Oi gente

Desculpem por não deixar comentários nos últimos capítulos, estava tão cansada semana passada que nem lembrei hehehe.


Zöish.
_____________________________________________________


Capítulo 12: Você disse que não me magoaria

Tradução/Inglês: Adrian Julian
Tradução: Geovanna Zöish
Revisão: Lena

Este restaurante ocidental que An Ziyan trouxe Mai Ding tinha um ambiente especial e único. Seus quatro cantos eram escuros e só sua mesa estava em destaque. Até mesmo as cadeiras em que estavam sentados estavam nas sombras. Tudo que você podia ver eram os pratos sobre a mesa e as mãos que eram expostas.
Por alguma estranha razão, Mai Ding sentiu-se mais seguro no escuro. Olhando em volta, viu uma plataforma no meio da sala e, sobre ela, havia um piano preto. Toda a atmosfera tinha uma certa classe que ele não estava acostumado e ele se sentiu vestido inadequado para o lugar.
Uma vez que eles estavam sentados, ele pôde grosseiramente perceber o rosto de An Ziyan na penumbra da luz, tornando toda a experiência um pouco irreal. Um garçom estava colocando os talheres sobre a mesa e em um tom muito educado, perguntou: “Desculpe-me, senhores. Gostariam que eu anotasse seus pedidos?”
Ambos pediram filés.
“Como você gostaria que seus bifes fossem feitos, senhor?” O garçom perguntou educadamente.
“Ao ponto, por favor” Respondeu Ziyan.
“Er... Extremamente ao ponto, por favor.” Mai Ding entrou na conversa, obviamente não sabendo o que dizer.
“Você só tem que dizer ‘bem passada’. Que tipo de expressão é ‘extremamente ao ponto’?”
O garçom sorriu educadamente e deixou os dois sozinhos.
Enquanto esperava pela comida chegar, Mai Ding perguntou a An Ziyan: “Quantos anos você faz este ano?”
Nunca tinha passado em sua cabeça perguntar a An Ziyan sobre sua idade. Mesmo que não fosse importante, Mai Ding sentiu que ter mais informação não faria nenhum dano.
“Vinte.”
“Por que você ainda está na faculdade?”
Na verdade, Mai Ding não tinha o direito de fazer a An Ziyan essa pergunta com um tom tão condescendente. Ele era, afinal, da mesma idade que ele.
“Viajei por alguns anos, é por isso. Só precisava de diversão.”
Mai Ding sentiu que os dois tinham alguns pontos em comum: os dois gostavam de se divertir. A única diferença era que ele se divertia em casa; O outro foi capaz de fazê-lo enquanto viajava para diferentes países. Essa é a principal diferença quando um é de uma família mais rica.
“Então você conseguiu sua carteira de motorista imediatamente quando voltou para a China?”
Mai Ding tinha inveja de An Ziyan por ser capaz de dirigir. Ele nunca teve tempo para fazer o teste de condução. Para An Ziyan, Mai Ding era como um garotinho curioso. Ele não estava irritado e assim ele continuou a responder a todas as perguntas que Mai Ding tinha.
“Eu não tenho uma.”
“Você não tem a porra de uma licença?!” Mai Ding gritou de repente, perturbando a tranquilidade de seus arredores atuais.
Percebendo que ele falou muito alto, Mai Ding continuou em um tom silencioso. "Você não tem nenhum maldito senso comum? A lei está ficando mais rigorosa. Você quer acabar atrás das grades?"
An Ziyan deu de ombros. Mai Ding sempre foi uma pessoa que respeitava as regras. Para ficar com um An Ziyan que adora jogar a cautela ao vento, alguém pode dizer que isso foi uma bênção?
Embora Mai Ding achasse que o que An Ziyan fazia não era motivo de orgulho, não se atreveu a criticá-lo com dureza. Eles só estavam juntos como um casal há alguns dias. Dizer qualquer coisa estúpida iria comprometer a relação, sabendo como a menor coisa poderia irritar seu cara. Mas ele não podia deixar isso de lado também. Era totalmente ilegal e era perigoso. Assim sendo, em sua mente, ele estava certo do que precisa ser feito: amanhã ele vai aprender a dirigir.
Mesmo depois de uma refeição mais do que satisfatória, Mai Ding ainda não estava inteiramente satisfeito. “Erm ... Você sabe que esta manhã, eu estava com tanto medo que eu pensei que fosse morrer? Este jantar não pode ser o único pagamento pela provocação que você me fez passar, certo? Este lugar não é ruim, eu te dou isso. O ambiente também é muito bom, mas tudo isso não pode curar a ferida no meu coração.”
“Se ele não pode curar, então deixe cicatrizar.” An Ziyan zombou sarcasticamente.
"Você é realmente um bastardo. Peguei um ônibus de três horas para te ver. Tudo isso só para ficar no céu por alguns segundos?”
AnZiyan não teve nenhuma resposta, não porque ele estava se sentindo um pouquinho culpado, mas sim porque era muito preguiçoso para responder.
Mai Ding continuou: "Você está se arrependendo de estar com um cara? E você tem medo de que os outros saibam sobre mim? É por isso que me trouxe para este lugar, certo? Ninguém vai nos ver caralho!" [Zöish: TPM!!! / Lena: Mana, relaxe. XD]
An Ziyan não entendeu por que Mai Ding estava repentinamente reagindo de uma maneira tão estranha. Mas pensando bem, ele sempre foi assim.
“Você sempre tem que falar pela bunda? É possível pensar antes de falar?” An Ziyan estava franzindo a testa quando ele suavemente repreendeu Mai Ding.
Ele examinou o ambiente, e seu olhar repousou sobre aquele piano preto no centro da sala. Ele se levantou de repente. Mai Ding estava se perguntando aonde ele iria. Ele tomou seu lugar em frente ao piano para a surpresa de Mai Ding. Ele só estava em sua camiseta e calça jeans e alguns diriam que suas roupas o deixavam um pouco deslocado, mas na realidade era uma visão de tirar o fôlego de contemplar.
An Ziyan estava olhando intensamente para o piano. Seus longos dedos varreram as teclas do piano, aparentemente acariciando-as. E com cada movimento, música foi criada e logo todo o lugar foi preenchido com a melodia que ele tinha criado. Era irresistível para a percepção sensorial de Mai Ding. A sintonia que encheu o ar estava seduzindo-o, e ele só podia se render a essas melodias, cativado por tudo o que An Ziyan estava fazendo.
E então, An Ziyan começou a cantar. Em inglês.
Ninguém quer nos ver juntos
Tudo bem porque eu tenho você; nós temos um ao outro
Ninguém quer nos ver juntos
