Oi genteeeee!!!!!

Desculpem a demora com as postagens! ToT Muita coisa aconteceu esses dias e fiquei sem tempo para traduzir. >_<

Mas vamos acabar logo com esse sofrimento, né gente? Porque ninguém merece esperar mais tempo para ver nosso Yin Zi bem de novo e com seu amorzinho. Se tudo der certo, hoje teremos mais de um capítulo. =D

Então, vamos lá!!!

Lena.
*_____*
____________________________________________________


Cap. 154: A verdade aparece.




Foi desse jeito que Bai Luo Yin aguentou a noite. No fim, nem mesmo ele sabia como havia adormecido. Na hora que ele acordou, o céu já estava pintado por uma brilhante variedade de cores.
A uma distância não muito longe dele, o otterhound estava sentado em sua jaula encarando-o.
A fatiga dominava seu corpo inteiro enquanto ele tentava afastar sua fraqueza, mas sua força de vontade foi superada por essa fraqueza. Exceto pelos seus olhos serem capazes de se abrir ligeiramente, Bai Luo Yin não podia mover nenhuma outra parte de seu corpo. Suas pupilas se moveram em volta desfocadas antes de pousarem sobre a figura de uma pessoa da limpeza se movendo de um lado para o outro pelo jardim. Deixando sua mente vagar, ele permaneceu em silêncio, esperando pelo momento que seus membros gradualmente recuperassem a energia habitual.
Mais cedo pela manhã, Zhen Da Cheng já havia saído. Quando ele voltou durante a tarde, Bai Luo Yin ainda estava encolhido silenciosamente no mesmo canto bem distante.
“Quem é aquele?” Zhen Da Cheng olhou para a porta e perguntou para o guarda.
Num tom baixo, o guarda reportou, “É a pessoa que veio procurando por você ontem.”
Surpresa invadiu os olhos de Zhen Da Cheng enquanto ele olhava adiante. Ele realmente havia pensado que Bai Luo Yin já tinha saído mais cedo durante o dia. Ele nunca pensaria que ele realmente ainda estaria aqui. E mais, pela aparência dele, estava claro que ele havia dormido do lado de fora no jardim pela noite.
Rapaz, sua força de vontade é bem grande, eu vou ver o quanto ela vai durar!
Quando Bai Luo Yin viu Zhen Da Cheng, ele imediatamente apoiou a mão na parede e se forçou a levantar. O gelo fino que havia formado em suas roupas já tinha derretido, mas o que permanecia agora era a umidade deixando suas roupas praticamente molhadas com o frio. Por ter ficado sentado no canto por uma noite, a sujeira do chão havia se prendido no tecido de suas roupas, grudando teimosamente contra a vontade dele.
Passo a passo, ele andou na direção de Zhen Da Cheng com essa aparência desagradável e sem vida. Ainda assim, a silhueta de seu rosto ainda estava repleta de obstinação.
“Com licença, Sr. Zhen Da Cheng, você tem tempo hoje?”
Zhen Da Cheng ficou parado, virou sua cabeça para olhar para Bai Luo Yin e com um ligeiro sorriso, ele disse: “Eu tenho.”
Bai Luo Yin, na verdade, ficou bem surpreso e sem palavras por essa mudança.
Zhen Da Cheng continuou dizendo, “Mas...... Não estou no clima para isso.”
Bai Luo Yin perguntou audaciosamente, mas com cortesia, “Então o que o colocaria no clima?”
“Se você quer falar comigo, pelo menos se limpe um pouco.”
O frio saindo das roupas fez Bai Luo Yin estremecer e, quando ele tentou abrir sua boca de novo para falar, Zhen Da Cheng já tinha se virado e se afastado.
Durante a tarde, quando o sol estava no ponto mais alto, queimando o chão abaixo com seus raios de luz, Bai Luo Yin conseguiu uma bacia d’água. Ele tirou sua camisa forrada de algodão e calças antes de fazer seu melhor para tentar tirar a sujeira delas.
Ele não só teve que suportar o frio e a fome, mas agora ele também tinha que suportar aqueles olhos que zombavam e escarneciam dele, assim como o desprezo que se pintava vividamente dentro deles.
Desde que ele era pequeno até agora, as humilhações que ele havia sofrido eram incomparáveis as trinta e tantas horas que ele havia sofrido aqui.
Finalmente, depois que ele terminou de lavar suas roupas, Bai Luo Yin as pendurou no varal do jardim.
Depois disso, ele procurou em volta uma área que tivesse uma abundante fonte de luz e ficou lá. Quando ele tirou seu celular do bolso e tentou liga-lo, ele descobriu que a bateria já tinha acabado. Agora, Bai Luo Yin já estava no limite de seu juízo. Tendo chegado tão longe, tudo o que ele podia fazer era continuar esperando aqui. Ele silenciosamente desejou que tudo isso pudesse resultar em alguma coisa, caso contrário, ele não tinha a coragem de voltar.
No fim da tarde, Bai Luo Yin foi dar uma olhada em suas roupas. Como resultado, ele descobriu que o varal que antes segurava suas roupas, agora tinha as roupas de outra pessoa penduradas organizadamente. O que era ainda pior, sua camisa forrada de algodão e calças tinham caído no chão e, além disso, olhando para as sujas marcas de pés em suas roupas, ele nem podia dizer quantas vezes elas haviam sido pisoteadas.
Quando Bai Luo Yin as pegou do chão, ele ouviu uma explosão de risadas soando de detrás dele.
