Ni hǎo ! ^o^/

Mais dois capítulos de Addicted. Yay!!! \*O*/  Vamos lá, vamos lá! Preciso alcançar o último que foi traduzido para o inglês. Fighting! 

Sem mais enrolação, vamos ao capítulo 14. Sejam felizes. =D




Lena. 


Cap. 14: Duas pessoas em batalha!


Na manhã seguinte, Bai Luoyin calmamente veio para aula atrasado como de costume. Enquanto ele jogava a mochila na carteira, ele notou uma caixa misteriosa dentro de sua gaveta. Ele rapidamente a puxou e jogou sobre sua mesa; depois de ver claramente o que era, ele imediatamente enfiou a caixa de volta na gaveta.

O que aconteceu?

Quem colocou uma cueca dentro de minha gaveta?

Ontem eu estava rindo de You Qi por receber um saco de papel higiênico de uma colega, hoje eu recebi uma cueca! Seria possível que alguém tenha colocado na minha gaveta por engano?

Um pedaço de papel imediatamente afastou o pensamento anterior de sua cabeça.

“Para você”.

Essas eram exatamente as mesmas palavras do outro dia. Bai Luoyin não precisava comparar a letra e ele, irritado, jogou a caixa em You Qi.

“Você não é nojento?”

You Qi havia baixado a cabeça sobre a mesa para tirar um rápido cochilo quando, de repente, ele sentiu algo duro bater em sua cabeça. Ele pegou a coisa para dar uma olhada. 
Ah! Era uma caixa de cueca.

“Wow! Xiao Bai, eu não sabia que você era tão pensativo! Você me deu papel higiênico há dois dias e hoje você me dá cuecas.”

“Vai se foder.”

Bai Luoyin xingou baixinho, pegou um livro e saiu da sala.

Gu Hai vira tudo do começo ao fim e não podia evitar de rir impotentemente para si mesmo. Essa criança preferia vestir uma cueca molhada do que aceitar um pequeno favor de outra pessoa; ainda assim, isso era tão característico dele!

A cueca molhada estava dando problemas para Bai Luoyin; ele a estava vestindo desde a noite passada e, essa manhã, ela já havia secado. Entretanto, vestir roupa de baixo molhada por um longo período de tempo fez com que ele tivesse diarreia.

Durante o terceiro período, Bai Luoyin já tinha entrado e saído do banheiro sete vezes.

Na oitava vez ele estava tão envergonhado que decidiu não voltar para a sala e ficou do lado de fora por, aproximadamente, meia hora. Ele estava determinado a aguentar até o fim das aulas ao meio-dia.

Enquanto juntava suas coisas, ele pôde ouvir sua própria barriga resmungando. Ele sentia um ódio amargo por Bai Han Qi; desde que era pequeno até agora, devido as negligências de Bai Han Qi, Bai Luoyin tinha passado por inúmeros desastres.

Soltando um longo suspiro, Bai Luoyin estava prestes a sair quando algo caiu no chão.
Ele apanhou a coisa: era uma caixa de remédios onde tinha escrito ser tratamento para diarreia.

Estranho, da onde veio isso?

Bai Luoyin estava um pouco confuso. Ele sabia que essa caixa de remédios não vinha de You Qi, porque este não tinha saído da sala de aula, logo não teria a chance de passar na enfermaria, então como ele poderia saber com antecedência que Luoyin estava tendo diarreia e ter preparado o remédio a tempo?

Agora voltando o pensamento para a cueca, Bai Luoyin sentiu que algo estava estranho.
A cueca não podia ser comprada na escola, então isso excluía a opção de alunos do dormitório, isso excluía You Qi. Então, para pensar um pouco mais adiante, se isso fosse de uma garota tentando demonstrar seus sentimentos, então ela, deliberadamente, dera a ele uma cueca para ver como ele reagia...

Impossível... como tal coincidência poderia acontecer? Ontem eu não tinha mais cuecas para vestir; essa manhã uma caixa de cuecas aparece magicamente. Além disso, ontem mesmo aconteceu de eu vestir uma cueca molhada para dormir; no fim da aula uma caixa de remédio para diarreia foi colocada na minha mochila. Parecia que tudo havia sido preparado com antecedência.

