Oi pessoal!!! \o/

Voltei com o capítulo seguinte de Lovesick. ^^/ Espero que gostem. =)

Boa noite a todos!

Beijos~        
Lena.
_____________________________________________________





Capítulo 40: :)

Tradução: Lena




Desde aquela noite, Phun praticamente voltou à estaca zero de novo. O mesmo valeu para mim também. Era um momento difícil para nós dois. Ele tinha que focar em ensaiar com a banda dele enquanto eu estava concentrando em organizar o evento. Eu continuei contando piadas pra ele para que eu pudesse fazê-lo sorrir um pouco. *Suspiro* Eu podia muito bem ter comprado aquelas revistinhas de humor para ele diariamente.(No entanto, aquelas são publicadas semanalmente, então eu não poderia ter feito isso exatamente.) Phun parecia deprimido nos primeiros dias, mas ele eventualmente era capaz de formar um sorrisinho aqui e um ali nos dias seguintes, especialmente quando ele ouvia meus trocadilhos idiotas. (Por exemplo, por que a foca riu dessa piada? Porque é a coisa... mais idiota que ela já ouviu [1]. Não é hilário? Não me responda, apenas ria. Estou forçando você a rir.) Ficou claro que Phun estava começando a se animar um pouco, provavelmente pelo fato de ele ainda ter muito trabalho a fazer e não querer que ninguém se preocupasse com ele. (Os amigos dele tinham começado a notar que tinha alguma coisa errada, então eles vieram perguntar para mim. Mas não cabia a mim dizer nada, então eu disse a eles que também não sabia.) Esse foi o ponto onde eu comecei a me perguntar se os sorrisos do Phun eram genuínos ou se ele apenas estava fingindo. Os olhos dele costumavam ser cheios de confiança, mas agora eles pareciam cansados e enfraquecidos, diferente de antes.
[N/T1: Em inglês, “Why did the seal laugh at this joke? Because it’s the… sealist thing he has ever heard”. O trocadilho fica em colocar a palavra seal (foca) no meio da palavra silliest (mais idiota/boba). Fiquei com preguiça de procurar algo parecido em português. hehehe]
É o dia antes do Concurso Ao Vivo e eu estou muito ocupado. Tem problemas com vários amplificadores que precisamos usar, então eu tive que ligar para o técnico vir dar uma olhada neles. (Eu não sei como consertar as coisas elétricas.) E como nós estamos organizando o evento no ginásio esse ano, nós precisamos mover todos os equipamentos e outros itens necessários para cá. É uma enorme chatice já que estamos fazendo isso sozinhos porque não temos nenhum recurso sobrando para contratar mais ninguém.
Enquanto estou carregando o amplificador de baixo do prédio F e me dirigindo ao ginásio, uma voz chama meu nome.
“Noh... por que você está fazendo tudo isso sozinho?! Aqui, deixa eu ajudar!” Acontece de Earn estar passando por perto. Graças aos céus! Eu sorrio largamente e passo o amplificador para ele sem nenhuma hesitação. Eu pergunto se ele pode esperar um pouco aqui, então eu corro de volta e pego dois suportes de microfone e os carrego em vez do amplificador.
“Nossa, tem um monte de coisa pra carregar. Você não tem ninguém pra te ajudar?” Earn me pergunta enquanto fazemos nosso caminho do prédio F para o ginásio com o sol brilhante vivamente sobre nós. Eu uso meu braço para enxugar o suor da minha testa antes de responder a ele.
“Tem, mas os mais novos estão presos em aula agora. Só os segundo-anistas que estão disponíveis para ajudar.”
“Está faltando muito? A srta. Pannee vai nos dar um período de hall de estudo [2] para usar a biblioteca essa tarde. Eu posso ficar e te ajudar.” Oh! Essa é uma voz vinda dos céus?! Eu rapidamente me viro para ele e dou um grande sorriso.
“Ótimo, tem um monte de coisas faltando, se você puder me ajudar.”
[N/T2: Em inglês study hall, é um termo para um lugar e/ou horário durante a o dia escolar onde os alunos são instruídos a estudar quando não têm aula. Esses locais/momentos geralmente são monitorados por um professor ou ajudante que frequentemente encorajam os alunos a usarem esse tempo para completar dever de casa, fazer trabalhos atrasados ou estudar para provas. Em Addicted essas horas em que os alunos são encorajados a estudar sozinhos foi chamada de self study, que eu traduzi como auto-estudo, mas não sei se é certo isso. XD]