Com grande dificuldade, ele tentou com toda a sua força de vontade controlar a raiva crescente que foi conjurada dentro dele. Sentindo-se tonto e atordoado, ele andou até onde estava a torneira e lavou suas roupas de novo. Vendo as roupas que já estavam quase secas molhadas de novo, uma fina camada de gelo se formou profundamente no coração de Bai Luo Yin.
Ele não odiava esse grupo barulhento de pessoas que se divertia com o tormento dos outros. Mas, de fato, ele tinha pena deles. Ele tinha pena que eles vivessem num lugar sem afeto e calor humano.
Incapaz de pendurar suas roupas no varal para secar, Bai Luo Yin não tinha outra opção além de ficar de pé num lugar aberto, com suas duas mãos estendidas segurando suas roupas.
O céu havia escurecido de novo.
Outro dia se passou sem respostas.
Bai Luo Yin já não comia há dois dias. Depois de ficar de pé por um tempo tão longo, suas duas pernas pareciam moles e totalmente enfraquecidas.
Uma rajada de vento passou, trazendo junto com ela um forte aroma de comida recém preparada. Bai Luo Yin encontrou um lugar para sentar e segurou com firmeza as duas peças de roupa que ainda estavam molhadas.
De repente, um pãozinho rolou para o lado de seu pé, trazendo com ele o cheiro de terra e farinha misturados.
Olhando para ele, o estômago de Bai Luo Yin, de repente, começou a se contorcer e, segundos depois, ele roncou.
Ele levantou a cabeça com irritação.
Seus olhos encontraram uma figura pequena, uma criança, mais novo do que ele era. Ele estava na frente dele com um sorriso bem divertido, encarando-o. Ele não só foi a pessoa que jogou o pãozinho na direção dele ainda agora, ele também o havia chutado.
Mesmo quando todos tinham ido dormir, Bai Luo Yin nem mesmo deu uma segunda olhada naquele pão.
Essa noite foi ainda mais intolerável do que a anterior. Ele não podia mais se abrigar em sua camisa forrada de algodão ou em suas calças. O vento frio impiedosamente infiltrava suas roupas, enrolando-se seguramente entre as fibras.
Não era possível para ele se agachar, já que ele temia que, se ele não fosse cuidadoso o suficiente, as roupas fossem esfregar na terra novamente. Não era possível que ele se movesse, pois ele temia que seus movimentos criassem barulhos e acordassem aquele nobre cachorro.
Dolorido e sem outra opção, ele só podia ficar de pé daquela forma, como uma honrada estátua budista, esperando silenciosamente que a manhã se aproximasse e trouxesse com ela a luz do novo dia.
Cedo na manhã do terceiro dia, Zhen Da Cheng saiu de seu quarto e viu uma figura de pé perfeitamente ereta por um longo tempo à porta.
As roupas haviam sido completamente limpas, o rosto de uma cor mortalmente pálida, lábios roxos como uma variedade de hematomas e olhos vivos e expressivos.
Com grande dificuldade, Bai Luo Yin falou. Os sons que saíram eram como se alguém tivesse usado uma faca para arranhá-los, tornando-os roucos.
“Bom dia, Sr. Zhen.”
O rosto geralmente indiferente de Zhen Da Cheng finalmente expos um sinal de admiração. Ele olhou para Bai Luo Yin de cima a baixo como se ele tivesse descoberto um traço de fraude. Mas, depois de olhar pelo que pareciam décadas, ele ainda estava de mãos vazias [N/T: sem provas da “fraude”].
Nesse momento, Zhen Da Cheng encarou Bai Luo Yin diretamente.
Um rosto belo e resoluto.
Um par de olhos teimosos.
E um espírito extraordinário.
Zhen Da Cheng não podia evitar de pensar, se ele ignorasse Bai Luo Yin continuamente desse jeito, será que Bai Luo Yin esperaria até que morresse?
Depois de mais um longo tempo, Zhen Da Cheng deu tapinhas no ombro de Bai Luo Yin. Foi só então que ele descobriu que as roupas de Bai Luo Yin estavam congelando.
“Por favor, entre.”
Ouvindo essas palavras, Bai Luo Yin sentiu como se ele tivesse conseguido passar pelos portões do inferno.
“Sr. Zhen, dessa vez eu tenho algo para lhe perguntar......”
“Não há necessidade de dizer nada,” Zhen Da Cheng acenou seu dedo, “Eu sei.”
Bai Luo Yin estava meio assombrado e chocado, “Você sabe?”
Zhen Da Cheng devolveu a carteira estudantil e carteira de cidadão de Bai Luo Yin para ele, então disse fracamente, “Quando eu vi isso, eu já soube quais eram suas intenções em procurar por mim. É só que eu não esperava que quem viesse aqui... seria você. Eu sempre pensei que a primeira pessoa a procurar por mim seria Gu Hai.”
Os dedos de Bai Luo Yin tremiam de empolgação. Já que Zhen Da Cheng disse isso daquele jeito, era prova de que ele definitivamente era alguém familiarizado com a situação e sabe dos fatos. Então aqueles eventos que ele havia construído racionalmente estavam ligados. Primeiro, a Sra. recebeu uma dica, então ela se forçou a ir procurar pelo seu irmão mais velho para pedir ajuda, querendo que ele descobrisse essa informação militar secreta. Porém, como resultado, a informação que Zhen Da Cheng conseguiu também era falsa. Por causa dessa falsa informação, a Sra. Gu entrou erroneamente no veículo que teve o acidente......
Bai Luo Yin disse a Zhen Da Cheng tudo o que ele sabia esperando que Zhen Da Cheng pudesse lhe fornecer algum tipo de evidência de que a Sra. Gu havia ido até ele procurando informação. Assim como uma promessa de que essa informação não caísse nas mãos de outra pessoa.