Tudo bem porque eu tenho você, nós temos um ao outro
Nós vamos lutar
Sim, vamos lutar
Acredito que continuaremos a lutar
Vamos lutar para ter o nosso direito de amar
Ninguém quer nos ver juntos
Mas tudo bem porque eu tenho você, nós temos um ao outro
Ninguém quer nos ver juntos
Ninguém acredita que nosso amor é para sempre
Estou sentindo, estou esperando, estou rezando
Que só vai ficar melhor
Parece que as pessoas só pensam por si mesmas
Eles não respeitarão limites pessoais
Mas você deve saber, você deve se lembrar
Você é sempre meu número um
E vou mantê-lo satisfeito
Como era em inglês, Mai Ding não conseguiu entender todas as palavras, mas ele captou a essência disso. Quando viu An Ziyan caminhar em sua direção depois de cantar aquela música, ele estava apenas se sentindo sobrecarregado. Ele não podia deixar de amar esse cara ainda mais. Cada pequena coisinha que An Ziyan fazia era capaz de cativá-lo.
Mas muito rapidamente, An Ziyan conseguiu arrastar Mai Ding de volta à realidade. “Aí. Esse é o início romântico para o encontro que você queria.”
“Você soa como se você fosse forçado!” An Ziyan deu de ombros e acenou para o garçom para pedir a conta. Depois de pagar pelo jantar, os dois garotos deixaram o restaurante. Já estava escurecendo lá fora. Enquanto os dois caminharam até a pista juntos, Mai Ding quietamente envolveu seu braço em torno de An Ziyan, desfrutando da companhia.
“Você até mesmo sabe tocar piano. Existe alguma coisa que você não sabe?” Mai Ding disse com inveja por seu cara poder fazer qualquer coisa em seus olhos: tocar piano, dirigir um carro, até mesmo seus resultados escolares eram estelares. Para Mai Ding, An Ziyan era quase como um semideus.
"Há algo que eu não sei como fazer."
"O que é?" Perguntou Mai Ding com toda seriedade.
E gentilmente, An Ziyan segurou o rosto de Mai Ding em suas mãos, puxou-o para mais perto.
"Eu não sei e eu nunca irei te machucar." E com isso, ele beijou Mai Ding, pegando-o por surpresa.
Depois do beijo, Mai Ding tomou consciência de seu entorno. Felizmente ninguém estava por perto. Mai Ding podia sentir que estava corando.
“Por que é que você vai sempre dizer essas palavras para mim em tal cenário? Por que você não pode fazer isso quando estamos sozinhos em algum lugar? Apenas me sinto um pouco cauteloso e difícil quando isso acontece de repente.”
An Ziyan ajustou o espelho de seu carro para que enfrentasse Mai Ding. “Você também poderia garantir que sua expressão facial coincide com o que você está dizendo?” Ele disse sarcasticamente.
Foi então que Mai Ding também percebeu que ele estava obviamente radiante, e foi isso que traiu seus verdadeiros sentimentos. Ele obviamente estava apreciando cada palavra, cada ação.
An Ziyan percebeu que estava ficando tarde, e estava na hora de ir para casa. “Você quer dormir comigo esta noite?"
“Você pode parar de me fazer essas perguntas embaraçosas com esse seu rosto sério? Quem quer dormir com você? Já prometi aos meus pais que estarei em casa esta noite. Se eu não estiver em casa, eles ficarão preocupados.”
An Ziyan realmente queria rir. Seu namorado [1] era mesmo um filhinho de mamãe. "Venha, deixe-me levar você para casa então."
[N/T1: Em inglês foi usado o termo Lover que traduzido ao pé da letra ficaria Amante, mas eu não gosto de como essa palavra soa em ambas as línguas então de agora em diante vou usar Namorado.]
Mas por alguma estranha razão, Mai Ding não queria entrar no carro. “Você não tem uma licença para dirigir. Eu não quero ser seu parceiro no crime.” [Zöish: Eu entendo porque o An Ziyan perde a paciência com ele. Depois de levar ele num restaurante caro e cantar pra ele, Mai Ding ainda fica de frescurinha na hora de ir embora (︶︹︺”) / Lena: qual é, MD, dá um tempo... -_-“]
An Ziyan viu que Mai Ding estava sendo bastante hipócrita novamente. “Tem certeza disso?”
“Sim, eu tenho muita certeza. E você não deve dirigir também. Vamos pegar o ônibus público juntos. Deixe o carro aqui e peça a alguém da empresa para dirigir o carro para casa.”
Ele deve estar brincando, certo? “Então você vem ou não?” Perguntou Na Ziyan mais uma vez.
“Não. Já te disse há pouco. A polícia está se tornando mais rigorosa no momento.”
An Ziyan tirou algum dinheiro e dobrou as notas juntas de modo que cada dobra parecia como uma pétala da flor. Na realidade, parecia uma bagunça de papel amassada. Ele passou a "flor" para Mai Ding e disse naturalmente.
“Aqui está o final romântico do nosso encontro. Use o dinheiro para ir para casa.”
“Você chama isso de flor?” Perguntou Mai Ding, atônito. “E você chama isso de final romântico, tanta falta de esforço.”
Antes que Mai Ding pudesse terminar, An Ziyan já havia saído, levando Mai Ding a fúria.
“Esse tapado! Você realmente escolheu o seu carro ao invés de mim! E me deixou aqui sozinho!” Em um ataque de raiva, Mai Ding jogou a ‘flor’ na direção em que An Ziyan tinha saído.
“Seu idiota do caralho! Você disse que não ia me machucar!” Mas não importava o quanto Mai Ding ficou irritado, An Ziyan não estava lá para ouvir cada palavra.
Quanto mais Mai Ding pensava, mais zangado ficava. Mas ele também sabia que não podia culpar An Ziyan.
Ele tentou buscar minha opinião. Mas eu rejeitei sua oferta de me levar para casa. Mai Ding pensou, e em voz baixa, ele estava se amaldiçoando.
Depois de algum tempo, Mai Ding finalmente pegou a ‘flor’ que ele tinha jogado fora e caminhou lentamente em direção ao ponto de ônibus. Ele ainda estava frustrado.
“Eu disse que não entraria em seu carro, e você simplesmente se foi. Você não poderia ter ficado um pouco mais? Eu poderia ter mudado de ideia. Eu poderia ser seu parceiro no crime também.”
De repente, depois de dizer isso, os faróis de um carro brilharam em sua direção. An Ziyan não tinha ido muito longe. Ele estava na verdade estacionado em um canto durante todo esse tempo. Ele dirigiu seu carro até onde Mai Ding estava e abriu a porta do carro. Desta vez, Mai Ding não queria criticá-lo mais e entrou obedientemente.
*****
  Lena: hehehe A forma do AZ dar uma lição no MD. huahuahau

