Oi meu povo lindo!!!

Vamos para mais uma dose do nosso vício? *u* Bai Luo Yin vai dar continuidade a sua investigação. Ah, ele vai encontrar outra pessoa para questionar dessa vez. Adivinham quem é? ;D

Aviso: Contém smut/lemon!!!
Vamos lá! ^^/
Lena.
Timmy tão colorido! >w<

_____________________________________________



Cap. 150: Um homem feroz ocasionalmente se torna uma mulher resmungona.



Bai Luo Yin estava deitado de barriga trabalhando em suas tarefas da escola, enquanto Gu Hai, por outro lado, já havia terminado as dele mais cedo naquele dia. Sem nada melhor para fazer, ele deitou ao lado de Bai Luo Yin e começou a importuna-lo.
Verdade seja dita, Bai Luo Yin se sentia bem distraído e inquieto hoje. No começo, um simples problema matemático se tornou insolúvel mesmo depois de ele ter tentado vários métodos para descobrir a resposta.
Em meio a vasculhar seu cérebro pela solução certa, ele de repente sentiu uma mão provocar bem sedutoramente ao longo da borda de sua calça. Então ela deslizou para dentro. Aquela mão astuta e maliciosa viajou pelo seu cóccix e fez seu caminho para baixo. A sensação era como a da ponta felpuda de um capim [1] deslizando para trás e para frente sob a fenda de suas nádegas. Fazia cócegas, tanto que espalhava arrepios por todo o seu corpo. [Lena: (灬º 艸º灬) ]
De repente, Bai Luo Yin segurou com firmeza a mão de Gu Hai que estava vagando e a puxou para fora e para longe. Suas sobrancelhas estavam altas enquanto ele encarava com um olhar firme e severo, “Você quer que eu termine esse trabalho sem atraso ou não? Se quer que eu termine, então me deixe em paz e não se aproxime demais.”
Gu Hai olhou para o lado. Ele pensou nisso por um tempo, pesando os prós e contras em sua cabeça. Finalmente, como um poderia facilmente imaginar, ele se moveu e se virou obedientemente para o lado.
Menos de vinte minutos depois, como se fosse uma mariposa atraída para a luz brilhante, Gu Hai, que estava deitado pacientemente para o lado, se contorceu na direção de Bai Luo Yin e grudou nele de novo. Gu Hai o cutucou aqui e tocou gentilmente ali. Depois de notar que Bai Luo Yin não teve nenhuma reação, sua coragem para continuar aumentou gradualmente por dez vezes. Sua língua úmida começou sua maldade na superfície do pescoço de Bai Luo Yin.
Bai Luo Yin estava ficando doido! [Lena: Não no sentido “bom” da palavra. XD]
Soltando um suspiro envolto de frustração, ele cerrou os dentes abrindo ligeiramente um lado dos lábios, ele fechou os olhos. Assim que ele os abriu de novo, ele pegou sus livros repentinamente e bateu com eles bem na têmpora de Gu Hai. Ele saiu da cama raivosamente e foi para a mesa ao lado. Quando ele se sentou na cadeira para fazer suas tarefas, ele nem se importou de dar outra olhada para aquela pessoa sem vergonha na cama.
Provavelmente sentindo-se loucamente entediado, Gu Hai trouxe seu laptop para cima da cama e ficou navegando só para matar o tempo.
Agora já eram 11 horas, quase meia-noite.
Para seu próprio desânimo, Bai Luo Yin ainda nem mesmo terminara metade de suas tarefas.
Todo dia a essa hora, ele já teria se prendido nos lençóis da cama e caído em um confortável e profundo sono.
Então é por isso que Gu Hai sempre estava ao lado fazendo uma comoção, ele estava ansioso?
Bai Luo Yin deu uma olhada sorrateiramente em Gu Hai, que estava quieto encarando a tela do computador. Quem saberia o que ele estava assistindo agora.
Do nada, os comentários de Sun Jingwei flutuaram de volta na cabeça de Bai Luo Yin mais uma vez. Desde que ele voltara até agora, aquelas palavras tocaram em sua cabeça incontáveis vezes, se recusando a serem afastadas. Esses pensamentos permanentes eram sobre a causa da morte da Sra. Gu; sobre tudo o que Gu Hai teve que suportar todos aqueles anos.....
Cada uma das palavras foi gravada profundamente em seu cérebro; tão fundo que ele não sabia como esquecê-las momentaneamente.
Bai Luo Yin suspirou levemente.
Ele suspirou tão levemente que nem ele percebeu o que acabara de fazer. Mas também foi porque ele sabia subconscientemente que ele não queria que Gu Hai visse diferenças em seu humor.
