Oi gente!!! ^^

Sim, Addicted!!! Yay! \o/ Desculpem a demora. Não vou nem enrolar por aqui. Vão ler. haha

Beijos~        
Lena.
_____________________________________________________


Cap. 180: A discussão formal entre pai e filhos.



“Amam?” Os olhos de Gu Wei Ting se arregalaram como os de um tigre feroz à beira de uma batalha sangrenta, “Dois homens têm a audácia de falar tão descaradamente sobre amor aqui?”
Imediatamente após dizer isso, ele andou até Gu Hai e puxou-o pelo colarinho com a intenção de jogá-lo em direção à porta da frente. No entanto, Gu Hai já tinha estabelecido uma defesa contra isso aterrando seu pé firmemente no chão. Mesmo com uma raiva formidável comparada a de um tornado imparável, Gu Wei Ting ainda foi incapaz de arrastar Gu Hai de seu lugar. Nem mesmo um pouco.
“Volte para a base militar comigo agora mesmo. É hora de nós homens termos uma boa conversa.”
“Eu não vou!” Os olhos afiados de Gu Hai combinavam com seu tom de voz, claro e preciso, “Eu não vou a lugar nenhum. Eu vou ficar bem aqui.”
“Hoje você vai, quer você queira ou não!”
Gu Wei Ting tentou arrastar Gu Hai novamente. Se isso fosse acontecer quatro anos atrás, disciplinar Gu Hai teria sido o mesmo que arremessar um brinquedo para um canto. Agora, isso era impossível. Ele já estava muito mais velho enquanto seu filho estava em seu auge. Ironicamente, Gu Wei Ting tinha esperado e ansiado uma vez pelo dia em que seu filho não mais se renderia a seu poder e autoridade. Porém, quando esse dia realmente chegou, ele descobriu que ele próprio, inesperadamente, teve uma sensação de perda e desapontamento.
Agora ele desejava que Gu Hai ainda fosse tão alto quanto a mesa. Assim, contanto que ele arregalasse os olhos mesmo que o mínimo, ele ficaria quieto ao lado obedientemente.
“Você se atreve a ir contra minha vontade!” Gu Wei Ting chutou a panturrilha de Gu Hai. [Lena: Vamos falar de relacionamentos abusivos, sim? ¬¬]
Apesar dos sapatos serem de couro, não muitos poderiam aguentar a força formidável que tinham os seus chutes. Os dois joelhos de Gu Hai quase cederam e foram de encontro ao chão. No entanto, mesmo assim, ele resistiu obstinadamente, sem ceder ou se dobrar sob a aura intensamente escura. Não importava o que fosse jogado nele, ele se recusava a sair com Gu Wei Ting.
Quando a mão de Gu Wei Ting se moveu para sua cintura, um sopro de vento frio correu para os pulmões de Bai Luo Yin.
Um segundo depois, uma arma foi pressionada firmemente na têmpora de Gu Hai. [Lena: Esse homem é doente!!!]
“Vai!”
Comandos de uma palavra frequentemente são aqueles que não podem ser desafiados.
Gu Hai encarou o rosto forte de Gu Wei Ting atentamente. Era como se ele fosse esculpido por milhares de espadas enquanto os olhos se estreitavam e olhavam de volta para ele sem um traço de medo ou noção de rendição.
Notando essa troca inabalável, a cor do rosto de Bai Luo Yin mudou bruscamente. Quando o dedo de Gu Wei Ting movia só o mínimo que fosse, seu coração pulava uma batida, quase parando naquele momento.
“Vá com o seu pai.” A boca de Bai Luo Yin abriu, abrindo caminho para aquelas poucas palavras saírem.
Gu Hai não virou sua cabeça enquanto falava, “Não! Não vou!”
O dedo de Gu Wei Ting realmente tocou no gatilho.
O pânico apareceu no rosto pálido de Bai Luo Yin. Mesmo que ele entendesse o ditado ‘uma fera selvagem e cruel não devora seus próprios filhotes’, no momento que ele viu a expressão mascarando Gu Wei Ting, a possibilidade dele disparar deixou seus olhos secos com a dor.
“Vá rápido!” Bai Luo Yin empurrou Gu Hai com o máximo de força que ele conseguiu reunir.
