Oi pessoal.

Eu não sei se vocês sabendo mais o ChuiNan e o HooLeeGer vão contracenar em um novo drama chamado Born in Limbo. Parece que o Li Ge abriu uma exceção só pra ficar do ladinho do ChuiNan novamente hahahahah
Esse drama ainda conta com Xaio Can (foto abaixo) que participou de outro BL chamado The Butterfly Lovers, ele é meu amorzinho .
Born in Limbo vai contar a história de um hermafrodita que foi rejeitado pelos pais quando pequeno e foi adota pela avó, acredito que quem vai protagonizar esse papel será o Xiao Can, já que em butterfly lovers ele fez o papel de uma mulher que se vestia de homem... Ele tem a cara pra isso KKKKK. E nosso ChuiNan provavelmente será o par romântico dele! Vamos torcer para esse drama sair logo. [Lena: Tô curiosa! Quero ver!!! E esse rapaz realmente é perfeito para o papel. Olhem que rosto lindo e delicado. O.o Que raivinha de você moço... #sqn hehehe]

Zöish.
_______________________________________________


Capítulo 14: Eu preciso saber que você me ama.

Tradução/Inglês: Adrian Julian
Tradução: Geovanna Zöish
Revisão: Lena

O tempo sempre voa mais rápido quando você está se divertindo. E para o nosso casal, o feriado do Dia Nacional passou em um flash. An Ziyan passou para Mai Ding um conjunto de chaves de sua casa. Uma vez que ele iria ser sua empregada doméstica por um mês, dar-lhe o seu próprio conjunto de chaves seria um acordo mais conveniente. E mesmo que An Ziyan não fosse ensiná-lo a dirigir, Mai Ding encontrou outra pessoa para fazê-lo. Tudo parecia estar indo de acordo com o plano.
Era o começo das aulas no dia seguinte. Depois de almoçar com seus pais, Mai Ding pegou o ônibus de volta ao campus. Por alguma razão, Li Ming já estava no dormitório e, como todas as outras vezes, ele estava colado à tela de seu computador. Mai Ding também percebeu que ele estava exibindo um bronzeado. Li Ming acenou com a cabeça para Mai Ding quando o viu e disse:
“Ei, Mai Ding. Não te vejo a um tempo, mas pelo seu aspecto, você parece muito satisfeito consigo mesmo, hein?”
Minha vida é como um livro aberto, não é? Mai Ding pensou. Uma coisa era que An Ziyan fosse capaz de ler sua mente tão bem. Pelo menos, pode-se dizer que isso era um sinal de compatibilidade. Mas para Li Ming ser capaz de também lê-lo tão bem, isso é outra história.
“Por que você voltou tão cedo?” Mai Ding disse enquanto arrumava a cama.
“Eu estava cuidando da loja dos meus pais todos os dias. Veja, até mesmo a minha pele branca como neve foi danificada como resultado. Se eu pudesse voltar mais cedo, por que não faria isso?”
“Pare de ser repugnante. Que pele branca como neve?”
Quando Mai Ding terminou de limpar o seu lado do quarto, já estava escurecendo lá fora. Ele olhou para fora da janela para ver se An Ziyan estava de volta, mas ficou desapontado com o fato de que o quarto ainda estava na escuridão.
Depois de alguns minutos, ele decidiu dirigir-se ao saguão para comprar uma caixa de bento [1] simples para o jantar; um para ele e um para Li Ming. Li Ming tinha lhe pedido quando descobriu que Mai Ding estava indo lá embaixo. Enquanto esperava na fila, no entanto, ele se perguntou se An Ziyan tinha jantado e estava preocupado que ele talvez estaria com fome. E assim, depois de ponderar por um tempo, ele comprou o bento mais caro para seu menino.
[N/T1: Bento – um tipo de marmita japonesa individual, um bento tradicional contém arroz, legumes em conserva ou cozidos, e alguma variedade de carne.]
“Ei, pessoa na frente.” Alguém estava chamando Mai Ding por trás.
Mai Ding virou-se e era An Ziyan. Mai Ding não pôde deixar de sorrir.
“Vejo que está de volta.” E ambos trotaram de volta para seus aposentos, caminhando lado a lado, ombro a ombro.
“Sorte que eu comprei um bento extra para você. Podemos comer juntos mais tarde.”
Na verdade An Ziyan odiava caixas de bento. Mas vendo o quão feliz Mai Ding parecia, An Ziyan não conseguia se fazer dizer isso. Tudo o que ele podia fazer era resmungar um ‘sim’ em resposta ao que o menino tinha dito.