No tempo que ele terminou suas tarefas, já era meia noite. Bai Luo Yin esticou seu corpo cansado e fez seu caminho para o banheiro para um banho refrescante. Quando ele voltou, ele viu Gu Hai olhando atentamente para ele, os olhos repletos de estranheza. Porém, Bai Luo Yin não se importou com isso e continuou para a cama. Ele enterrou seu corpo confortavelmente no cobertor e deu um grande bocejo.
Exatamente quando ele estava prestes a apagar as luzes, sua mão foi bloqueada abruptamente.
“Levante,” disse Gu Hai.
“O que está fazendo?” perguntou Bai Luo Yin, não divertido.
“Levanta!” O tom de Gu Hai estava assolado com seriedade enquanto ele olhava diretamente para o garoto na frente dele.
Bai Luo Yin ficou confuso com essa demanda repentina, “Eu só estou dormindo um pouco tarde hoje à noite. Você realmente precisar levar isso tão longe?”
“Eu disse para você levantar. Não me ouviu?”
A frieza repentina na voz de Gu Hai chocou Bai Luo Yin até ele sentir sua cabeça ficar entorpecida. Ele percebeu que a situação era, de alguma forma, ruim. Para piorar, baseando-se no tom de Gu Hai, não parecia que ele estava brincando também, mas ele não conseguia pensar em porque Gu Hai estava agindo assim. Em qualquer caso, ele estava certo que Sun Jingwei não o informaria da conversa deles.
Sendo assim, Bai Luo Yin se sentou.
Os olhos de Gu Hai se estreitaram e o encararam com tal intensidade que era quase como se ele quisesse arrancar todas as suas entranhas e deixa-las expostas.
“Me diga, por que você está de mau humor?”
Os olhos de Bai Luo Yin imediatamente passaram para Gu Hai, “Quem disse que estou de mau humor?”
“Você ainda está fazendo uma encenação comigo!” Disse Gu Hai antes da mão dele voar para frente e agarrar o pescoço de Bai Luo Yin. De repente, com grande força, ele o pressionou na cama e disse odiosamente, “Desde que as aulas terminaram até agora você vem fazendo a porra de uma encenação comigo o tempo todo! Não está cansado?”
O peito de Bai Luo Yin se apertou com antecipação. Desde quando a máscara que ele vestira para enganar Gu Hai ficara tão ineficiente?
“Você não quer me dizer?”
A mão de Gu Hai de repente se esticou para baixo e para dentro das calças de Bai Luo Yin. Tirando vantagem do fato de tê-lo pegado de surpresa, seu dedo cutucou a entrada sensível de Bai Luo Yin. Quando Bai Luo Yin tentou fugir dele, Gu Hai imediatamente seguiu logo atrás e convenientemente deslizou o dedo para dentro. Em um momento, seu dedo foi instantaneamente envolvido firmemente pelo calor aquecido de dentro.
“Você vai me dizer ou não?” Gu Hai ameaçou.
Bai Luo Yin não estava com humor para discutir com ele. Enquanto ele tentava puxar o braço dele para longe, ele disse, “Não tem nada de errado para começo de conversa, o que você quer que eu diga?”
Um sorriso bem tortuoso surgiu nos lábios de Gu Hai. A posição de seu dedo era muito precisa, o que permitiu seu ataque súbito e brusco atingir exatamente o ponto certo. Cada vez que ele o empurrava para dentro, nervos ilimitados em volta daquele ponto vital geravam faíscas elétricas que dispersavam pelo corpo queimando de Bai Luo Yin.
O corpo de Bai Luo Yin arqueou para frente em excitação enquanto ele soltava um gemido insustentável.
A língua de Gu Hai dançou em um círculo um tanto chamativo perto de seus próprios lábios antes de lambê-los. Com olhos bêbados de luxúria, ele deixou uma palavra obscena sentar escrupulosamente na ponta de sua língua e, enquanto ela fluiu para fora de sua boca, sua voz estava envolta em um tom suave e leve.
“Vadio.” [N/T2: Gu Hai diz “Slut”: puta, vadia, vagabunda...]
Quando aquela palavra entrou em seu ouvido, Bai Luo Yin sentiu como se alguém tivesse lhe dado um tapa na cara. Naquele momento, as marcas inchadas daqueles cinco dedos já haviam beijado seu rosto com um tom vermelho. Ele tentou com toda a sua força puxar a mão diabólica de Gu Hai para longe, porém, em efeito, ele ajudou a empurrar aqueles dedos para dentro em vez disso.
Toda vez que Bai Luo Yin lutava para se livrar dele, a outra mão de Gu Hai pressionava aleatoriamente em volta de sua protuberância. No fim, a força de Bai Luo Yin estava quase esgotada, deixando apenas energia suficiente para ele arfar rapidamente, desesperadamente.
O canto dos lábios de Gu Hai se curvou, “Gee......Você quer isso tanto assim?”
Bai Luo Yin fechou os olhos apertados, Talvez essa fosse a melhor forma de esquecer.