Sentindo o empurrão repentino, Gu Hai lançou a Bai Luo Yin um olhar pelo canto dos olhos antes de dizer calmamente, “Eu disse que nunca mais deixaria você dozinho em casa.”
“Eu vou só fingir que não ouvi.”
“Mas eu não posso fingir que nunca disse!”
O canto da boca de Gu Wei Ting repuxou àquelas palavras obturadas. E naquele momento, Bai Luo Yin testemunhou o sorriso mais aterrorizante e de torcer as entranhas.
O gatilho foi puxado.
Ele realmente o puxou sem pensar duas vezes.
Bang!
O som irrompeu e reverberou. Naquele instante, Gu Hai não balançou nem um pouco. A força poderosa que foi disparada furou seu cérebro e a dor que entrou sua pele explodiu no topo de sua cabeça. Seus ouvidos zumbiam como se a qualquer segundo fossem ficar surdos, mas, mesmo então, sua consciência ainda estava muito clara.
Enquanto isso, Bai Luo Yin foi devastado por uma palidez mortal. Seu rosto cinzento, seu coração quase feito em pedaços enquanto seu corpo inteiro tremia.
Não tinha nenhuma gota de sangue na boca da arma enquanto Gu Wei Ting a puxava de volta. Sua frieza e rigidez parecia ter reduzido um pouco.
“Eu diria que, pelo menos, você amadureceu um pouco!”
Em sua vida, Gu Wei Ting tinha visto muitas pessoas que preferiam morrer do que se submeter. Mesmo quando uma arma estava apontada para elas, elas ainda não mostrariam sinais de medo e, em vez disso, encarariam a situação com uma expressão corajosa. Porém, quando estava a um milissegundo antes do disparo da arma, quase todas aquelas pessoas se encolhiam e se entregavam. Isso não era por elas serem covardes ou fracas, mas sim o instinto natural de sobrevivência e nada mais. O número de pessoas que conseguiam permanecer altivas e imóveis o tempo inteiro sob aura tão convincente podiam ser contadas nos dedos de uma mão. Por sorte, seu filho estava entre essas pessoas. [Lena: Então... ele não queria deixar BLY sozinho por algum tempo, mas deixaria ele sozinho pra sempre depois que morresse? Não me parece muito inteligente... Realmente espero que ele só tenha pensado assim por ter certeza que o pai não faria nada. -_-“]
Na verdade, Gu Hai também estava com medo, mas ele sabia que tinha outra pessoa ainda mais assustada que ele e essa pessoa era aquelas segurando a arma.
A arma não estava carregada!
No tempo que essa realização atingiu Bai Luo Yin, ele já estava encharcado de suor. Nesse momento, ele realmente queria gritar de raiva para essa dupla de pai e filho: Da próxima vez que vocês dois decidirem brigar assim, deem um aviso antes. Existe alguma outra pessoa por aí que assustaria alguém assim?
Gu Hai pensou que, depois de aguentar esse tiro, Gu Wei Ting o deixaria em paz, mas ele estava gravemente enganado.
“Eu vou lhe dar duas opções: ou você vem comigo por vontade própria ou eu mando alguém para lhe arrastar pra fora! Se você vier comigo, ainda há uma possibilidade de você poder voltar para cá, mas se eu enviar alguém nem tenha esperança de voltar pra cá. Eu vou lhe levar junto com esse apartamento!”
“Você não pode tomar o apartamento!”
As linhas finas no rosto de Gu Wei Ting se apertaram enquanto ele estreitava os olhos desconfiado, “Não posso? Existe alguma coisa que eu não possa tomar?”
“Porque o dono agora é Bai Luo Yin!”
A tez de Bai Luo Yin mudou para várias cores enquanto ele lançava um olhar a Gu Hai, “Quando você mudou isso?”
Uma despreocupação infantil surgiu quando ele respondeu, “Eu mudei a um longo tempo atrás. É só que eu nunca tinha lhe dito, só isso.”
Bai Luo Yin, “.......”