De volta ao dormitório, depois de passar a Li Ming seu jantar, Mai Ding estava praticamente saltando para o quarto ao lado. Até certo ponto, Li Ming estava um pouco enciumado quando viu o quão feliz Mai Ding estava. Parece que eu deveria me arrumar uma namorada também, pensou para si mesmo.
Mai Ding estava sentado ao lado de An Ziyan enquanto comia vorazmente seu jantar; An Ziyan, por outro lado, estava apático usando seus pauzinhos para cutucar sua comida, obviamente aparentando desinteresse com sua refeição. Ele decidiu colocar um pouco em sua boca, mas quis cuspir fora. Para seu horror, Mai Ding acrescentou mais comida em sua caixa de bento, pensando que ele queria mais.
Quando o jantar terminou, Mai Ding olhou para An Ziyan e bateu na mesa dele. Havia um padrão na maneira como ele bateu na mesa: uma batida decisiva, e depois de cerca de dois segundos, três rápidas. E depois de mais dois segundos, uma batida final.
“Que loucura tomou conta de você dessa vez?” Perguntou An Ziyan.
“Foi um código secreto que minha mãe me ensinou. Significa ‘eu te amo’.”
“Por que não dizer diretamente? Qual é o objetivo de ter um código para isso?”
“Você é tão não-romântico, sabia disso?”
Mai Ding estava se sentindo um pouco chateado que ele e An Ziyan não pudessem se conectar especialmente quando se tratava de assuntos como esses. Era óbvio para Mai Ding que tais ações eram fofas e cativantes, mas An Ziyan, por outro lado, era tão pragmático sobre as coisas e não se emocionava com tais atos. E pensando mais nisso, Mai Ding percebeu que An Ziyan nunca tinha dito que gostava dele, muito menos que o amava. Mai Ding, entretanto, já havia dito isso muitas vezes.
Esse assunto estava pesando fortemente na mente de Mai Ding. Foi só quando estava ficando tarde demais e An Ziyan estava prestes a expulsá-lo de seu quarto que Mai Ding soltou: “An Ziyan, você não disse que me ama.”
“Sim você está certo.” Pelo menos, ele era honesto sobre isso.
“Você vai me dizer isso alguma vez?”
“Não.” E com isso ele fechou a porta em Mai Ding.
Mordendo os lábios de frustração, Mai Ding relutantemente recuou para seu quarto. Ele não estava chateado, apenas desapontado. Ele sabia que An Ziyan poderia ser bastante desagradável. Para tê-lo unicamente para si próprio era bom o suficiente, certo? Mai Ding pensou que era melhor não forçar An Ziyan a dizer isso se ele realmente não quisesse. Em um relacionamento, a coerção não vai beneficiar ninguém.
Ele estava tentando o seu melhor para manter a mente aberta. Mas isso não durou muito. No dia seguinte, enquanto estava na aula, ele ouviu duas meninas fofocando:
Menina A: “Todos os dias, eu tenho que perguntar ao meu hubby se ele me ama. Se ele não me disser aquelas três palavras, eu vou importuná-lo até que ele diga.”
Menina B: “Você realmente é sortuda. Pelo menos ele diz. Meu namorado, por outro lado, estava sempre me dizendo que ele me amava quando estávamos começando. Agora, depois de estarmos juntos por tanto tempo, ele nem sequer se incomoda com isso. Estou até pensando se ele ainda me ama!”
Menina A: “Mas pelo que eu sei, se um cara nem sequer dizer essas palavras para sua garota, isso significa que ele não gosta dela nenhum um pouco.”
Menina B: “Como você sabe disso?”
Menina A: “Porque se você ama alguém, você gostaria de expressar como você se sente. Portanto, se você nem ao menos deseja expressar como se sente, só pode significar que o que você sente não é amor. Por exemplo, quando eu olho para An Ziyan, não posso deixar de expressar meus sentimentos por ele, dizendo a ele como eu realmente me sinto.”
Menina B: “Você já não tem um namorado?”
Menina A: “Isso é um assunto completamente diferente. Eu sei que nunca poderei estar com An Ziyan. Então ele deve permanecer minha fantasia. E além disso, eu ouvi dizer que ele tem uma nova namorada agora.” [Zöish: Sim ele tem, e ‘ela’ está bem atrás de vocês ouvindo tudo hahahahaha.]
Menina B: “Que inveja! Eu me pergunto quão romântico ele é com a garota dele?”