Earn acabou realmente me ajudando de tarde. Nós dois andamos de um lado para o outro entre os dois prédios provavelmente mais de dez vezes. Exatamente quando estávamos na nossa décima viagem e meia, meu celular começou a tocar e nos interrompeu.
Hail to our host! Wishingyou lots of silvers. Wishing you lots of golds. Hail to our host![Lena: Imagine-se concentrado em uma sala silenciosa e esse celular toca de repente. kkkk] 
É aquele bastardo do Om.
“O que você quer?” Eu falo no telefone que estou segurando entre minha bochecha e meu ombro. Estou muito preocupado em carregar uma caixa cheia tamborins, saxofones e alguns microfones sem fio que o clube precisa para fornecer às bandas.
“Algumas baterias precisam de afinamento, então eu preciso das chaves de afinação!” Esse idiota está sempre me dando ordens! Eu uno as sobrancelhas e respondo. “Da próxima vez, nós já saímos da sala do clube.”
“Não, cara! Nós estamos fazendo a primeira rodada de teste de som agora mesmo!” Bem, você não pode ser um pouco paciente?! Estou começando a ficar irritado (por causa do calor), mas eu não estou com humor para discutir com ele, então eu me viro para o Earn em vez disso. “Earn, você pode ir na frente. Eu volto logo. Tá, tá. Eu vou pegar a chave de bateria, mas você precisa esperar um pouco. Vou desligar agora.” Eu digo a segunda metade para o Om antes de colocar meu celular de volta no bolso do meu short e voltar para a sala do clube no prédio F imediatamente.
“Devo esperar, Noh?!” Earn grita para mim, mas eu balanço a cabeça rapidamente. “Você vai na frente, eu te alcanço.”
Eu carrego a caixa (que não é tão pesada) de volta para a sala do clube e destranco a porta para que eu possa pegar as chaves de bateria e outras ferramentas que possivelmente vamos precisar (porque eu sei que aqueles caras vão pedir por elas eventualmente). Então eu tranco a sala exatamente como estava antes, só que tem uma coisa diferente dessa vez, agora que Phun está passando por aqui.
“Eh? O que são todas essas coisas, Noh?”
“Esses são chamados de instrumentos musicais.” Essa resposta me garante um tapa na cabeça dado por ele. (Eu totalmente causei isso a mim mesmo.)
“Espertinho. Então por que você está carregando eles por aí?”
“Estamos organizando as coisas para os eventos de vocês amanhã.” Eu transfiro a culpa para ele já que eles que estarão participando do concurso amanhã e não eu. Heh, estou sendo bobo agora. Não sou eu que estou realizando esse evento?
“Você está me culpando? Então você precisa de ajuda? Tem muita coisa pra carregar?” Você está um pouquinho atrasado aqui.
“Nós quase terminamos, está tudo bem.” A expressão dele está um pouco escurecida, como alguém que está se sentindo culpado. Vendo isso, eu me abro em um sorriso gigante e cutuco ele com meu cotovelo. “Não se preocupe com isso! Você não deveria estar em aula?”
Ele me dá um sorrisinho em retorno. Isso faz meu coração se sentir exaltado porque, nesse momento, a coisa mais importante para mim é ver o Phun sorrindo. “Eu estou, mas eu vim buscar uma coisa para a Srta. Supang. Você tem certeza que consegue carregar isso?”
“Sim, sim, sim. Eu vejo você amanhã.” Eu digo a ele mais uma vez e eu vejo que Phun está sorrindo um pouco mais amplamente dessa vez.
“Não vou precisar esperar até amanhã. Eu vou passar lá mais tarde hoje. Você estará no ginásio, certo?”
“Sim.” Eu concordo com a cabeça para o cara esbelto. Ele sai com um aceno para buscar o que quer que seja para a professora. Estou feliz de ver que Phun parece estar melhor. Os olhos dele parecem mais claros e mais animados. Isso é um alívio.