Com o rosto encoberto, o tom de Gu Wei Ting permaneceu assustadoramente frio, “Não interessa a quem esse lugar pertence e isso não lhe diz mais respeito. Pense nisso cuidadosamente, é você quem decide se vai ou não!”
O coração de Bai Luo Yin caiu gradualmente em um abismo sem lua, construído apenas com escuridão. Ele percebeu de repente que, se Gu Hai realmente fosse embora, talvez essa fosse a última noite que ele passaria com ele nesse lugar. Se ele não saísse, essa poderia ser a última vez que eles viam um ao outro. Depois de pesar as duas opções, parecia que a primeira era um compromisso um pouco melhor.
“Eu posso ir!” As palavras, de repente, voaram da boca de Gu Hai.
Bai Luo Yin expressou secretamente sua aprovação por aquelas palavras corajosas.
Enquanto durarem as colinas verdes, sempre haverá madeira para queimar. Porque onde há vida, há esperança.
“Mas eu tenho que levar ele comigo!” Nesse instante, sem qualquer restrição ou quebrar sua postura firme, ele pegou o braço de Bai Luo Yin com firmeza.
Bai Luo Yin pensou cuidadosamente nessa surpresa repentina.
Tudo bem com isso, certo?
Seus olhos persistentes foram em direção a Gu Wei Ting simultaneamente.
“Eu não tenho objeção.”
Depois de dizer aquilo, Gu Wei Ting se virou e andou na direção da porta.
Gu Hai soltou um suspiro de alívio. Finalmente eles tinham conseguido um pouco de vitória nesse momento oneroso.
Mais tarde, vou trabalhar em mudar a forma de pensar desse velho e tudo deve ficar bem.
Bai Luo Yin, por outro lado, não se sentia otimista com a situação. No momento que ele entrou no elevador, um medo indizível e enorme atingiu seu coração de repente com grande força. Ele sentia nas frestas de seus ossos que, no momento que eles colocassem os pés na base militar, eles seriam completamente destruídos.
No carro, Gu Wei Ting sentou na frente enquanto Gu Hai e Bai Luo Yin sentavam no banco de trás com uma aura deprimente e sufocante pairando sobre eles.
O carro entrou no pátio da base. Assim que ele parou completamente, Sun Jingwei e alguns outros soldados estavam esperando do lado de fora por eles de uma maneira uniformizada.
“General, já é tão tarde e você ainda trouxe as crianças com você?”
Gu Wei Ting apontou para Bai Luo Yin enquanto olhava diretamente para Sun Jingwei, “Arranje um quarto para ele. Deixe ele ficar aqui por enquanto.”
Ouvindo essas palavras, uma expressão estranha e desconfiada cobriu o rosto de Gu Hai.
O que ele queria dizer com arranjar um quarto pra ele?
 “Então, e eu?”
Gu Wei Ting pressionou sua mão com firmeza no ombro de Gu Hai, “Você vem comigo, é claro!”
O rosto de Gu Hai foi engolido pela escuridão da noite.
“Eu só disse que vocês dois podiam vir juntos. Quando foi que eu disse que vocês podiam ficar juntos aqui? Além disso, que qualificações você tem para discutir comigo?”
O significado oculto dessas palavras eram: Dê uma boa olhada, no território de quem você está agora. Você quer fazer bagunça aqui? Nem pensei nisso!
Com apenas um olhar, Gu Wei Ting indicou a Sun Jingwei que levasse Bai Luo Yin. No entanto, depois que a situação com a Madame Gu passou, Sun Jingwei não apenas tinha uma grande impressão sobre ele como também tinha formado um forte vínculo com Bai Luo Yin. Quando ele olhou para Bai Luo Yin e viu a falta de vontade que pintava a expressão dele, ele não podia evitar de dizer mais algumas palavras.
“Por que não deixar que eles dois fiquem juntos?”
Sem um aviso, Gu Wei Ting rugiu na noite, “Se eu digo para leva-lo, leve-o!”
Sun Jingwei ficou reto imediatamente e bateu continência, “Sim, General!”