Em outras palavras...

Bai Luoyin jogou sua mochila na carteira e disse friamente, “Quem me seguiu noite passada?!”

Haviam apenas algumas pessoas ainda na sala, mas Bai Luoyin sabia que essa pessoa ainda deveria estar lá e deveria estar observando todos os seus movimentos.

A expressão de Gu Hai ficou estagnada. Ele não esperava que Bai Luoyin fosse tão esperto. Simplesmente baseado em uma caixa de remédios e um par de cuecas, Bai Luoyin pôde deduzir que alguém o havia seguido na noite anterior.

“Não brinque mais comigo!”

Bai Luoyin jogou raivosamente a caixa de remédio contra a parede; ela bateu na parede e ricocheteou, e foi pega firmemente por Gu Hai.

Nessa hora não tinha mais ninguém na sala de aula. Por experiências anteriores, todos sabiam muito bem que não deveria ofender Bai Luoyin, porque esta pessoa era muito difícil de lidar. É claro, tinha uma pessoa excepcional que foi o iniciador.

“Eu.”

Uma simples palavra dita por Gu Hai tinha o poder de fazer todos tremerem de medo. Ele andou lentamente em direção a Bai Luoyin, cada passo era firme e resoluto, nenhuma pessoa na idade dele tinha esse tipo de característica frívola.

“Eu não tenho nenhuma outra intenção, só puramente mostrar minha preocupação por você e, ao mesmo tempo, me desculpar pelo que eu fiz.”

Gu Hai sorriu e colocou o remédio na mão de Bai Luoyin.

Bai Luoyin entendia muito bem o princípio de não bater em uma pessoa sorridente.

“Só por causa de sua caligrafia pobre?”

Até agora, Bai Luoyin ainda estava fixado no incidente da caligrafia-tipo-autógrafo cismante de Gu Hai. Daquele dia em diante, a impressão dele de Gu Hai não foi muito amigável.

Um: Ele sempre via Gu Hai como irritante; ele até se sentia irritado só de ouvir o jeito que Gu Hai respondia aquelas perguntas.

“É claro que não”, Gu Hai admitiu calmamente, “Porque eu arranquei a página da sua redação e a usei para praticar minha caligrafia.”

Cinco segundos depois, o rugido de Bai Luoyin escoou pela sala de aula.

“Vai se foder! ----”

Não tinham palavras para descrever quanta raiva Bai Luoyin estava sentindo nesse momento; por causa desse desgraçado que rasgou a página de sua redação ele teve que ficar do lado de fora da sala durante a aula de linguagem como punição. Agora o culpado podia calmamente declarar seu pecado, como se não fosse nada importante, com uma cara séria e tom calmo; nem o menor sinal de vergonha estava presente no rosto dele.

Bai Luoyin agarrou Gu Hai pela gola e o empurrou contra a parede.

“Por que você rasgou a folha da minha redação sem motivo? Eu disse alguma coisa a você? Você está procurando briga comigo?”

“Porque eu admiro sua caligrafia, você deveria se sentir feliz.”

Bai Luoyin ficou enfurecido com as palavras de Gu Hai, mas ele não podia retorquir com violência, gritar ou xingar em voz alta, porque isso seria o mesmo que degradar a si mesmo. O que ele realmente queria fazer naquele momento era – espanca-lo!

Vendo que Bai Luoyin estava apertando as mãos, Gu Hai apertou sua mão que segurava o ombro de Luoyin, com uma expressão dizendo que ele não estava sendo trivial.

“Tudo bem, tudo bem, eu pedi desculpas. Não tem necessidade de continuar com isso.”

Bai Luoyin estava fervendo. Ele apontou o dedo para Gu Hai e disse, “Eu nunca conheci ninguém tão descarado quanto você.”

Gu Hai também apontou o dedo para a testa de Bai Luoyin, “Eu também nunca conheci alguém que pudesse me fazer pedir desculpas.”

“Merda!”

O jovem mestre Gu inclinou seu corpo alto e forte, se recostando contra a moldura da porta, olhos calmos observaram uma figura “única” desaparecendo na distância. Ele riu para si mesmo pensando, Não se preocupe, ainda não terminamos.

4 Comentários