7 Comentários

  1. "ele se divertia em casa.." te entendo MD... rsrs
    Eles são tão fofinhos!

    ResponderExcluir
  2. Mai Dimg merece uma surra a cada minuto, oh carinha chato...

    ResponderExcluir
  3. KKKKKKKKKKKKKK
    Muito mimizento esse MD
    Obrigada garotas!!!

    ResponderExcluir
  4. Kkk MD e hilario kkkk, meninas adoro os comentarios de vcs no meio da novel, racho de rir, qndo eu estou lendo eu fico fazendo esses tipos de comentario em vos alta as vezes as pessoas pensam que sou louco kkkk bjao

    ResponderExcluir
  5. Ai gente, sei q ele parece chato e realmente é, mas na série, olhando pra carinha estranha dele, é muito engraçado, tanto é q acho q fui uma das primeiras aqui a pedir essa novel, pq assisto sempre q consigo, adoro eles... Ahhhhh, Zöish estou lendo Lawless, nem preciso dizer, apaixonadíssima estou, quando tem atualização? E sobre a nova novel A Round Trip, vi os filmes e fiquei horrorizada com ele, por isso n vou acompanhar, é meio pesada e gosto das divertidas e amorzinhos, bjos meninas....

    ResponderExcluir
  6. Nossa esse MD consegue ser mais chato que uma menina rsrsrsrsr o Az tem que ter muita paciência.Obrigado meninas!!!

    ResponderExcluir