Oi pessoal!

Voltei com mais um capítulo! Vou deixar os comentários para o fim, então vão logo ler. =D (Demorei mais de uma hora tentando postar esse cap. Droga de internet! T^T)

Lena.

______________________________________________

Cap. 155: O dilema no coração é desfeito.




Depois de perder contato com Bai Luo Yin, Gu Hai ligou imediatamente para Bai Han Qi. Foi então que ele descobriu que, nos últimos dois dias, Bai Luo Yin não tinha voltado para casa. Ele usou todo método para procurar Bai Luo Yin, mas mesmo assim ele não conseguiu descobrir nenhuma informação sobre o paradeiro dele. Quando ele lembrava do comportamento estranho de Bai Luo Yin de antes, preocupação começava a encobrir seu coração.
Vagando ansiosamente pelas ruas, Gu Hai ficou atordoado e sua visão desfocou um pouco.
Para onde esse bastardo foi? Por que ele sempre desaparece misteriosamente assim? Por que ele não pensa nas consequências antes de fazer alguma coisa? Por que ele não considera o quão preocupadas as pessoas em volta dele ficariam?
Enquanto esses pensamentos devoravam sua mente, seus punhos firmemente fechados socaram o volante.
O coração de Gu Hai estava dolorido de raiva e ansiedade que se recusavam a ir embora.
Exatamente quando ele estava prestes a dar a partida no carro e continuar sua busca, ele recebeu uma ligação de repente. Olhando para o celular, ele não reconheceu o número, mas atendeu com antecipação.
“Gu Hai.”
Quando ele ouviu a voz de Bai Luo Yin, Gu Hai teve a vontade de destruir seu celular, no entanto, sua mão de apertou mais em vez disso; era como se ele estivesse segurando em uma corda, pedindo ajuda.
Olhando para o celular, ele gritou: “Onde diabos você esteve nos últimos dois dias?”
“Onde você está agora?”
Gu Hai normalizou sua respiração e tentou seu máximo para acalmar seus nervos agitados. Seus olhos cansados olharam em volta em todos os quatro cantos para sua própria localização. Depois de informar a Bai Luo Yin onde estava, ele jogou o celular no banco do passageiro. Seus punhos relaxaram antes dele permitir que sua cabeça caísse para trás. Enquanto ele fechava os olhos, um longo e profundo suspiro finalmente escapou de seus lábios, botando para fora o medo que o consumia.
Felizmente, nada aconteceu.
Imaginando que estivesse quase na hora, Gu Hai destravou a porta e saiu. Ele ficou parado ao lado de seu próprio carro esperando por Bai Luo Yin. Cinco minutos depois, um táxi parou numa distância não muito longe de onde ele estava. A sombra de Bai Luo Yin emergiu de dentro do táxi. O fogo crescente que Gu Hai acabara de reprimir um momento atrás, de repente, explodiu enquanto ele encarava Bai Luo Yin e ele deu passos largos na direção dele.
Desde que Bai Luo Yin saiu da casa de Zhen Da Cheng, ele não foi capaz de lavar seu rosto ou comer uma refeição apropriada, em vez disso, cheio de alegria e expectativas, ele se apressou em encontrar Gu Hai. Assim que ele pagou o motorista, ele sentiu um puxão rápido e forte, fazendo seu corpo se mover para trás incontrolavelmente.
Gu Hai agarrou a parte de trás da gola de Bai Luo Yin e o arrastou ferozmente para o lado de seu próprio carro. Então, ele o empurrou pesadamente contra a porta do carro.
Ansiedade estava pintada no rosto dele enquanto ele olhava para Bai Luo Yin e gritava de raiva, “Para onde você fugiu na porra dos últimos dias? Você sabe que eu procurei por você a noite inteira? Você sabe o quanto eu estava ansioso e preocupado?”
Bai Luo Yin nem teve o tempo para afastar ou considerar a dor que ele sentia. Mas, em vez disso, suas duas mãos dispararam e agarraram com firmeza o braço de Gu Hai. A empolgação em seus olhos queimou as bochechas de Gu Hai. Era difícil para ele reprimir sua ânsia, a emoção intensa que inflava em sua voz, “Gu Hai, você sabia? Eu descobri a causa da morte de sua mãe nesse tempo. Ela não morreu por causa de um planejamento do seu pai. Você o entendeu mal.....”