Gu Hai só deu uma olhada de relance em Bai Luo Yin. Ele não parou ou foi atrás dele. Ele entendia que, colocado nesse tipo de base militar, era francamente impossível, sem esperança, resolver isso a força. Ele devia encontrar uma forma pacífica de negociar e fazer seu melhor para coagir seu velho à submissão!
No caminho com Gu Wei Ting, Gu Hai manteve um comportamento calmo enquanto criava mentalmente uma estratégia para se proteger contra a batalha precária.
No fim, assim que eles chegaram no quarto, a fase de interrogatório foi imediatamente ignorada. Gu Wei Ting meramente olhou em seu relógio. Já estava de madrugada, um pouco mais que 2:30 da manhã.
“Durma primeiro. Todo o resto será discutido amanhã!”
“Você não tem nenhuma missão amanhã?”
“Atualmente, você é a missão mais importante!!!”
Gu Hai resmungou em ressentimento. Toda a inimizade que o consumia estava pintada grosseiramente em seu rosto. Mesmo que Gu Wei Ting quisesse se acalmar e colocar sua raiva de lado, ele não podia evitar de ficar vermelho.
Essa dupla de pai e filho se deitaram juntos na cama. Parecia que essa era a primeira vez na vida deles que tal situação acontecia.
Era óbvio que Gu Hai sofreu de insônia. Era natural que Gu Wei Ting não conseguisse dormir também. Nenhum deles falou ou ao menos se moveu o mínimo que fosse. Era como se dois corpos mortos gelados estivessem deitados na enorme cama.
Gu Hai continuou a aguentar esse momento extenuante; ele aguentou por quase duas horas até que a pessoa ao lado dele começasse a roncar alto.
Notando esse momento milagroso, Gu Hai saiu da cama discretamente e foi furtivamente para outro cômodo. Ele procurava por alguma coisa. Depois de abrir cada gaveta, ele esperava um momento e ouvia atentamente para ver se o som dos roncos ainda estava lá ou não. Finalmente, Gu Hai encontrou a coisa que ele estava procurando. Era um tubo de pomada anti-inflamatória. Ele voltou para o quarto na ponta dos pés e jogou uma jaqueta qualquer sobre os ombros antes de sair.
“Você vai encontra-lo agora?”
Os passos de Gu Hai pararam de repente enquanto ele amaldiçoava secretamente sua própria sorte!
A luz do quarto foi acesa. Gu Wei Ting sentou na cama enquanto seus olhos severos e sombrios analisavam Gu Hai a distância.
“O que você tem na mão?”
“Pomada.”
“O que você está fazendo com essa pomada?”
“Você machucou a mão dele.”
Gu Wei Ting podia ouvir a acusação e reclamação amarrada nas palavras de Gu Hai. Sua linha de visão se encheu com muito mais escrutínio. Nesse estado distraído e desapontado, parecia que ele não reconhecia o próprio filho.
“Toda vez que eu saio em uma missão e recebo incontáveis machucados, eu nunca vi você mostrar nenhuma preocupação.”
Gu Hai sorriu estranhamente, “Se você não interferir com Yin Zi e eu, eu prometo que vou me importar muito mais com você no futuro.”
As sobrancelhas grossas de Gu Wei Ting levantaram interrogativamente enquanto ele disse fracamente, “Parece que sua doença é muito séria.”
“Minha doença já é assim há tempos. Ela já caiu num estado incurável. Mesmo que você queira me curar agora, já é tarde demais.”
“Quem disse essas palavras desprezíveis pra você?” Sem aviso, Gu Wei Ting o repreendeu impiedosamente mais uma vez.
Gu Hai estava perfeitamente reto. Enfrentando o rosto irritado o encarando, ele já se sentia entorpecido a isso.
“Pai, eu tenho 18 anos. Você não pode simplesmente me dar tapas como se eu fosse uma criança e esperar que eu o escute obedientemente. Eu já tenho minha própria visão de vida. Eu tenho meus próprios critérios para distinguir e fazer um julgamento apropriado do que é certo e o que é errado. Eu não serei influenciado por força ou violência que você impor a mim. Então, por favor, tome nota das suas palavras e ações. Aprenda a me respeitar. Eu não sou apenas seu filho, eu também sou um cidadão comum.”
