Oi genteeee.


Quem sentiu falta de Like Love? Alguém? heheheh
Zöish.
_________________________________________________


Capítulo 19: Você dois não podem ficar juntos.

Tradução/Inglês: Adrian Julian
Tradução: Geovanna Zöish
Revisão: Lena

Se o olhar pudesse matar, Mai Ding estaria morto. Ela era An Su, irmã mais velha de An Ziyan.
Mai Ding foi arrastado de volta para a casa. An Ziyan ainda estava sentado em seu sofá, como se já esperasse por isso.
“Você não vai me explicar o que diabos está acontecendo?” An Su exclamou.
“O que há para explicar? Você não viu o suficiente?” An Ziyan disse calmamente.
“Que tipo de atitude é essa? Como você vai explicar isso para Xiao Si? Se tivesse sido outra mulher, ótimo. Mas você realmente traiu ela com outro homem? E se papai e mamãe descobrirem? Você só está mandando eles para suas sepulturas mais cedo. Você não acha que essa brincadeira foi levada longe demais?” Disse a sempre-crítica irmã mais velha.
Mai Ding estava em um canto. Ele estava se sentindo tão estranho. Ele não esperava que os membros da família de An Ziyan descobrissem sobre seu relacionamento tão cedo.
Ele não sabia o que fazer. Ele nunca se sentiu tão desamparado antes.
“Quem disse que isso é apenas uma piada da minha parte?” An Ziyan refutou friamente.
Embora essas palavras possam ter sugerido o quanto ele ama Mai Ding, não era hora de sentir-se emocionado. Mai Ding estava tentando usar seu olhar para dizer a An Ziyan que ele não deveria contrariar muito sua irmã.
Mai Ding sempre preferiu uma abordagem menos conflituosa. Ele acreditava que a melhor maneira de resolver um problema era conversar sobre ele com calma. Tal animosidade não daria resultados.
“Você é cego?!” An Su disse, apontando para Mai Ding. “Olhe atentamente. Ele é a porra de um cara! O que há de tão bom nele?”
“Você não precisa me lembrar de que ele é um cara.”
Ver como seu irmão não estava respondendo aos seus conselhos a deixou ainda mais zangada.
Ela se voltou para Mai Ding: seu próximo alvo. “Eu realmente me pergunto o que você fez com meu irmão para fazê-lo se apaixonar para você. Mas deixe-me lhe dizer, se você está aqui pelo dinheiro da família, você pode esquecer!”
Mai Ding não esperava ser repreendido. “Eu não quero saber o que você acha de mim e, honestamente, eu não posso controlar isso. Mas por favor, não insulte meu amor por An Ziyan insinuando que eu estou aqui por dinheiro.”
“Seu amor? Por favor, não me faça rir. Que amor dois caras podem ter? Não me deixe enjoada.”
An Su estava absolutamente furiosa. Ela estava prestes a levantar a mão para dar uma bofetada em Mai Ding, mas felizmente sua mão foi segurada por An Ziyan.
“Não me deixe zangado.” Ele avisou.
“Você realmente vai se voltar contra mim só por causa desse cara nojento?”
“Você ainda vai continuar?” An Ziyan ameaçou. “Por favor saia. Pare de criar alvoroço na minha casa.”
“Alvoroço, você diz? Você não está nem um pouco com medo de deixar que o papai e mamãe saibam?”
“Isso me pouparia muito esforço.”
“Você!” An Su estava sem palavras.
Ela não sabia mais como persuadir seu irmão desvirtuado. Não é que ela fosse uma mulher extremamente conservadora. Também não era porque ela era uma homofóbica. Se tivesse sido outro casal, ela teria aceitado. Mas era seu próprio irmão. Ela não podia aceitar. Ela simplesmente não conseguia entender. Ele não estava feliz com Bai Xiao Si? Ele não era hétero? Por que de repente ele é gay?