O rosto de Gu Hai não mostrou o mínimo sinal de surpresa ou que ele estivesse tocado, pelo contrário, ele estava marcado com escuridão e tristeza em vez disso. Ele interrompeu as palavras de Bai Luo Yin enfaticamente e retorquiu com raiva: “Eu só perguntei, onde você esteve nesses dois dias?”
A empolgação pulsante nas pupilas de Bai Luo Yin esfriou gradualmente. O canto de seus lábios pálidos e doentios se moveu ligeiramente de repente e, com dificuldade, ele lançou algumas palavras, “Eu fui na casa do Zhen Da Cheng, isso é..... seu tio.”
De repente, Gu Hai disparou em um acesso de raiva. Suas duas mãos dispararam e agarraram furiosamente os ombros de Bai Luo Yin. A voz dele, como um relâmpago, soou alto, “Quem disse para você ir procura-lo? Quem disse para você ir?”
Enquanto Gu Hai sacudia Bai Luo Yin violentamente, balançando-o para frente e para trás, os finos e frágeis pedaços de papel que ele havia segurado com tanta firmeza caíram no chão.
Seus olhos ficaram sem vida.
Era como se as consequências de ter ficado as duas últimas noites no frio congelante finalmente resolveram aparecer nesse momento. Seus dedos enrijecidos apertaram os braços de Gu Hai e, um de cada vez, ele os retirou antes de se afastar dele centímetro a centímetro.
Então ele se virou e foi embora.
Gu Hai não foi atrás dele. Depois de freneticamente descontar todos os seus sentimentos, o que sobrou foi o vazio e a desolação. Seu cérebro se tornou um pedaço em branco de papel e a habilidade de pensar já havia sido perdida, desaparecendo com o som dos passos de Bai Luo Yin. Ele olhou para os arquivos balançando leve e descuidadamente no chão. Um a um, ele pegou as folhas de papel do chão, nem se atrevendo a olhar para elas. Ele queria rasga-las imediatamente, mas ele não tinha a coragem para isso. No fim, incapaz de controlar seu temperamento, ele chutou a porta do carro com força total. Esse chute deixou um buraco fundo na superfície de metal. Mais do que isso, esse vazio estava crivado com aflição e agonia.
Bai Luo Yin vagou pela rua parecendo sem vida. Ele confiou inteiramente em seu instinto de identificar a direção na qual ele estava indo. Suas duas pernas pareciam pesadas com cada passo que ele dava, era como se chumbo tivesse sido derramado bem dentro delas. Seu pescoço mal podia suportar sua cabeça enquanto um zumbido soava em sua cabeça. O zumbido soou de novo e de novo, cansando-o. Ele colocou a mão em uma placa qualquer que estava por perto para ter apoio e silenciosamente relaxou por um tempo.
Ao lado tinha um restaurante. Bai Luo Yin já não comera nada nas últimas trinta e tantas horas. Então, mesmo quando uma tigela de macarrão foi colocada na sua frente, ele ainda não podia dizer como era o cheiro ou o gosto. Seu apetite já havia se afastado há muito tempo e o que o substituíra foi o torpor.
Conjurando apenas apetite suficiente, ele deu algumas mordidas. Mas, imediatamente após essas poucas mordidas, ele de repente sentiu uma sensação esmagadora perfurar seus órgãos internos, trazendo com ela uma estranheza que se colocou na beira de sua garganta. Usando o pouco de força que lhe restava, ele rapidamente saiu do restaurante e vomitou suas entranhas do lado de uma lata de lixo. Ele se esforçava e arfava enquanto vomitava o pouco que havia consumido. A urgência de botar para fora toda a substância era tão forte que fez ele ficar extremamente atordoado e ainda mais fatigado.
É tão doloroso!
Lágrimas derramaram de seus olhos incontrolavelmente e deixaram traços marcados em seu rosto pálido.
Ele cambaleou seu caminho de volta para casa entre a consciência e inconsciência. Assim que ele chegou em casa, ele imediatamente foi direto para o seu quarto e mergulhou na cama. A sensação dela era tão estranha para o seu corpo que ele não conseguia dizer se era macia ou não. Mas.
Está tão frio.
Bai Luo Yin vagarosamente arrancou suas roupas molhadas e se cobriu com dois cobertores.
Ainda estava frio.
O seu calor corporal não foi drenado ou saiu lentamente, ele o abandonou com uma velocidade insensível para deixa-lo desamparado e tremendo no rastro dessa fuga violenta [N/T: fuga do calor]. Ele tentou controlar os tremores que se desenrolavam por todo o seu corpo, mas foi sem proveito. Depois de lutar por um tempo, ele perdeu a consciência.