Gu Wei Ting já tinha levantado da cama e sentado no sofá próximo. Ele acendeu um cigarro e olhou para Gu Hai com um sorriso insincero e superficial.
“Então me diga, quais critérios você usa para julgar o que é certo e o que é errado?”
Passo a passo, o corpo reto de Gu Hai se aproximou de Gu Wei Ting. A luz refletiu em seu rosto maduro, lançando um fraco círculo de luminosidade em volta dele.
“Se eu sinto que é certo, então é certo. Se eu sinto que é errado, então é errado. Se eu ganhar alguma coisa, é benefício. Se eu perder, então é uma perda.”
O rosto de Gu Wei Ting se contorceu em desgosto enquanto o canto de sua boca se repuxava. “Que monte de absurdos!!”
“Eu só estou tentando deixar o clima mais leve,” Gu Hai riu de repente e andou para o lado de Gu Wei Ting, “De agora em diante, nós podemos falar apropriadamente.”
Na verdade, a razão para Gu Wei Ting trazer Gu Hai aqui não era para mantê-lo preso, mas, em vez disso, ele queria encontrar uma forma de mudar o jeito dele de pensar e nada mais. Era só que as palavras de Gu Hai foram só extremamente sufocantes e amargas. Nove de dez vezes, elas colocam Gu Wei Ting em uma posição desconfortável e o consomem com raiva. Se ele tivesse esse tipo de atitude, isso é, de alguém que aceita totalmente a visão de outras pessoas, Gu Wei Ting não o teria golpeado mais cedo naquela noite.
Então, pai e filho sentaram-se de frente um para o outro e começaram a falar pacificamente pela primeira vez.
“Pai, deixe-me dizer uma coisa primeiro. Onde você colocou Yin Zi?”
Gu Wei Ting encarou Gu Hai com um rosto frio, “Você quer conversar comigo ou astutamente arrancar alguma coisa de mim?”
“Não, você entendeu mal,” Gu Hai fez seu melhor para deixar seu tom de voz mais solto, “Só estou curioso e queria perguntar, que tipo de quarto é?”
“O que isso tem a ver com você?”
Gu Hai continuou a falar as palavras que vinham em sua mente, “Não é um quarto miserável, certo?”
As linhas gentis que tinham se formado no rosto de Gu Wei Ting começaram a se apertar de novo.
“Ele tem quatro cômodos? Três cômodos? Não é de dois cômodos, certo? Pelo menos o quarto deve ter um banheiro próprio. Você não vai fazer ele usar os banheiros ou banhos públicos, certo? Não me entenda mal, eu não estou sendo intencionalmente preocupado com ele. Estou pensando em você. Nesse momento, ele também é considerado seu filho. Não é bom que as pessoas vejam ele em público assim.”
Gu Wei Ting segurou firmemente a última porção de paciência que ele tinha, “Não há necessidade de você se preocupar com essas coisas. Eu já fiz os arranjos.”
Gu Hai assentiu com a cabeça, “Então podemos começar.”
Gu Wei Ting limpou a garganta levemente, “Quando foi que você começou a ter esse tipo de pensamentos indecentes?”
Uma carranca preocupada retorceu seu caminho para o rosto de Gu Hai. Sua mente ainda estava correndo a 160 quilômetros por hora com a ansiedade o perseguindo. Ele refletiu seus pensamentos repetidamente até Gu Wei Ting parar de falar. Foi só então que ele levantou os olhos.
“Pai, posso perguntar uma coisa? Eu prometo que é a última vez.”
“Fala!”
“O quarto onde Yin Zi está, ele tem um edredom de penas? É melhor não ser ceda natural. Hoje em dia, fica óbvio que aquelas cedas são falsas assim que são lavadas. Não são nada quentes.”
“...... Eu acho que precisamos recorrer a meios violentos de novo.”
*****
Lena: huashuashuahsuahsu Gu Hai não aguenta ficar sem saber do Yin Zi. XD