Ambas as partes se recusaram a se mover. An Ziyan sabia que tinha que dar o primeiro passo. An Su era uma pessoa que respondia bem quando tratada adequadamente.
“Está ficando tarde. Venha, deixe-me te levar embora. É o meu problema, afinal. Eu cuido disso.”
An Su estava, de alguma forma, mais tranquila. Ela assentiu com a cabeça, mas ela se recusou a deixar esse assunto sossegado até certo ponto. Voltando-se para Mai Ding, ela disse: “Nunca permitirei que vocês dois fiquem juntos.”
An Ziyan olhou para Mai Ding. “Espere que eu volte.”
Mai Ding assentiu. Isso era tudo o que ele podia fazer.
Quando irmão e irmã saíram da casa, Mai Ding finalmente pôde relaxar.
Ele desabou no sofá e olhou inexpressivamente para o teto por algum tempo. Ele se sentiu um pouco magoado, mas não sabia por quê. Não havia nada para se preocupar, nada para se sentir magoado. A única coisa que deixou uma marca nele foi o olhar de An Su antes dela sair.
Ela estava empenhada em separar os dois. Suspirou. Que membro da família aceitaria tais coisas em primeiro lugar? Mai Ding sentiu que não podia culpar An Su. Mas ele também amava An Ziyan. A única coisa que ele podia culpar era a sociedade em que estava, uma sociedade que rotula esse amor como um grande pecado.
O tempo estava passando. Sem o conhecimento de Mai Ding, o Natal acabou.
Desanimado, ele caminhou para seu novo mini cinema, colocou um DVD e esperou o amor de sua vida voltar para casa.
Depois de algum tempo, Mai Ding ouviu alguém entrar pela porta. Era An Ziyan.
An Ziyan viu que ninguém estava na sala de estar e seguiu para o quarto de hóspedes, que agora era um mini cinema para seu amor.
“Você esperou muito?” Ele perguntou de uma maneira muito preocupada.
Mai Ding sacudiu a cabeça. “Vou preparar algo para comer. Você deve estar faminto.”
Enquanto comia seu jantar tarde, An Ziyan disse: “Não leve a sério o que An Su disse.”
“Eu sei. Eu não estou zangado com ela. Eu sou um cara afinal. É apenas cavalheiresco deixar passar. Mas estou preocupado que ela possa nos separar.”
“Ela não tem essa habilidade.”
***
No dia seguinte, Mai Ding estava correndo para a aula, com medo de que estivesse atrasado. Quando chegou ao seu dormitório, encontrou Li Ming ainda dormindo. Ele puxou a coberta de Li Ming e o vento frio o acordou.
“Acorde! Você não vai para aulas?”
Li Ming suspirou. “Fiquei acordado a noite toda com uma garota. Pode dizer ao professor que eu não vou hoje?”
“Uma menina? Você tem uma namorada agora? De qualquer forma, eu trouxe café da manhã para você. Coma isso rápido e junte-se a mim para a aula. Como estudante, se você não for para as aulas, então para que você está aqui?”
Li Ming se levantou da cama relutantemente. Estudou a expressão de Mai Ding e sabia que algo deve ter acontecido. “OK. O que aconteceu agora?”
Mai Ding estava chocado. Por que Li Ming o conhecia tão bem?
“O que você quer dizer? Estou me sentindo bem.”
“Pare de fingir. Posso dizer até se você precisa fazer xixi.”
Mai Ding revirou os olhos. Mas cedeu. Ele contou o que tinha acontecido para Li Ming. Afinal, ele já sabia o que estava acontecendo entre ele e An Ziyan. Ele era bastante confiável.
“O que? Você foi afetado por isso?” Li Ming perguntou incrédulo. “Você sabe que, em virtude de sua escolha, você deveria antecipar tal resultado, certo? Não será só a irmã dele. Praticamente qualquer um pode fazer isso. Se você não puder nem mesmo aguentar isso, você deve apenas esquecer este relacionamento inteiro. Amar alguém nunca é fácil. Você experimentou o bom, mas você está pronto para o ruim?”