Gu Hai ficou em casa o dia inteiro, deprimido. Entre dormir e acordar, acordar e dormir, ele não se importou de ir para a escola. Nem ligou para Bai Luo Yin. No fim, ele dormiu até não poder mais dormir. Ele pegou aquelas folhas de papel do lado de seu travesseiro. Página por página, palavra por palavra, seu cérebro engoliu toda a informação, gravando-a profundamente.
Depois de olhar tudo, Gu Hai ficou sentado silenciosamente por um tempo, olhos grudados na direção da janela olhando para fora.
O interior de seu coração vazio estava tão seco e desolado, que nem mesmo uma única lágrima saiu.
__
Jiang Yuan abriu a porta e viu o rosto deprimido de Gu Hai; seu coração pulou por um segundo. Ela esteve terrivelmente preocupada já por vários dias e, finalmente, esse jovem mestre voltou exatamente como ela esperara.
Gu Hai nem mesmo deu uma olhada em Jiang Yuan enquanto passou por ela e foi direto para o segundo andar.
Jiang Yuan ficou parada na porta do quarto da Sra. Gu. Ela já havia se preparado o suficiente. Se Gu Hai descobrisse alguma coisa anormal, se ele começasse a atirar culpas, ela assumiria a responsabilidade de tudo.
Nesses três anos, Gu Hai havia ficado nesse quarto incontáveis vezes. Quando ele entrava, seus passos eram pesados e quando ele saía seus passos eram cheios de dor. Nunca houve um momento como esse, calmo, reverente, sofrendo em silêncio...... ele finalmente admitiu e aceitou essa realidade; sua mãe havia falecido.
“Mãe, por que você estava disposta a morrer por ele, mas não estava disposta a viver por mim?”
Gu Hai olhou atentamente para a foto da Sra. Gu em silêncio enquanto ele retirava as minúsculas partículas de poeira do porta-retratos.
“Um homem que é capaz de fazer você desistir da sua vida por vontade própria deve ser um bom pai, certo?”
A infância de Gu Hai emergiu do fundo de sua mente; as imagens de cada pequena interação que ele teve com Gu Wei Ting flutuaram claramente. Aqueles momentos, aqueles três anos de sentimentos que ele próprio havia coberto e enterrado profundamente, começaram a recuperar suas posições no fundo de seu coração.
Da primeira vez que ele pensou com admiração sobre ele, com respeito, até ele abominar, odiá-lo..... Simplesmente de acender o pavio de uma explosão, três anos de mal entendidos e dor entraram em chamas. Ele de repente entendeu as expressões nos olhos de Gu Wei Ting, pesar, remorso, sinceridade, desamparo..... e também, havia outra cena que ele tinha apagado de sua memória: a noite anterior a Gu Wei Ting se casar, ele ficou neste quarto a noite inteira. De manhã cedo, ele levantou e encarou a foto de sua falecida esposa e, com o maior respeito, ele fez a ela uma firme saudação militar.
“Mãe, eu não tenho nenhum outro pedido. Se você me ama, por favor, sempre abençoe e proteja a mim e ao Yin Zi até o fim.”
Gu Hai olhou agradecido para a foto da Sra. Gu e fez uma reverência.
Finalmente, ele olhou obstinado para ela mais uma vez, esticou sua costa e marchou com firmeza para fora desse quarto.
Jiang Yuan já estava do lado de fora andando de um lado para o outro em círculos, já incontáveis vezes. Quando ela viu Gu Hai emergir do quarto, a expressão dela estava bem calma enquanto seu coração, de repente, relaxou. Parece que ele não encontrou nada de errado.
“No futuro, não precisa mais entrar no quarto da minha mãe e limpa-lo todos os dias. As coisas que ela usava quando estava viva, se forem de valor deixe-as ai, se não forem, queime.”
Surpresa dominou a aparência de Jiang Yuan, dando caminho para seus olhos se arregalarem ligeiramente. Na verdade, ela não sabia o significado nem no que implicavam as palavras de Gu Hai. Enquanto ela esperava a aproximação da tempestade furiosa, Gu Hai já havia se retirado sem esforço da linha de visão dela.
O céu lá fora estava ensolarado e sem nuvens.