Zhen Da Cheng ouviu silenciosamente.
A reação dele não foi nada do que Bai Luo Yin havia antecipado, isso é, ele esperava que ele ficasse surpreso e um pouco relutante em aceitar seu pedido.
Pelo contrário, ele estava muito calmo, tão calmo que era quase como se ele não tivesse ouvido nada.
Bai Luo Yin esperou nervosamente por uma resposta.
Depois de um longo tempo, Zhen Da Cheng falou: “Se eu dissesse que ela se matou, você acreditaria em mim?”
Bai Luo Yin podia sentir seu próprio corpo tremendo enquanto seus olhos se arregalavam ligeiramente.
“Se eu dissesse que ela sabia todo o tempo que aquela rota era a falsa, e também que eu mesmo sabia que essa rota era falsa, o que você pensaria?”
Nesse momento inacreditável, as gotas de suor frio que se formaram na testa de Bai Luo Yin secaram de repente, como se elas nunca estivessem lá desde o começo.
“Eu sou o mais velho da família e ela a mais nova. Minha irmã mais nova. Minha irmã preferida. Porém, desde o dia que ela se casou com Gu Wei Ting, eu cortei meus laços com ela sem olhar para trás. Porque eu sabia que chegaria um dia quando ela sacrificaria tudo por esse homem. Eu deliberadamente cortei meu afeto para ela daquele dia em diante com medo de que, quando aquele dia chegasse, eu não fosse capaz de continuar. No fim, aquele dia inevitavelmente chegou, e mais, eu fui a pessoa que pessoalmente a enviou para aquela estrada desastrosa.”
Bai Luo Yin entendia tudo agora.
“Mesmo agora, eu ainda consigo lembrar do dia que ela veio procurando por mim. Ela se ajoelhou diante de mim e implorou que eu dissesse a ela todos os planos de Gu Wei Ting. Eu contei a ela explicitamente, Gu Wei Ting está em um táxi e que seria bom o suficiente que e ficasse em casa e esperasse calmamente. Ela disse que era impossível, que se ela não entrasse naquele carro, se ela não fizesse nada e apenas esperasse, o lado oposto continuaria rastreando o paradeiro de Gu Wei Ting. Assim que eles descobrissem que ele estava num táxi desprotegido, ele sem dúvida seria morto.”
Quando ele falou até esta parte, traços de dor apareceram nos olhos de Zhen Da Cheng.
“Eu disse, isso é apenas uma possibilidade, ainda há outra possibilidade de que o paradeiro dele não seja descoberto. Ela me disse que, quando ela entrasse naquele veículo, também haveriam apenas duas possibilidades. Uma era que ela morreria, a outra que ela não morreria. Já que havia riscos dos dois jeitos, então que ela fosse a pessoa a assumir a responsabilidade por esse risco.”
Nesse momento, Bai Luo Yin de repente entendeu a origem da suavidade escondida de Gu Hai, assim como seu coração firme e obstinado.
“Naquele tempo, eu detestei amargamente meu próprio status. Eu pensei com frequência, por que eu tenho que ter essa posição? Se o grupo oposto não soubesse que o irmão dela estava com o controle dessa informação secreta, por que eles ameaçariam uma mulher fraca e desamparada? Se aquelas coisas não estivessem em minhas mãos, mesmo que ela colocasse uma arma na minha cabeça, eu não teria a capacidade de enviá-la para aquele caminho desastroso.”
Havia uma grande diferença entre a expressão culpada e cheia de remorso de Zhen Da Cheng agora em comparação com aquela pintada cruelmente no rosto dele antes, quando ele tinha atormentado Bai Luo Yin.
Bai Luo Yin pensou que ele deveria ser um homem que pega toda a sua dor e a esconde profundamente dentro de si.
“Você sabe por que eu permiti que você entrasse e falei sobre essas coisas com você?”
Bai Luo Yin tentou responder, “Por que minha perseverança comoveu você?” Mesmo que sua cabeça tivesse esses pensamentos, quando ele falou, isso meio que não tinha confiança.
“Porque meu cachorro não mordeu você.”
Bai Luo Yin, “......”
“Se você não o domasse, mesmo que tivesse morrido esperando aqui, eu ainda não lhe daria nem um olhar.”
Nessa hora, Bai Luo Yin não sabia se ele deveria rir ou chorar.
“Eu crio esse cachorro há mais de dez anos. Em minha memória, ele só foi honesto e bem comportado duas vezes. A primeira vez foi quando minha irmã mais nova veio procurando por mim. A segunda vez foi quando você veio procurando por mim. Todo o tempo, eu sempre pensei que cachorros são mais confiáveis do que humanos.”
*****
        Aff. Nem tive forças para deixar comentários no meio do texto... Pelamordideus, que monstro esse homem é!!! Que raiva dele! (ノಠ益ಠ)ノ彡┻━┻
        Quanto a sra. Gu... Nossa, ela amava muito o Gu Wei Ting, não é? Só fico triste por ela não ter pensado no próprio filho nesse momento... Tipo, se ela sabia das chances de ela não sair viva disso, ela não pensou no quanto o Gu Hai sofreria com isso? Bem... o amor faz as pessoas pensarem de forma diferente, não é? Acho que ela quis apostar que tudo daria certo e que eles poderiam continuar vivendo como uma família feliz... ou sei lá. hehehe Bem, sabemos que ela era uma mulher boa e muito corajosa, e que ela não traiu Gu Wei Ting e nem ele traiu ela. =)

