Oi gente!!!!

Mais um capítulo pra vocês. Esse ficou meio longo. Que bom, né? hehehe

Divirtam-se!

Quem gosta do Papa Bai? Acho ele tão fofo. haha >w<

Lena.

__________________________________


Cap. 19: Você é meu neto tartaruga!


“Nosso país deveria fazer apenas os ricos pagarem impostos, e nós, pessoas pobres, deveríamos ser livres de impostos. Como podemos pagar impostos quando somos tão pobre assim...”

Bai Han Qi pregava empolgado quando de repente, no meio do discurso, ele viu Bai Luo Yin virando a esquina. Ele rapidamente concluiu seu discurso, “Aish, dizer essas coisas é inútil. A política nacional não vai virar pro nosso lado de qualquer jeito. Eu vou para casa jantar, vocês continuem com suas conversas...”

Bai Han Qi correu calmamente para andar ao lado de Bai Luo Yin, “Filho, você não está chegando um pouco tarde hoje? Está cansado? Deixe-me carregar sua mochila pra você?”

O rosto de Bai Luo Yin mostrou um fraco sorriso que era raramente visto, “Não estou cansado, o arroz já acabou de cozinhar?”

“Já está pronto há um tempo, apenas esperando você chegar.”

Bai Luo Yin jogou sua mochila em algum lugar do quarto e foi direto para a cozinha. Enquanto ele empurrava a cortina da entrada da cozinha, ele pôde sentir um bom cheiro vindo do jantar de hoje.

“O jantar de hoje não foi preparado por você, certo?” Bai Luo Yin se virou para Bai Han Qi perguntando.

Bai Han Qi sorriu envergonhado, “Não fui eu, foi sua tia Zou que cozinhou e trouxe para nós.”

“Tia Zou?” Bai Luo Yin pareceu confuso, “Quem é tia Zou?”

“É... Xiao Zou que é dona da barraca de café da manhã, sua tia Zou. Você come coalhada de feijão na barraca dela toda manhã e, ainda assim, você nem sabe que o sobrenome dela é Zou?”

“Ah~~” Bai Luo Yin prolongou o som deliberadamente, até seu tom havia mudado. “Você come o café da manhã na barraca dela ano após ano, agora você até come a janta feita por ela. Que tal você casar logo com ela, assim podemos economizar o dinheiro do café da manhã.”

“Besteira!” Bai Han Qi bateu na testa de Bai Luo Yin com um par de Kuàizi [1], “Ela ainda tem um marido.”

“Eu não vejo nem a sombra dele por perto há anos, que diferença faz se ela é casada ou não?”

“Ele faz negócios importantes no estrangeiro, como eles, marido e mulher, poderiam ambos trabalhar junto naquela pequena barraca de café da manhã?”

Bai Luo Yin abriu um pequeno sorriso, “Fazendo negócios? Ou casando com uma esposa muito mais jovem?”

“Ahem...” Bai Han Qi deu uma piscada como sinal para Bai Luo Yin, “Sua avó está vindo, coma seu jantar...”

Hoje, vovó Bai usava um vestido azul com a borda do colarinho coberta de buracos. Bai Luo Yin olhou para aquilo, de repente ele lembrou de uma coisa e explodiu em risadas.

Vendo Bai Luo Yin rindo verdadeiramente, os olhos dela também se arquearam em um sorriso e riu junto, “Ah~Hoje minha tartaruga [2] está realmente feliz~”

Bai Han Qi parou seus kuàizi, “Mãe, esse é seu neto. Neto, não tartaruga.”

“Ah é, meu bastardo [2]!”

Bai Luo Yin ficou sem palavras...

Vovô Bai, sentado do lado, estava rindo tanto que começou a engasgar, cuspindo para todos os lados na mesa de jantar. Bai Luo Yin rapidamente foi pegar lenços e limpou a boca e rosto de vovô Bai. Depois de ajudar a colocar um babador nele, o jantar finalmente começou.