Mesmo que as aulas estivessem prestes a acabar, Gu Hai ainda foi para a escola. Ontem, ele havia tratado Bai Luo Yin tão mal e o deixou com tanta raiva que ele desapareceu sem dizer uma única palavra. Agora, a raiva dentro dele havia desaparecido e tudo o que ele sentia era comoção. Ele queria encará-lo e expressar seus sentimentos de gratidão. Ele queria que Bai Luo Yin soubesse que tudo o que ele fizera pelo bem dele valia uma vida da gratidão de Gu Hai.
No entanto, o assento de Bai Luo Yin estava completamente vazio.
O olhar no rosto de Gu Hai mudou abruptamente. Ele imediatamente discou o número de Bai Han Qi.
“No hospital.”
Ouvindo essas duas palavras, a cabeça de Gu Hai ficou exatamente como ema recente explosão. Ele se apressou freneticamente para fora do prédio da escola, parou um táxi e foi diretamente para o hospital.
Uma cena repassada incessantemente na cabeça de Gu Hai: Bai Luo Yin emocionalmente agarrando seu braço, proclamando para ele os resultados dos últimos dois dias. Ele nunca havia perdido o autocontrole daquela forma antes, ele nunca havia passado por uma situação tão difícil assim antes...... Naquele momento, ele devia ter desejado que ele o abraçasse e dissesse ‘você trabalhou duro’, mesmo que fosse apenas um olhar significante nos olhos dele teria sido o suficiente. Mesmo que fosse apenas isso, não teria sido tão insuportável para ele dar a volta, deixando apenas uma costa decepcionada e solitária.
Assim que ele chegou no hospital, Gu Hai se apressou para a enfermaria de Bai Luo Yin.
Tia Zou era a única que estava lá.
“Da Hai, por que está aqui?”
“Como está o Yin Zi?”
Tia Zou apontou para dentro da enfermaria, “Ele está dormindo.”
Gu Hai abriu a porta suavemente para não fazer muito barulho e entrou. Bai Luo Yin estava deitado na cama do hospital, seu rosto estava descorado, pálido. Ele parecia lívido e abatido, diferente de seu eu normal. Gu Hai se sentou ao lado do leito e olhou cuidadosamente para Bai Luo Yin. Das linhas dos olhos dele para as linhas de seus lábios, ele as absorveu todas.
Então, uma dor cravou friamente em seu coração. Era uma sensação tão horrível vê-lo assim e saber que ele estava machucado.
Ontem, ele também estava com essa aparência.
Ontem, ele veio procurando por mim com essa aparência! Por que eu não vi isso antes? Por que eu gritei descontroladamente com ele? Por que minha cabeça estava cheia de raiva e rancor? Por que eu não deixei isso de lado e dei espaço para me importar com ele, para amá-lo?
“Yin Zi.” Gu Hai chamou suavemente.
Bai Luo Yin ouviu a voz de Gu Hai e abriu seus olhos ligeiramente, mas rapidamente os fechou de novo.
Ele não tinha a força para falar e nem ele queria falar.
Gu Hai ficou sentado quieto por um tempo, então, com uma expressão triste sombria traçando os contornos de seu rosto, ele saiu.
Vendo Gu Hai fumando na entrada do corredor perto das escadas, Tia Zou pareceu ter acabado de entender alguma coisa. Ela se virou e andou até ele.
“Da Hai ah, o Yin Zi provocou você então você o trancou para fora?”
A expressão de Gu Hai era de confusão e surpresa naquele momento, antes de ele encarar o rosto de Tia Zou, “Por que você diz isso?”
Ela suspirou, “Ai...... na noite passada quando ele voltou, ele estava com febre. Depois, a febre dele estava tão ruim que ele estava falando coisas sem sentido. Dizendo incoerentemente que alguém não o deixava entrar na casa para dormir e o deixou com tanto frio que foi insuportável. Eu pensei que esses dois dias ele não estava ficando com você, então eu...... Ahhh, a tia também só está tentando adivinhar. Se não houve nada assim, então não leve para o lado pessoal.”
De repente, a mão de Gu Hai que segurava o cigarro enrijeceu, esmagando metade do cigarro enquanto a outra metade foi para o chão.
<“Estou com um pouco de frio. Fale comigo.”>
<“Da Hai, me abraça.”>
Tia Zou viu quando Gu Hai imediatamente pulou do topo das escadas do segundo andar para o chão no primeiro andar.
Ela não podia evitar de ficar um pouco assustada com essa ação repentina.
O que essa criança está fazendo?
Enquanto ela ainda estava em um estado mental assustado e duvidoso, Gu Hai já tinha saído apressado do hospital.

