se você decidir não ir, você verá o que eu vou fazer com você.

Depois de considerar cuidadosamente, Mai Ding decidiu concordar. De qualquer maneira, aquilo não ia matá-lo, mas ele pensou que seria bom avisar An Ziyan. Era sua responsabilidade como o namorado de An Ziyan. Entre namorados, ser sincero era uma coisa boa. No entanto, ele se perguntou por que ele mentiu para An Ziyan sobre sua idade antes.

“Bem. Só desta vez. Se isso não funcionar, não vou em outro.” Mai Ding concluiu.

“Eu vou te apresentar à uma moça adorável. Tenho plena confiança de que vai dar certo. Tudo bem, eu prometo a você que esta será a primeira e a última.” Seu pai disse com firmeza.

De repente a campainha tocou. A mãe de Mai Ding correu para ver quem era, dizendo: “Ding Ding, por favor, olha o fogão para mim. Vou abrir a porta para ver quem pode ser. Pode ser a tia Hui nos dando algumas coisas como de costume.”

Quando a mãe de Mai Ding abriu a porta, ela viu um sujeito de pé ao lado de sua porta, que tinha uma aura de ouro sobre ele. Ele parecia familiar e ela finalmente recordou onde o tinha visto.

Mai Ding já havia mostrado a foto dele. Ela nunca tinha visto alguém tão bonito quanto este rapaz de pé diante dela. Ele era, obviamente, An Ziyan.

“Olá. Você é a irmã de Mai Ding? Estou procurando por Mai Ding.” An Ziyan disse educadamente.

“Você tem um discurso tão polido. De que irmã você está falando? Sou a mãe dele.” Ela riu.

“Não pode ser. Você deve estar brincando. Você parece muito jovem.” An Ziyan acrescentou.

A mãe de Mai Ding sorriu como uma menina.

Mai Ding pensou ter ouvido a voz de An Ziyan e quase cuspiu sangue. Ele correu para a porta e o olhar de medo em seu rosto era inconfundível.

“Por que você está aqui?” Perguntou secamente.

“Esse é o tom que você usa com um amigo?” A mãe de Mai Ding o repreendeu.

An Ziyan lhe passou um saco de papel. “Você deixou isso no meu carro agora a pouco.”

Ele definitivamente fez isso de propósito. Ele poderia ter me chamado, mas ele só tinha que vir aqui. Mai Ding pensou para si mesmo. “Obrigado, meu caro colega. Você pode ir agora.”

A mãe de Mai Ding o chutou de lado. “Sinto muito, bonitão.” Bonitão?

“Está tudo bem, tia. Eu dei uma carona para Mai Ding até em casa agora porque eu tinha uma consulta por aqui e por isso estava a caminho. Me desculpe por me intrometer”.

“Nah nah não. Não há intrusão. Nosso Mai Ding é geralmente mais educado do que isso. Não tenho certeza do que se passa com meu filho hoje. Talvez seja porque ele vai a um encontro arranjado manhã”.

“Oh? Um encontro arranjado?”

Um calafrio percorreu a espinha de Mai Ding.

“Sim, o nosso querido Mai Ding não pode se comparar a você e por isso o pai dele e eu providenciamos para ele conhecer uma doce menina. Estou tão feliz que nosso Mai Ding concordou em ir junto. Talvez ele só esteja feliz com isso.” Ela adicionou.

O que ela não percebeu foi que ela tinha acabado de selar o destino de Mai Ding.

“Sério?” Cada palavra fez Mai Ding se preocupar ainda mais.

“De qualquer forma, moço bonito, você quer ficar para jantar? Sinto muito por te incomodar, tendo que trazer nosso querido filho para casa.”

“Está tudo bem, tia. Tenho algo mais tarde.” Depois de dizer isso, ele se voltou para Mai Ding, ainda sorrindo.

“Por que você não sai um pouco…. para… uma conversa?” Houve uma pausa e então An Ziyan gritou: “Agora mesmo!”

Mai Ding correu para fora obedientemente. A mãe de Mai Ding acenou para ele. “Por favor, venha com mais freqüência, bonitão.”

An Ziyan estava andando na frente e Mai Ding estava atrás. “An Ziyan, não é o que você pensa que é. Espero que você não entenda mal. Eu queria te contar sobre isso. Como eu saberia que você ia aparecer na minha casa de repente?”

An Ziyan parou, mas Mai Ding não o fez e bateu nele, machucando seu nariz.

“Então você ia me contar. Quer dizer que você realmente pretende ir?”

“Sim, eu concordei, mas só fiz isso para aquietar meus pais.”

“Você pretende fazer isso para sempre?”

“Minha família não é como a sua. Preciso de tempo.”

“Quanto tempo você precisa?”

“Como vou saber?” An Ziyan continuou a andar. “Por favor, não fique zangado. Por favor, não vá embora. Eu sempre vou ficar ao seu lado. Mas meu pai é um homem muito conservador. Se ele me forçar a fazer uma escolha entre você e minha família, eu estarei em um dilema. Entre o homem que eu amo e a minha família, devo realmente fazer uma escolha? Não posso ter ambos?”

Mas An Ziyan nunca teve a intenção de forçar Mai Ding a escolhê-lo ao invés de sua família. Ele sabia que era inútil lidar com as provações do futuro. Afinal, os dois deviam apenas considerar suas bênçãos e viver cada dia como se fosse o último.

“Eu só não quero que você vá a esses encontros arranjados.”

“Mas…”

“Não tem ‘mas’ aqui. Eu não preciso que você faça uma escolha entre sua família ou eu. Mas eu não posso aceitar o fato de que meu namorado está indo em um encontro arranjado. Sou eu ou esse encontro.”

“Eu definitivamente escolho você. Contanto que você seja uma das minhas opções, sempre escolherei você.”



NOTAS DE TRADUÇÃO:

[1] 金城武 - Takeshi Kaneshiro é um ator e modelo taiwanês. O nome chinês de Takeshi Kaneshiro é Jincheng Wu. Em 1992, Kaneshiro fez seu debute cantando, entrando no mundo da música com o apelido Aniki, que significa ‘irmão mais velho’ em japonês. Portanto, Aniki Jin.

(Lena: Não sei de que ano é essa foto, mas deu pra sacar que ele é bonito né? haha XD)

6 Comentários

  1. An Ziyan, eu piro nele.Sendo fofo ou bruto, é tudo de bom!! ❤

    ResponderExcluir
  2. Acho tão fofo quando o An Ziyan demonstra ciúmes.Obrigado

    ResponderExcluir
  3. Amo esses dois muito divertidos até o ciúme do an zyan é cômico bjs lena

    ResponderExcluir