Mai Ding estava ficando irritado. An Ziyan? Romântico? Ele queria rir sarcasticamente. Mas quanto mais pensava no que diziam as garotas, mais desconfortável se sentia. Ele não podia evitar de concordar com a menina. Quando você ama alguém, você só quer deixar a outra pessoa saber. Mas Na Ziyan não acreditava nisso. Ele de repente pensou em Bai Xiaosi, uma ex-namorada de An Ziyan. Se ele não tivesse dito que a amava quando estavam juntos, ele se sentiria um pouco melhor. Mas se ele tivesse dito que a amava, então provaria que ele não se importava muito com Mai Ding.
As coisas eram de fato muito complicadas. Mai Ding precisava saber que An Ziyan o amava.
Naquela tarde, enquanto ele estava no quarto de An Ziyan, Mai Ding pegou secretamente o telefone dele enquanto ele estava ocupado fazendo outra coisa. Depois de ter encontrado o número de Bai Xiaosi, ele saiu do quarto em silêncio e, uma vez fora, ele correu o mais rápido que pôde, na esperança de encontrar um lugar em que ele poderia ligar para Bai Xiaosi. Ele gastou alguns segundos considerando se ele deveria fazer a ligação. Afinal, ele não queria ser como uma daquelas garotas, sempre penduradas nos pescoços de seus namorados, mas quanto mais pensava nisso, mais ele sentia que não podia simplesmente deixá-lo passar. No final, Ele fez a ligação.
“Alô?” Ela parecia que ainda estava dormindo. Enquanto era dia na Ásia, era as primeiras horas da manhã nos Estados Unidos. Bai Xiaosi estava prestes a gritar com o idiota que ousou acordá-la.
“Você é senhorita Bai? Eu sou Mai Ding.”
Levou um tempo para Bai Xiaosi perceber quem era Mai Ding. “Você? Por que está me ligando?”
“Espero que você não esteja ocupada agora. Tenho algo para lhe perguntar.” Mai Ding estava se sentindo um pouco estranho. Ela era a ex-namorada de An Ziyan afinal de contas. No entanto, apesar da estranheza inicial, ele tinha esse sentimento que ela não era uma pessoa tão ruim.
“Ok. Continue.”
“Erm... Eu... Eu gostaria de perguntar a você ... Quando você estava com An Ziyan, ele disse que te amava?”
Bai Xiaosi ficou um tanto surpresa com a idiotice de sua pergunta. Dizer-me que ele me ama? Bai Xiaosi pensou. Ela queria rir. An Ziyan nunca tinha nem mesmo lhe dado uma amostra do que era o amor. Era como se os dois não estivessem em relacionamento algum. Bai Xiaosi teve um pensamento maléfico de repente. Limpando a garganta, ela começou: “Ele sempre foi tão irritantemente romântico. Sempre que estávamos sozinhos, ele iria sempre me dizer que me amava. Ele só iria desistir quando eu estivesse todo vermelha no rosto. Houve uma vez... eu estava fazendo o jantar. De repente ele me abraçou por trás e sussurrou no meu ouvido, me dizendo o quanto ele me amava. Para ser honesta, eu estava em completa felicidade naquela época.” [Zöish: Que vac@!!! / Lena: F*CK!!! Sua besta! Vai causar uma tempestade!]
Era quase inacreditável. Mas para Mai Ding, uma sensação de dor se espalhou lentamente em seu coração, como se estivesse envenenado.
“Obrigado. Não há nada mais então. Adeus.” Mai Ding desligou. A cena que Bai Xiaosi descreveu estava em repetição contínua em sua mente. Por que era tão fácil para ele dizer isso a ela? E por que é tão difícil dizer isso para mim? Essas perguntas continuaram a bombardear sua mente. É porque meu amor não é tão importante? Ele estava pensando nisso até que seu rosto ficar pálido. No início, ele ainda estava se sentindo um pouco bem, mas agora...
Ele marchou de volta ao quarto de An Ziyan, ficou na frente dele e exigiu. “An Ziyan, você realmente me ama?”
An Ziyan sorriu, querendo rir.
“Por que você está sorrindo? Estou falando sério!” Mai Ding gritou.
“Por que você está fazendo essas perguntas idiotas?”
Vendo como An Ziyan ainda não estava preparado para dizer nada, Mai Ding sentiu-se ainda mais decepcionado. Ele nunca quis substituir o lugar de Bai Xiaosi no coração de An Ziyan, mas pelo menos ele queria saber que era importante para ele. “É porque eu sou um cara? Essa é a razão pela qual você não pode dizer que me ama.”