*****
       Nossa, como é triste esse capítulo... Bai Luo Yin tendo que sofrer tanto nas mão do Zhen filho Da puta Cheng; Gu Hai sofrendo tanto com o desaparecimento do Yin Zi que acabou perdendo a cabeça quando finalmente o encontrou e, consequentemente, Bai Luo Yin sofrendo ainda mais com isso; Gu Hai sofrendo a descoberta da causa da morte da mãe e Bai Luo Yin sofrendo no hospital... Só devo dizer que esse capítulo foi feito pra chorar...
       Espera só, Zhen Da Cheng, você vai se ver com o Da Hai por ter feito o Yin Zi sofrer!!!!! 

19 Comentários

  1. Estou sofrendo... Eu li isso com tanta lentidão e dor ... Nem tenho forças pra comentar

    ResponderExcluir
  2. Ai meu coração eu tava lendo e chorado to loca para ve o resto😭😭😭

    ResponderExcluir
  3. Nossa, meu coração doeu tanto lendo esse capítulo que mesmo depois de ter terminado de ler releio algumas partes e continuo com vontade de chorar.
    Preciso do outro capítulo o mais rápido possível...

    ResponderExcluir
  4. Lena quer mim matar?😂😂😂😂😂

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que?! huahuahuahauhauhau Quero matar ninguém. hehehe

      Excluir
  5. E isso ai Gu hai mostra pra aquele fdp a dor do inferno pq e isso que eu quero fazer agora!!! Vlw Lena.

    ResponderExcluir
  6. Nossa que dor, chorei horrores, sem palavras, obrigado Lena bjs T-T ...

    ResponderExcluir
  7. Agora o sim o Da Hai vai quebrar tudo tadinho do yi zin so queria ser abracado pelo seu amor obg pelos capitulos

    ResponderExcluir
  8. Pobre Yin Zi. Depois de tanto trabalho, nem um abraço ganhou. Da Hai pode ter melhorado um pouuuuuco sua mentalidade, mas ainda é um cabeça de fósforo, que nunca pensa antes de agir, e sempre a bala acaba atingindo BLY antes dele ganhar alguma consciencia do que ele faz. E, vamos ver a surra do, como chamaram ai em cima, Zeng FDP Cheng.

    ResponderExcluir
  9. Sofri muito com esse capitulo! Nossa... Coitado do Luo... Sofri junto. Da vontade de bater no Gu! E depois abraçar! Poxa, é tão difícil

    ResponderExcluir
  10. Esse Gu Hai é realmente um cabeça dura, mas agora vem a vingança, esse velho fdp vai ver o que é bom para a tosse. Obrigado Lena bjss.

    ResponderExcluir
  11. Nossa meu coração está em frangalhos, porque vc fez isso comigo LENA 😢😢😢

    ResponderExcluir
  12. Meu Deus! O que foi isso? Como uma novela pode nos fazer rir e chorar tanto! Tou no chão! Lena! Obrigado por essa oportunidade! Abraços!

    ResponderExcluir
  13. Yin Zi é tão esforçado, tô chorando aqui, doeu

    QUE VELHO IDIOTA CARA

    ResponderExcluir
  14. Vc falou que o capitulo da Sae era aquele e esse se tornou o meu, a prova de amor que o Yin deu pro gu hai foi muito forte, o gu hai deixando sua mae ir, perdoando seu pai, vendo como o bai sofreu por ele. So nao consigo superar, eu finalmente consegui superar o capitulo 127

    ResponderExcluir
  15. nao entendi pq o Yi Zi tava chorando.. tantos motivos anteriores mais dolorosos que esse, e ele chorou só por isso? rsrs.. nao entendi.. se alguém entendeu me explica. Guhai, seu grosso, eu sei q vc ficou preocupado, mas dessa vez vc merece um cascudo na cabeça. TOMA!!! (pipipipipipi) Só não te dou outra porque... kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que não foi "chorar", acho que foram lágrimas que saíram do esforço de vomitar, não? Sei lá, interpretei assim. kkkkkkkkkk

      Excluir