Todos estavam jantando alegremente quando, de repente, o celular de Bai Han Qi tocou alto. Bai Han Qi o pegou para atender à chamada e, depois de um curto momento, ele passou o celular para Bai Luo Yin.

“Estão procurando por você. É uma garota.”

Bai luo Yin pegou o celular e saiu da cozinha, confuso. Quem poderia ter conseguido o número do seu pai? Nem mesmo ele podia se lembrar corretamente.

Enquanto Bai luo Yin saía da casa, vovó Bai, curiosamente, esticou a cabeça na direção dele e sussurrou para Bai Han Qi, “Namorada?”

“Que namorada? Ele ainda é uma criança, é impossível que ele tenha uma namorada!” Bai Han Qi colocou um pedaço de peixe na tigela de vovó Bai, “Vamos continuar comendo, mãe.”

“Humf... Bem, antes de morrer, eu quero pelo menos ver meu monte [3] se casar.

Bai Han Qi respondeu casualmente, “Você não vai viver muito mais mesmo!”

“O que você disse?” Vovó Bai deu um tapa bem forte na costa de Bai Han Qi.

Bai Han Qi apenas sorriu, “Você briga comigo por falar descuidadamente, mas quem é que fica me chamando de neto o tempo todo?”

“....”

“Alô?”

Um choro reprimido pôde ser ouvido do outro lado da linha. Bai Luo Yin não precisou perguntar, pois já sabia quem era. No início, ele estava calmamente tentando pensar em quem seria; depois de ouvir aquele choro sua mente começou a ficar caótica, sua intuição lhe disse para desligar o telefone imediatamente.

“Não desligue.”

O outro lado parece ter adivinhado o que estava na cabeça de Bai Luo Yin e parou de chorar, endurecendo o tom, “Se você desligar, eu vou voltar agora mesmo para encontrar você e eu não estou brincando.”

Bai Luo Yin se acalmou um pouco e perguntou, “Que?”

“Por que você não leu os e-mails que lhe enviei? Eu lhe deixei tantas mensagens, por que você não responde ao menos uma? Eu estou vivendo em outro país e sem conhecer ninguém, é o momento que eu preciso do seu apoio mais do que nunca, como você pode ser tão sem coração?”

“Como você sabe que eu não as li?”

“Eu sei, eu simplesmente sei”, o outro lado começou a chorar de novo.

Bai Luo Yin apertou o telefone com força, “Então você deveria saber que eu sou uma pessoa bem decidida, quando eu disse terminar, significa terminar.”

A outra linha ficou em silêncio por um tempo antes de falar de novo, “Leia todos os e-mails que lhe mandei, cada um deles, se você não ler eu vou ligar para o celular do seu pai todos os dias até ele ficar cansado disso.”

“Não... Shi Hui...” Bai Luo Yin ficou com raiva, “Como eu não tinha visto você tão irracional antes?”

“Você me faz ser assim.”

Bai Luo Yin queria dizer alguma coisa, mas a outra linha já desligara.

“Filho? Filho? Pegue duas garrafas de cerveja e traga aqui.”

Bai Luo Yin colocou o telefone no bolso e pegou duas garrafas de cerveja voltando para casa. Depois da ligação, ele perdera o apetite, mas, como ele não queria que seus avós se preocupassem, Bai Luo Yin se forçou a terminar a refeição.

Antes de ir para a cama, Bai Luo Yin ligou o computador, acessou seu e-mail e encarou estupidamente as 28 mensagens não lidas por um longo tempo antes de mover o mouse pela caixa de e-mails.

Idiota... bai Luo Yin amaldiçoou em silêncio para si mesmo.

Para simplificar, e também para reduzir sua oscilação de humor, Bai Luo Yin abriu diretamente a 28ª mensagem primeiro.