Um segundo depois, Gu Hai virou o corpo de Bai Luo Yin. Nessa posição, ele podia olhar diretamente para o rosto suado e bonito dele.
Pela frente, ele investiu grosseiramente.
A dor abrasadora foi seguida por um prazer intransponível e, logo depois, o sentimento de vergonha foi acompanhado por intensos desejos sexuais. Pouco a pouco, a cabeça de Bai Luo Yin ficou paralisada. De repente, ele enganchou seus braços por trás da cabeça de Gu Hai e a puxou forçadamente em direção a seu próprio rosto. De uma forma extremamente louca e desesperada, ele mordiscou e mordeu os doces lábios de Gu Hai até traços de sangue fluírem pelo canto dos lábios dele. Mesmo depois de seus lábios se afastarem, involuntariamente, um único fio de saliva deixou a conexão deles intacta.
A essa hora, Gu Hai já podia sentir a paixão superaquecida que gracejava e provocava seu corpo dolorido todo o caminho ao ponto de ebulição. Ele, então, abriu e apoiou as duas longas, retas e deliciosas pernas de Bai Luo Yin sobre seu próprio ombro. Ele agarrou a cintura macia de Bai Luo Yin e o puxou grosseiramente para si mesmo.
Cada vez que ele investia impiedosamente, cada centímetro de seu membro entrava todo até a base, sem poupar nem mesmo um centímetro entre eles. E quando ele retirava completamente, havia um aumento de ruídos, similares aos de um zumbido ou zunido, circulando pelo seu ouvido ininterruptamente [2].
[N/T2: As veias nos ouvidos podem ser comprimidas, o que se torna mais forte, normalmente, quanto mais intenso é o orgasmo.]
 A mão de Gu Hai deslizou para o membro ereto de Bai Luo Yin, envolveu-o e esfregou a uma alta frequência. Com muita habilidade, ele usou a ponta do dedo para parar em cima da ponta, arranhando e provocando na forma que ele quisesse. Apenas a indulgência dessa sensação gratificante fez os nervos da cintura de Bai Luo Yin explodirem, enviando ondas sobre ondas de correntes elétricas se desdobrando pelo corpo dele. Naquele momento, sua cintura tremeu, suas coxas formigaram e seus dedos dos pés se contraíram.
“Baobei, é bom ser fodido pelo seu marido?”
Bai Luo Yin pegou um travesseiro e o pressionou firmemente sobre o próprio rosto. O tom de sua respiração queimando soava extremamente apaixonado enquanto viajava pelas camadas de algodão e dispersavam no ar em volta deles.
Achando aquele travesseiro muito desprezível, Gu Hai o arrancou do rosto de Bai Luo Yin, revelando sua respiração quente e pesada junto com o gemido lascivo e irreprimível que escapou de dentro dele pelos seus lábios apertados. Lutando para lidar com o prazer irresistível que incendiava toda a sua razão, os lábios de Bai Luo Yin apenas conseguiam gemer, um gemido vago e sedutor: “..... isso é bom......”
Depois de uma explosão de investidas violentas sobre a cama, houve um curto período de tranquilidade que sucedeu no quarto.
Apenas um momento atrás, Gu Hai se sentiu perdido e desorientado enquanto ele subia às nuvens, mas agora que sua cabeça estava sóbria, mais uma vez ele se transformou de um homem corajoso e feroz em uma mulher resmungona. Ele se inclinou para mais perto na frente de Bai Luo Yin e continuou perguntando em detalhes.
“Qual é exatamente o motivo do seu mau humor?”
Bai Luo Yin desabou e abriu seus olhos castanhos, “Por que você ainda lembra disso, huh?”
“Se você não disser, não vou me sentir tranquilo.”
“Realmente não é nada. Você só está sendo sensível demais,” Bai Luo Yin disse preguiçosamente, “Eu fiquei sentado na sala da professora por duas aulas inteiras e digitei no computador o tempo todo, como meu aspecto poderia parecer bom?”
Gu Hai pausou por um tempo, “Você não está mentindo pra mim?”
Soltando um longo suspiro, Bai Luo Yin disse friamente, “Se você continuar agindo assim, eu vou ignorar você.”
Aquelas palavras deixaram uma impressão muito profunda e formidável em Gu Hai. Logo depois de ouvir aquilo, ele imediatamente se comportou.
__
No sábado, sem o conhecimento de Gu Hai, Bai Luo Yin foi à casa dele de novo. Dessa vez, Jiang Yuan ainda estava sozinha na casa.
Quando ela abriu a porta e viu Bai Luo Yin parado lá fora na frente dela, Jiang Yuan não podia evitar de ficar surpresa.
“Você......”
“Eu tenho uma coisa para lhe perguntar.”