***

Nós finalmente terminados de mudar o resto dos equipamentos necessários e outras coisas. Eu queria poder apenas me deitar no meio do ginásio. (Na verdade eu já fiz isso, mas então p’Nont gritou comigo e disse que isso é inapropriado, então ele me puxou para me sentar adequadamente.) Então tudo que posso fazer é sair de fininho para me deitar nas arquibancadas enquanto escuto Om, Art e meus outros amigos trabalhando no teste de som e espantar uma mosca nas proximidades. (Ei, eu já tomei banho.) Pouco tempo depois, alguém senta ao meu lado.
“Você está cansado, Noh?” É a voz do Earn. [Lena: º-º...]
“Claro que estou cansado. Você não? Aliás, muito obrigado.” Eu levanto minhas mãos para agradecer a ele enquanto continuo deitado com meus olhos fechados, então não posso dizer que tipo de expressão ele tem no rosto. No entanto, eu posso ouvir as risadinhas suaves dele.
“Sem problema. Eu faria qualquer coisa por você, he he.” Eh?! [Lena: Suave. XD]
Eu abro meus olhos e junto minhas sobrancelhas. Estou olhando para ele, mas ele não está olhando para mim. O que ele disse ainda está me incomodando.
“O qu...?” Exatamente quando estou prestes a fazer uma pergunta a ele, Earn me corta.
“Eu nem mesmo tenho uma chance, tenho?”
Do que ele está falando?
“Uma chance? Pra quê?” Minha pergunta pode soar ingênua, mas eu sou daquele tipo de pessoa, apesar de eu conseguir meio que adivinhar o que esse meu amigo sente secretamente.
“Aw, vamos. Você só está fingindo ser desatento.” Ele me pega. Ele é muito esperto. Quando você aprende sobre uma certa coisa, mas não há nada que você possa fazer sobre isso, eu sinto que fingir não saber é a melhor solução. É minha vez de dar algumas risadinhas. [Lena: Lol… Sou o Noh… º-º]
“E? Você prefere que eu finja que sei?” Eu provoco ele enquanto me levanto e me sento direito para falar com ele. Eu olho para frente e nós assistimos enquanto o palco onde o evento de Concurso ao Vivo no qual Earn estará participando amanhã está sendo montado lentamente pelos membros do clube de música.
Earn solta um longo suspiro antes de levantar a mão para dar gentilmente um tapinha no meu ombro.
“Eu estou te colocando em uma posição difícil...? Desculpa.”
“Ei! Nem um pouco! Não se preocupa com isso!” Eu aceno minhas mãos rapidamente e nego aquilo. Earn mostra um sorrisinho antes de continuar falando.
“Eu... eu só não sei como explicar isso. Eu não acho que sou gay, mas... você é muito adorável. Ei, não me dá esse olhar assassino. Eu quero dizer... você é um espertinho e é legal… estar perto de você. E seu rosto me lembra daquelas máscaras chinesas sorridentes. Vê, você tem cabelo curto e uma testa larga brilhante com olhos miúdos. Eu... gosto disso.” Ãh?! Maldito Earn! Você está tentando confessor seus sentimentos ou me insultar em segredo? Eu não tenho certeza de qual é o caso, então eu pretendo revisar com alguns insultos. Mas então eu noto o quanto Earn parece sério, então eu decido trocar para meu modo sério também.
Eu desajeitadamente coço minha cabeça raspada [N/T:buzz-cut] algumas vezes porque ninguém jamais foi tão direto assim comigo antes. “Bem... você é... um bom amigo meu. E estou feliz que você goste de mim, mas… eu não penso em você dessa forma. Se eu fiz você se sentir terrível, então me desculpa. Eu... realmente vejo você apenas como um amigo.” Eu decido dizer isso a ele considerando que não tem motivo para continuar iludindo ele. Earn é um bom amigo meu, mas eu nunca pensei nele de nenhuma outra forma. Tenho certeza disso. Mesmo que Phun não estivesse na jogada, eu ainda não pensaria no Earn desse jeito.
Earn faz um pequeno aceno de cabeça para mim para mostrar que ele entende e então ele me dá um sorriso. “Obrigado por me dizer. E obrigado por nunca ter me dado esperança também.” Esse babaca! Isso foi um elogio ou um insulto?!
“Você acabou de me insultar?!” Eu bato na cabeça dele e ele ri alegremente.
“Não! Isso é algo bom. Agora eu não vou ficar convencido. De qualquer forma, você sempre pode me dizer se houver alguma coisa com a qual posso ajudar. Eu vou continuar sendo o mesmo velho amigo.” Ele termina com um sorriso que faz eu abrir um sorriso em retorno. Eu levanto minha mão e dou um tapinha do ombro dele como ele tinha feito no meu. [Lena: Earn é tão bonzinho. ;-;]
“Obrigado.”