11 Comentários

  1. Bom fiquei feliz e nao ao mesmo tempo tipo eu esperava mais desse misterio mas pelo menos nada tao ruim que fizesse nosso Gu Hai sofrer mais, mas e serio esse cara fez nosso yin zi sofrer tanto por isso que cara nojento, aigo!! Vlw Lena

    ResponderExcluir
  2. Quero só ver o que o GH vai fazer quando descobrir o que o tio dele fez com o Bl u.u

    ResponderExcluir
  3. Que cara ruim, fez tanta merda no passado e nem assim aprendeu, continua ruim😠😡

    ResponderExcluir
  4. Muita raiva desse tio,meu❤estar partido pelo sofrimento do Bu u.u só sendo muito Amor pelo Gu

    ResponderExcluir
  5. Lena já to vendo quando Yin zi fala para Gu Hai 😭😭😭

    ResponderExcluir
  6. Lena, quando eu li esse capitulo pela primeira vez eu pensei i mesmo que vc, além disso,ela amava muito mais si marido que si filho, pq ela não pensou nos sentimentos do filho quando se encaminhou voluntariamente para morte nem pensou como ele enfrentaria tudo isso, só pensou no que ela sentia.

    ResponderExcluir
  7. queria ter essa força de vontade do bai lou yin pq se fosse eu tinha ido embora depois de duas hrs esperando

    ResponderExcluir
  8. eu ri na parte de que ele só aceitou BL pq o cachorro n mordeu ele kkkkk
    Apesar de ainda odiar esse fdp miseravel. E gente, como o BLY ainda aguenta duas noites no frio e sem comida? quase certeza de que quando ele chegar em casa, ele apaga e ficará doente.

    ResponderExcluir
  9. Juro que chorei com esse capítulo! A forma como a mãe do Gu Hai amava o pai dele me fez chorar. E vejo ainda mais traços dela no Gu Hai! Muito triste!!!

    ResponderExcluir
  10. o cachorro fez amizade com o BYL logo que ele chegou esse velho deixou ele sofrendo por pura maldade quero mais é que ele morra sozinho e com frio e fome para ele se arrepender do que ele fez. Obrigado Lena Bjss.

    ResponderExcluir