A compleição de Jiang Yuan mudou; a cabeça dela meio confusa, além disso, ela também estava um pouco nervosa. No entanto, quando ela repensou sobre isso por alguns segundos, ela não havia feito nada recentemente. Com isso em mente, ela se sentiu aliviada e puxou Bai Luo Yin para dentro da casa.
“Para que você precisa da mãe?” [Lena: Esse pessoal falando em terceira pessoa é tão estranho XD]
Apesar de que ouvir a palavra ‘mãe’ era meio áspero em seus ouvidos, Bai Luo Yin já não estava com humor para se envolver com esses assuntos pequenos.
“É sobre você e Gu Wei Ting.”
Jiang Yuan riu timidamente, “Ah, isso, então me deixe pegar um copo de suco de fruta pra você. Nós podemos conversar lentamente.”
Bai Luo Yin tirou vantagem desse momento para olhar a sala de estar de cima a baixo. Cada peça de mobília tinha uma impressão de familiaridade uma com a outra, como se todas elas viessem do mesmo tempo. Apesar de não serem de um estilo tão antigo, elas ainda transmitiam um sentimento de solenidade. Esse tipo de estilo solene não era algo de que Jiang Yuan gostasse muito. O arranjo de tudo, do grande sofá, para a estante, para o pequeno conjunto de chá e decorações penduradas; nada disso estava de acordo com o gosto pessoal de Jiang Yuan. Ou talvez fosse melhor dizer que nenhuma daquelas coisas pertencia a ela.
Jiang Yuan se sentou na frente de Bai Luo Yin e olhou para ele. Ela sorriu calorosamente e disse, “Por que você, de repente, está interessado em mim e no Sr. Gu?”
Mas sim, Bai Luo Yin não respondeu à pergunta dela e, em vez disso, abriu a boca para perguntar: “Por que você não renovou esta sala?”
“Renovar?” Jiang Yuan estava surpresa com essa firme declaração, “Por que eu preciso renová-la? A mobília aqui é toda muito cara. Eu nem tenho a vontade de jogar uma única peça fora.”
“Você poderia guardar todas elas em depósito ou encontrar um lugar para coloca-las.”
Houve um silêncio no rosto de Jiang Yuan por um tempo antes dela perguntar, “Por que você me perguntou isso de repente?”
“Eu só acho que viver num lugar onde outras pessoas costumavam ser calorosas e afetuosas umas com as outras realmente não combina com seu caráter. Ou será que você gosta do sentimento de possuir os pertences de outras pessoas?” [Lena: Danm! Yin Zi sabe ser duro. O.o]
Jiang Yuan não podia evitar de rir. Mesmo que ela tenha rido alto, isso parecia ser escondido com desapontamento e frustração. Não havia felicidade misturada no som da voz dela.
Não era muito frequente que Bai Luo Yin via esse tipo de expressão no rosto de Jiang Yuan. Em sua opinião sobre ela as expressões de Jiang Yuan são sempre as mesmas. Além de sorrir com satisfação sobre si mesmo, ou rugir de frustração, era realmente raro vê-la ter qualquer tipo de expressão significativa ou profunda.
“Eu quis muda-la uma vez, mas, mesmo depois de muda-la, ela ainda será a casa de outra pessoa. Mesmo que eu mude toda a mobília, rasgue os pisos e paredes, o resultado ainda será o mesmo. Seja de quem o cômodo for, ainda será o cômodo dessa pessoa. Já têm nomes atribuídos a todos os quartos. Eu só posso entrar e limpar, eu não tenho o direito de ocupa-los.”
“Então por que você não se muda? Baseando-se nas habilidades dele, encontrar um local novo para vocês dois não seria tão complicado, certo?”
“Se nos mudássemos, ele ficaria indisposto a voltar para a casa nova, uma vez que ele já está relutante em sair daqui.”
A cabeça de Bai Luo Yin estava crivada de perplexidade, “Então, por que você não segue a regra militar e segue ele para a base militar?”
“Que tipo de status você acha que eu deveria ter para entrar na base do exército com ele? Você acha que, por ter uma certidão de casamento, eu posso encarar, aberta e honrosamente, aquelas pessoas que apontarão os dedos por trás das minhas costas para me culpar?”
“Isso tudo vale a pena para você?”
“Eu amo ele.”
Quando aquelas palavras saíram da boca de Jiang Yuan, Bai Luo Yin pensou que fossem bem ridículas. No entanto, quando ele pensou sobre isso cuidadosamente, ele sentiu que não havia nada ridículo sobre isso.
Se ele e Gu Hai, dois homens, podiam chegar a esse ponto hoje, como isso poderia ser além da crença?
“Me conte sobre a sua história com ele durante aquele tempo.”
_____________________________
Nota de Tradução:

[1] O capim em questão é o ‘Setaria viridis’. O nome deriva da palavra ‘seta’, que significa “cerda” ou “cabelo” que se refere às espiguetas eriçadas desta planta. O gênero inclui mais de 100 espécies distribuídas em muitas regiões tropicais e temperadas em todo o mundo, e os membros são comumente conhecidos como “foxtail” (rabo de raposa) ou gramíneas de cerdas.

15 Comentários

  1. Finalmente chegamos a parte de descobrir a história por trás do casamento. E agora a história começará a rolar. E bai luo yin meu filho, vc nem liga mais pra estar no topo?desistiu da guerra pela posição de seme? oO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkk Acho que não. Ele esqueceu kkkkkk as técnicas do Gu são boas demais huhu

      Excluir
    2. Por ora ele não lembra nem o nome dele... hehe

      Excluir
  2. As vezes a gente só queria ser um travesseiro....... ☻😋😋😋

    ResponderExcluir
  3. Gentes esta cada vez melhor;!!!!!😊 uau

    ResponderExcluir
  4. kkkk, nao sei o que dizer so sorrir de orelha a orelha vlw Lena

    ResponderExcluir
  5. o Bay esta tão bobo pelo marido que nem se lembra mais de nada,
    será que uma nova inversão vai demorar? doida pra ver o yin zi por cima novamente obrigado pelos capítulos como sempre são perfeitos .
    ainda tem muita historia para acontecer espero que não tenha mais separação dos dois

    ResponderExcluir
  6. Obrigada lena,essa novel é perfeita e me sinto viciada!

    ResponderExcluir
  7. Timmy é um neném, vamos confessar sz, tive que ler o smut duas vezes porque nem consegui captar direito (muito calor djsjskk) AGORA SIM O CIRCO VAI QUEIMAR CARA

    ResponderExcluir
  8. Eu vendia um rim meu para o mercado negro para saber o que levou a Chai Jidan escrever essa novela. Que inspiração ela teve. E daria outro órgão meu não vital para saber se os atores leram essa novel, porque eu como leitora... não estou conseguindo assimilar direito. Jidan estupra a mente dos leitores e tortura seus personagens. Quem souber de alguém que precisa de um rim em troca dessas informações eu dou. Sobre o capítulo de hoje. Se você é de menor pare de ler aqui. Se você é sensível, stop!... .... Aahhhhh... Eu gozei com esse capítulo. Gozei no lugar do Bailuyin ou junto com ele kkkk. É sério, não é mentira (pode falar isso aqui Lena?). Bem, se nao puder eu retiro o comentário ou mudo o meu comentário. Estou sendo apenas transparente como sempre sou. Sem essa de ficar guardando segredinho como Bailuin (esse sim é uma mulher resmungona e mentirosa). Preciso de um Guhai na minha vida, mas tem que ser ESSE Guhai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BWAHAHAHAHAHA Contanto que você não fale spoiler e não ofenda ninguém, fique à vontade com seus comentários. Dou muita risada também. huahauhauhauhau
      Acho que você e o Gu Hai seriam uma combinação bombástica! huehuehuehuehue

      Excluir
    2. Eu só ofendo quem me ofende,tirando isso eu nao mato nem mosca, mas isso nem tem porque acontecer aki né, pelo visto todo mundo aki é da paz e eu tb, quanto ao spoiler, eu sou meio destrambelhada, não faço por maldade, às vezes sai sem querer, se for o caso vc pode excluir tranquilamente comentário meu com spoiler, tá? Guhai e eu é sr. e sra. Smith hehehh bjos gata =3

      Excluir