“Não.” An Ziyan percebeu como isso era importante para seu garoto.
“Mentiroso! Você obviamente podia dizer a Bai Xiaosi! Por que é que eu sou tratado de forma diferente? Ser um cara significa que não pode haver romance, nenhuma afeição? As pessoas dizem que quando uma pessoa está apaixonada, ela iria gostar de expressar como ela se sente. Mas você? Eu nem sei se você me ama ou não.”
“Bai Xiaosi?” AnZiyan franziu o cenho.
“AnZiyan, eu preciso saber que você me ama. Não apenas Bai Xiaosi.” E com isso, ele saiu furioso do quarto.
“Volte aqui!” Mas foi em vão.
Mai Ding estava de volta em seu próprio quarto. Não podia suportar continuar a conversa.
An Ziyan ligou para Bai Xiaosi. Ele ficou perplexo com a súbita mudança dos acontecimentos. “Bai Xiaosi, o que você disse a ele?”
“Eu não disse muito. Eu acabei de contar os bons momentos que compartilhamos, como você dizia que me amava todos os dias. Não é grande coisa, certo? Quer dizer, ele está chateado? Você não pode me culpar. Além disso, tais pequenas disputas fariam algum bem a um relacionamento. Estou realmente deixando o seu relacionamento um pouco mais excitante, não acha?”
“Você fez isso de propósito, vadia.”  An Ziyan estava ficando irritado.
“Por quê? Sentindo-se irritado? Quando estávamos juntos, eu nunca vi você ficar frustrado. No mês passado, quando eu estava com raiva de você, você nem percebeu que eu estava brava com você! E no último Dia dos Namorados, você me enviou aquela máscara com as palavras: ‘Eu espero que você cale a boca’? Acho que é hora de liquidar essas dívidas, não acha? E será Mai Ding quem vai ajudar a resolver a pontuação.”
AnZiyan desligou o telefone, massageando as têmporas enquanto começavam a doer. Ele finalmente entendeu por que seu garoto estava tão furioso antes.
No outro quarto, Li Ming podia ver quão irritado Mai Ding estava. Ele podia entender como Mai Ding se sentia. Ele pensou que era melhor adiar a ideia de encontrar uma namorada por enquanto. Estar em um relacionamento tem seus próprios problemas, tem sua própria dor.
Naquela noite, Mai Ding não conseguiu dormir. Ele estava rolando e virando na cama, ainda pensando no que aconteceu mais cedo. Ele ouviu seu celular tocar e soube que era An Ziyan. Ele estava meio inclinado a ignorar a ligação, mas não pôde supor fazê-lo.
“Coloque sua orelha na parede.” Mai Ding o ouviu dizer quando ele atendeu a ligação.
O que ele está tramando agora? Mai Ding pensou, mas ele fez o que lhe foi dito. Então ouvi uma batida forte do outro lado. Após cerca de dois segundos, houve três batidas sucessivas. E depois de mais dois segundos, uma última. Mai Ding ficou atordoado com o que An Ziyan tinha feito, mas ele podia sentir seu coração se derretendo lentamente; Qualquer mágoa que sentisse, qualquer raiva... tudo aquilo se dissipou com um simples ato de An Ziyan. Só ele podia acalmar as ondas no coração de Mai Ding. Mai Ding brilhou.
De longe, Li Ming podia ver a expressão de Mai Ding. Ele só tinha uma conclusão a fazer: as pessoas apaixonadas são obviamente loucas.

*****
Lena: Nyaaa~ Que fofo o que o AZ fez pelo MD! >w<

7 Comentários

  1. Obrigadoooooooooooooo S2 te amo MT sabia kkk

    ResponderExcluir
  2. Kjkjkj Esses foi kkk Essa história é mais dramática que muita novela mexicana xdxdxdxdxs Adorei a noticia!! Quero assistir esse Drama omg! Que tudo !!:)

    ResponderExcluir
  3. Concordo com Li Ming pessoas apaixonadas sao loucas kkkkkk, vlw meninas!!

    ResponderExcluir
  4. eu amo esses dois a ex fo AZ é uma fofa diva não tem como ter raiva dela o AZ se daz de Durão mais ja caiu de quatro pelo louco MD tudo o que ele quiser ele vai fazer mesmo sendo contra a personalidade dele só pra não perder o amor de sua vida

    ResponderExcluir
  5. esses dois são muito fofos tava louca esperando mais capítulos e obaaaa são dois obrigado Meninas!!!

    ResponderExcluir
  6. Amo esses dois, são mto fofos😱 adoooooro as observações de Li Ming kkkkkk
    Obg pelos caps meninas e pelas traduções🙏💜😘

    ResponderExcluir