< Eu sabia que você abriria essa mensagem primeiro, para evitar que você seja preguiçoso eu escrevi o conteúdo principal na sexta mensagem. >

Bai Luo Yin abriu a sexta mensagem.

< Ding Ding!... Você realmente começou a ler da última mensagem, mas essa mensagem não tem o que eu quero dizer. Se está de má vontade, abra a décima mensagem. >

Bai Luo Yin tentou esfriar sua raiva e, pacientemente, abriu a décima mensagem. O conteúdo desta era o mesmo que das anteriores, o propósito era fazer Bai Luo Yin abrir outra mensagem.

E isso continuou até que só restavam duas mensagens não lidas. Bai Luo Yin não prestou atenção no conteúdo das mensagens, ele não estava com humor para jogar esse jogo estúpido, então abriu uma das duas mensagens aleatoriamente.

< Há Há... Você não tem paciência, tem? Eu quero que você abra a outra mensagem, se você leu essa, significa que ainda não leu a outra.”

Essa mão idiota... Bai Luo Yin abriu a última mensagem.

< Se você viu e leu todas aquelas mensagens, significa que não estou mais no seu coração. Nós... Realmente terminamos? >

Todos os sentimentos anteriores de Bai Luo Yin de estar deprimido e aflito desapareceram nesse momento, deixando apenas vazio e desamparo em seu coração. A pedra pesando em seu interior finalmente foi levantada e, dentro continha o status social em seu solo que tinha, lentamente, se enraizado profundamente em seu coração. Shi Hui era filha de um político e suas roupas podiam custar até milhares de dólares, uma refeição sua se igualava ao custo das refeições de dois meses da família inteira dele. Ele nunca tivera essa consciência de status social antes até Jiang Yuan entrar em sua vida novamente. Ela descaradamente expôs a verdade nua que ela não podia suportar viver uma vida pobre com o pai dele...

No fundo do coração de Bai Luo Yin ele realmente amava e respeitava seu pai. Ele nunca tivera nenhum desdém para com seu pai, e ele não permitiria que outras pessoas mostrassem desprezo em relação a ele. No entanto, ele prometera a si mesmo nunca se tornar um segundo Bai Han Qi; um dia ele seria a pessoa a estar no topo e olhando do alto as pessoas abaixo. Aqueles que os tinham subestimado, ele iria captura-los e priva-los até os ossos, deixando o mundo todo ver o quão podres essas pessoas são por dentro, e ele se certificaria de que eles receberiam a retribuição mais brutal.

Notas de Tradução:


[1]  (Kuáizi) é como os “pauzinhos de madeira” são chamados na China. No Japão, - はし (hashi). Na Coréia, 젓가락 (jeotgarak). 

[2] Vovó Bai troca 孙子 (sūn zi - neto) por  龟子 (gui zi - tartaruga) e depois por 龟孙子 (gui sūn zi - bastardo).

[3] Dessa vez, ela trocou ( mesmo que sūn, só que em caracteres tradicionais - neto) por (dūn monte, colina).

___________________________________________________________________________

Gente, a vovó Bai não é uma fofa? hahaha Adoro ela! XD

Quanto a Shi Hui... bleh ¬¬

2 Comentários

  1. Olá (^,^)/
    Obrigada por mais um capítulo, Lena e staff ^^
    Estou adorando a novel ^^
    E realmente a vovó Bai é mto fofa ^^ Me divirto com essas trocas dela rsrsrrs
    Já a Shi Hui é mto chata e irritante
    Esperando ansiosamente pelo convívio diário de Gu Hai e Bai Lou Yin XD XD
    Bjitos (^3^)V

    ResponderExcluir
  2. Agora entendo a raiva dele com a ex-namorada, pelo amor de Deus. Até eu mandaria pastar um embuste desses. E a vovó dele é muito fofa e eles podiam ter aproveitado isso na série. Haha

    ResponderExcluir