Mas antes que nós possamos mudar de assunto para outra coisa, a voz estrondosa do Om pode ser ouvida pelos alto-falantes. Ele está usando um microfone para fazer um teste de som. “Oh, Phun! Entra aí! Noh está sentado ali flertando com o Earn. É melhor você dar um jeito nele.” Esse porra babacaaaa!
Earn começa a rir imediatamente. “Eu vou embora então. Fighting. Eu vejo você amanhã.” Eu aceno um tchau para ele. Eu noto que Phun dá um tapinha no ombro do Earn quando eles passam um ao lado do outro, então ele vem na minha direção.
“Então vocês dois estavam flertando bem no meio do ginásio, ãh?” Ele diz sarcasticamente. O rosto sorridente dele me diz que ele não leva nada disso a sério, então eu chuto ele na canela por falar demais.
“Por que você está aqui? Todo mundo já acabou de arrumar as coisas. Só vá pra casa.” Ele claramente é casca grossa já que está dando risadinhas de mim. Então ele senta ao meu lado, aparentemente sem ser afetado por tudo.
“Vou ficar aqui para que eu possa levar o presidente do clube pra casa. O que você vai fazer quanto a isso?”
“2 da manhã.” Eu ameaço ele.
“Então eu vou embora e furtivamente tirar uma soneca antes. Eu vou dirigir de volta pra cá para te buscar mais tarde.” Esse canalha finalmente está revelando seu eu verdadeiro! Você não acabou de dizer que ia esperar?! Eu bato levemente (eu acho?) na cabeça dele mais uma vez. “Ora, e não é que você é super carinhoso?”
“O que mais posso fazer? Eu tenho que estar no palco amanhã, então é melhor eu estar na minha melhor aparência. Pessoas estarão tirando um monte de fotos. Eu preciso parecer bonito.” Ele me diz enquanto faz uma expressão desagradavelmente bonita com o rosto dele. Eu me curvo para a frente e finjo vomitar, mas secretamente estou muito feliz que o Phun finalmente voltou a ser alegre de novo. Ele está assobiando suavemente alguma melodia que eu não consigo reconhecer.

Não tem nada melhor do que ver Phun de volta a seu velho eu.
“Chefe, senhor? Você poderia, por favor, dar um intervalo de compartilhar momentos excessivamente doces com aquele cara e vir checar os amplificadores? Está bugando de novo.” Ainda é a voz daquele bastardo do Om vindo dos alto-falantes. Que idiota desagradável. Eu percebo que deveria ir até lá e tirar o microfone dele antes que ele possa infectá-lo com sua doença de necessidade-incontrolável-de-falar-merda. [Lena: kkkk Eu adoro o Om!]
Phun ri alegremente das palavras ásperas. Não só isso, ele estica o braço e me puxa para perto pelo ombro só para mostrar ao Om. (E Om faz barulhos nojentos de vômito no microfone.) Yo! Por que você sempre vain a onda das brincadeiras?! Eu me esforço para me libertar do Phun e depois fico de pé no topo da arquibancada com meu dedo apontando para o rosto dele. “Você deve pensar que é hilário! Eu volto já. Então você vai ficar e esperar, certo?”
Eu suponho que não pareça muito ameaçador considerando como Phun solta mais algumas risadinhas. “He he he. Tá.”
“Eu vou te pegar da próxima vez.” Eu o aviso antes de andar para a área do palco para que eu possa começar meu ataque no amplificador que insiste em falhar a cada cinco minutos.

O céu está completamente escuro agora e o táxi que leva Phun e eu está parando bem na frente da minha casa. Meu relógio mostra que passa das 8 da noite. Então apesar da hora não ser tão tarde quanto a que eu tinha ameaçado ele, ainda é bem tarde. (E isso é depois de ter pedido para ter a tarde inteira livre para trabalhar nisso.)
Eu pego minha bolsa escolar e me certifico de não deixar nada para trás antes de me despedir dele com um aceno. “Tchau, cara! Quanto a amanhã, fighting.”
“Eu recebo algum tratamento especial?” Ele suplica comigo de brincadeira e eu dou um risinho para ele.
“Eu sou muito justo e imparcial, desculpa.” Eu empino meu nariz para ele e ele ri em retorno. “Tá bom, tá bom. He he.”
“Vejo você amanhã, okay?” Eu encurto nossa conversa rapidamente porque me sinto mal pelo taxista que pode estar se irritando por ter que esperar por tanto temo. No entanto, Phun segura meu braço antes que eu possa sair do táxi.
“Hm?” Eu me viro para olhar para ele e solto um tom curioso.
“Noh...” A pessoa qu está sentada perto de mim chama meu nome. Eu levanto as sobrancelhas e olho fixamente para ele que lentamente abre um sorriso antes de continuar falando. “Preste bastante atenção amanhã... tem uma coisa que eu quero que você saiba.”

A porta do táxi fecha e ele se distancia, me deixando parado aqui.

Eu não sei o que Phun está planejando fazer amanhã.
Mas os olhos dele estavam cheios de força, exatamente como eles eram antes.

Eles me ajudaram a perceber... que o velho Phun finalmente voltou para mim.

: )
*****

3 Comentários

  1. A cada capítulo vou relembrando a serie ....ah que vontade de assistir novamente kkk. OBRIGADA pela tradução.

    ResponderExcluir
  2. Ahhhh q saudade foi o melhor presente de aniversário da minha vida( meu aniversário foi ontem16/05) só que só consegui ler hj pq reli td. Mas foi perfeito. Amo vcsss.

    ResponderExcluir