Mai Ding entendeu o que Li Ming estava tentando dizer. E, até certo ponto, tinha-lhe esclarecido a mente. Ele estava certo. Ele não podia desistir desse relacionamento agora.
Que tipo de compromisso seria esse? Se ele não perseverar hoje, as maravilhas de amanhã serão perdidas.
Com o passar dos dias, as coisas voltaram ao normal. Era hora do almoço e Mai Ding recebeu uma mensagem de texto de An Ziyan.
AnZiyan: Você está livre esta tarde?
Mai Ding: Apenas um período de aula na parte da tarde. Estou livre depois disso.
AnZiyan: Passa na minha casa depois disso. Há algo que quero compartilhar com
você.
Mai Ding: Com certeza.
Ele se perguntou por que An Ziyan estava tão misterioso sobre isso. O que ele queria compartilhar? Era uma surpresa? Como de costume, Mai Ding sempre pensava muito sobre esses assuntos.
Depois que ele terminou sua última aula e contou para Li Ming onde estava indo, Mai Ding saiu do campus para encontrar An Ziyan.
Quando chegou lá, a casa estava vazia. Ninguém estava na sala de estar. Ele imediatamente pensou que An Ziyan estava tomando banho e assim procedeu para o banheiro. A porta do banheiro estava aberta. Pensando que ele estava dentro, ele caminhou em direção ao banheiro, dizendo: “An Ziyan. Por que a pressa? Você me chamou aqui para brincar de esconde-esconde com você? Não é um pouco infantil?”
De repente, a porta do quarto fechou. Voltando-se para trás, Mai Ding viu An Su de pé na frente da porta em um roupão de banho.
“Por que… Por que está aqui?”
“Quem mais poderia ser? Não tenha medo. Peço desculpas pelo meu mau comportamento da última vez. Eu simplesmente não conseguia controlar minhas emoções. Seu nome é Mai Ding, certo? Você acha que eu sou bonita?”
Isso surpreendeu Mai Ding. Ele sabia que algo estava errado. “Sim, você é bonita.” Ele respondeu honestamente.
“Então, o que vamos fazer agora?” Dito isso, ela desabotoou o roupão e o deixou cair no chão, parando diante de Mai Ding, toda nua.
“Você é uke [1], certo? O que há de tão bom nisso? Você deveria estar com uma mulher. Você sentirá uma espécie de prazer que nunca experimentou antes.” Ela estava avançando em direção a Mai Ding.
[N/T1: Uke e Seme todo mundo sabe o que é né? Em inglês foi usado ‘bottom’ mas eu acho estranho usar ‘passivo’ e ‘ativo’, então vou usar Uke e Seme sempre.]
Mai Ding tentou afastar o olhar dela. Ele estava corando, mas estava com medo.
“Parece que você nunca tentou com uma mulher de verdade. Por que você não experimenta? Acredito que você vai gostar.” An Su disse com confiança. Ela tinha a aparência e o corpo para justificar essa confiança.
An Su estava esperando uma reação de Mai Ding. Será que ela esperava uma ereção dele? Nem sequer fale sobre uma ereção. Devido a este susto, o Xiao Mai Ding [2] quase encolheu na barriga!
[N/T2: Xiao - significa pequeno em chinês, ou seja, o ‘Mai Ding jr.’ hahaha. ]
Mai Ding estava se perguntando como ele iria sair disso.
*****

4 Comentários

  1. Kkkkn ebaaa sdds d Like love...
    Que ousada ela, huh?

    ResponderExcluir
  2. minina do céu eu estava ansioso por mais Like Love
    obrigadoo

    ResponderExcluir
  3. Obrigada lena adoro o bobão do maiding ele é só inocência é amo a safadeza anzyan bjos linda

    ResponderExcluir
  4. Essa irma da Anzian é igual muitas pessoas que dizem não tenho preconceito,"mas".... Eu acho ou vc aceita ou não aceita.Obrigado.

    ResponderExcluir