37 Comentários

  1. Quando a arma disparou, meu coração gelou, senti vontade de chorar (estava quase chorando), mas ai eu li que não tinha balas, cara... Nem sei o que dizer...
    Espero que eles se entendam logo, vai dar TD certo, eu acredito...
    (Meu coração está doendo até agr)

    ResponderExcluir
  2. eita kk lena e o ringi finger vc vai continua a traduzi ele

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pretendo. hahaha Só quero dar uma adiantada em Addicted. heheh

      Excluir
  3. sera que o pai de GU HAI vai entender...

    ResponderExcluir
  4. Omg... Fiquei com a mão gelada... Nossa... Que foi isso... Espero que tudo volte para a santa paz logo!

    ResponderExcluir
  5. Meuuuu Deus morri e voltei na cena da arma! Oq foi aquilo?! Meu kokoro n aguenta isso GWT! Mas sinceramente acho q ele vai aceitar sim... N sei pq... Fighting Gu Hai!!!!

    ResponderExcluir
  6. Lena que Capítulo é esse Eu fiquei morrendo de medo de ter acontecido alguma coisa o meu pobre Gohan mas o pai dele passou dos limite Lena obrigado por mais um capítulo E se eu chorei de risada muito bom Tô ansiosa pelo próximo Obrigada boa noite beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu ODEIO esse abuso de poder que tem na Ásia entre adultos e mais jovens. Eles ultrapassam a linha de respeitam e tratam os mais novos como burros domados 😠😠😠 o pior é quando são parentes e eles superabusam desse "poder", é muito doentio.
    Mas falando de coisa boa...o Gu Hai parece criança falando do nosso Yin Zi hehe♡ dá pra sentir o amor vazando por todos os poros der por cada ação e palavras♡♡♡

    ResponderExcluir
  8. Lena meu amor mas que capitulo foi esse!!! Quando ele apertou o gatilho eu desliguei o celular... Juro que ele tinha matado o filho, eu fiquei com meus olhos cheios de lágrimas.
    O pai de Gu Hai querendo uma conversa franca e ele está querendo saber do BLY ❤ tão fofo e tão sem noção kkkkk
    Gu Hai figthing!!!

    ResponderExcluir
  9. to com pena de Gu Wei Ting ele acha que vai conseguir mudar a mente de Gu Hay ,tadinho vai infartar antes rsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkk bem isso...
      É... Quem sabe q se a Sra Gu estivesse viva as coisas poderiam ser diferente, fiquei pensando em Gu Hai se abrindo pra ela e ela tentando convencer Gu Wei Ting a n pensar q Gu Hai estava doente haha

      Excluir
  10. GWT ta ficando cada vez mais doido. Todo o esforço que o BLY teve pra limpar a barra dele com o Gu Hai vai ser jogado no lixo depois disso tudo. Espero que não piore muito e meu coração já esta apertando por estarmos perto do final do volume 1.

    ResponderExcluir
  11. Digite seu comentário...Lena parabéns adoro o seu blog amo esses meninos e a primeira vez q EU comento gosto de todas as suas traduçāo Bjos

    ResponderExcluir
  12. É mano a treta vai ficar feia 😫😂

    ResponderExcluir
  13. O dia mais esperado chegou!!! Quero só ver quando for com o Pai Bai

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... Fico imaginando aquela cara dele tentando entender as coisas e juntar os fatos... Kkk esse é o cupido mais lento da história kkk ele juntou um casal maravilhoso e nemmmmmmm sabe kkk

      Excluir
    2. Ele é lento msm kkkkkkk mas, ele é gente boa e acho q ele vai aceitar melhor q o general Gu e quem sabe ajudar nossos lindos.

      Excluir
    3. Pelo menos temos certeza q ele n vai atirar no filho (mesmo com a arma sem munição) hehe

      Excluir
  14. Em pensar que o pior ainda esta por vir!!! Vlw Lena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale. Os capítulos do "underground" me dão arrepios.

      Excluir
  15. GWT : tá de brinqueitwo with me né?
    GW é o melhor, mesmo num clima tenso ele arranca risadas 😂😂😂😂😂😂.

    ResponderExcluir
  16. agora é só sentar no cantinho e chorar pois a tempestade esta só começando .GH pessoa mais forte que vc ainda está para nascer força e sempre acretide no amor do Yin

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Natália do céu!! Toda vez q eu chego ao final de um capítulo e eu penso q "pior do que tá n fica" vc comenta um trem desses! Aí meu kokoro n aguenta e da a Loka haha

      Excluir
    2. Eu chorei a partir desse cap até o final do volume, só digo a vcs se preparem...

      Excluir
    3. Kinha BL... N faça isso comigo, n fale pra me preparar... Aiii meu kokoro agr me preocupei mais 😱

      Excluir
  17. 1- Boa Gu hai! Então quando ele deu todos aqueles presentes pro Yin zi, ele tb deu uma casa!! Só não contou pq o Yin zi já tava nervoso com o carro e tudo.
    2- Esse GWT é um suka blyat. já não basta ter ameaçado jogar o filho do 18º andar, ainda faz esse terror psicológico com o GH, O BLY e COMIGO!! Não sei como o GU HAI pode ser uma pessoa tão carinhosa s2 sendo criada por esse tirano.
    3- Medo das cenas underground!

    ResponderExcluir
  18. Meu coração parou na hora do tiro e eu estou com medo de continuar a ler porque todo mundo fica dizendo que vai piorar muito, acho que eu não aguento. Obrigado!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos 2 então kkk na hora do tiro quem quase morreu foi eu! Comecei a chorar desesperada kkk até a hora q disse q a arma n tinha balas... Vou infartar com esses capítulos de AD... Mas fazer oq, eu amo demais! Kkk

      Excluir
    2. Quase enfatei aqui tbm!! Que pai mais irracional, mds!!! To preparando meu kokoro e meu cora, sei q vou sofrer nesses prox. caps... Fazer o q, né?! Kkkk

      Excluir
  19. 1º EU só fiquei algumas horas sem atualizar, e não só tinhas vária capítulos, como ainda vários comentários. Estou começando a me questionar se foram realmente apenas algumas horas ou se já perdi realmente a noção de tempo.

    2º Eu poderia ficar preocupada... Mas Gu Hai não deixa kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Foi assustador e emocionante esse capítulo.
    Curar? Não tem nada pra curar Sr.General...Cedo ou tarde irá perceber isso. Kkkkk

    ResponderExcluir
  22. Como que a mãe do Bailu teve coragem de casar com um homem desse? O pai do Bailu é tão mais humano. Era só pra ter mais conforto em casa? Já que ela não trabalha nem estuda, só fica em casa. Bem, pelo menos desde o início uma coisa de bom MUITO BOM a mãe de Bailu fez pra ele, inconscientemente. "O que?" Se ela não tivesse conhecido o pai de Guhai e se casado com ele, Bailu não teria conhecido o amor de sua vida. Pena que as circunstâncias foram ruins, mas... vamos ver no fim de toda essa história se valeu à pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também me perguntava a mesma coisa porque, apesar dela ter feito uma besteira, ela tem algum calor humano, coisa que o GWT parece não ter.
      Mas como você disse, pelo menos isso ajudou, direta ou indiretamente, no encontro dos dois. =)

      Excluir