Voltei!

Atrasada com o último capítulo de hoje (ontem?) XD Este é o último capítulo que o pessoal do Kokoro Lovers postou, então, se eles não postarem mais nada em mais alguns dias eu vou traduzir os próximos capítulos. =)

É isso. ^^/

Beijos~         
Lena.
_______________________________________________________


Capítulo 30: Porque eu sei

Tradução: Equipe Kokoro Lovers
Revisão: Lena.
------------------------------------------


Golf foi a pessoa que eu decidi ligar logo depois que eu cheguei em casa (vivo) da minha viagem para Hua Hin.
Na verdade, eu queria ligar para ele enquanto eu estava lá, mas não tive a chance. Durante o dia, Yuri estava grudada em mim como uma cola. À noite, eu dividia o quarto com Phun. Eu não tinha ideia de quando eu teria a oportunidade de fazer uma ligação para o Golf e pedir alguns conselhos então aquele plano foi descartado.
E quanto a Golf? A primeira coisa que ele fez foi gritar após ouvir a história. “Puta merda! Ela teve a coragem de chegar em você?!” É, exatamente meu pensamento. Eu também não entendo como a Aim pôde ser tão descarada assim.
“Eu aposto que ela tinha certeza que você entraria na dela. Ela provavelmente nunca pensou que acabaria assim.” Golf continua a analisar toda a situação do outro lado da linha. Eu não dou a mínima sobre o que a Aim está pensando ou como ela pode estar se sentindo a esse ponto. A única pessoa com quem estou preocupado é Phun. Como eu deveria lidar com um problema que eu não posso mais ignorar?
Quanto mais eu penso sobre isso, mas absurda a coisa se torna. E sobre quando Phun e eu choramos muito aquela noite? Pra que diabos foi aquilo?
Para o Phun voltar para ficar com uma pessoa como ela?
Foda-se essa merda.
Golf reclamou de algumas coisas no telefone por um momento (Eu não consigo dizer já que eu não estava prestando atenção de verdade) antes de desligar. Ele me disse que viria à minha escola na segunda-feira depois da aula, já que eu estarei trabalhando até tarde nas rodadas preliminares do concurso de música ao vivo.
Eu estava bastante cansando quando eu cheguei na escola segunda-feira de manhã. Phun não me deixou em casa até que já era bem tarde da noite. Depois disso, eu fiquei no telefone com Golf até as três da madrugada (Mais da metade da nossa conversa foi completamente sem sentindo, entretanto).
“Yo! Qual é a desse olhar abatido? Parece que você nãotem nada para beber faz anos. Você foi para Hua Hin por três dias, alguém espremeu até a última gota de você?!” Ele está falando sério? Ele está falando sério? Eu odeio pra caralho o  Om e sua boca solta. Então eu só cheguei na sala de aula pra escutar ele falando merda de mim? Haverá um dia em que eu não vou mais querer xingar esse babaca? Bem, pelo menos não vou fazer isso hoje, mesmo que eu quisesse. Eu não tenho forças para ir contra ele. Em vez disso, eu jogo um saco de coisas que eu comprei em Hua Hin como lembranças na cara dele.
Om imediatamente passou de um babaca chato para alguma coisa menos chata de um babaca. “Oh, merda! Você comprou comida?! Oh, eu amo esses! Keng, levanta sua bunda daí e vem aqui experimentar esses! Caramba. Você sabe quando você atira um osso ou outra coisa para um cachorro pegar? Parece exatamente isso. Se o Om tivesse um rabo, agora ele estaria balançando ele de tanta felicidade. Não só isso, mas ele chamou o Keng (que está se gabando de alguma coisa em frente a sala de aula) para cá. Ele avança rapidamente, com seu rabo balançando, para minha mesa.
“Merda, eu realmente amo essas lulas. Elas são incríveis.” Om me diz enquanto ele abre um pacote de lula doce. Eu só consigo rir dele enquanto olho. “Alguma coisa aconteceu na sexta? No dia que eu não estava aqui?” Eu pergunto a ele enquanto tiro alguns papéis amassados da minha bolsa.
“Nada demais. Mas a professora Patcharee perguntou por você. Eu te fiz um favor, deixando ela saber que você abandonou a escola para ir para Hua Hin.” O que? Esse filho da puta! Ele meu ferrou!
Eu me viro e olho para o rosto de Om, mas ele continua sendo um espertinho. “Quero dizer, você provavelmente deve dar algumas dessas lulas doces para ela, talvez ela não fique tão chateada. A propósito, não precisa nos agradecer!" Eu não estava esperando por isso, droga. “Entendo como é. Então, tudo isso é para a professora Patcharee. Vocês podem dar o fora.” Eu digo a ele enquanto pego o pacote da mão dele. Dar isso para os novatos do meu clube seria bem melhor, eu acho. No entanto, Om começa a fazer barulhos de cachorro triste quando eu tomo os lanches dele.
“Eu estava brincaaaaando. Eu disse que você estava doeeeeeente.” Que idiota. Não se faça de fofo e essas merdas, está me assustando. Eu torço meu nariz para aqueles caras antes de devolver o pacote para que eles possam voltar a comer.
“Yo, yo, yo. Como foi a viagem para Hua Hin a propósito? Foi a primeira viagem de férias desde que você começou a namorar?” Keng muda de assunto logo após eu me sentar. Om está assentindo com a cabeça, sendo todo solidário com uma lula pendurada em sua boca. (Os dois, na verdade.)
“Então, vocês fizeram?” Ele não desiste, não é? Eu olho para os caras que ainda estão mastigando seus lanches, me sentindo curioso.
“O que você quer dizer com isso?”
“Fazer o negócio!” Om grita do fundo de seus pulmões enquanto ele se levanta. Ele está batendo obscenamente as mãos no ar. Estou tão envergonhado que eu rapidamente puxo ele para baixo pelos ombros. “Corta essa. Não fizemos nada. Você já sabe que eu não gosto dela desse jeito.”
“Mas vocês passaram duas noites juntos no mesmo quarto! Como você pode me dizer que nada aconteceu?! Cortaram suas bolas?! Você é um eunuco ou coisa parecido?!” Por que diabos você está gritando. Eu dou um tapa na cabeça dele para fazer ele voltar ao normal.
"Dormimos em quartos separados, as meninas tinham um pra elas!"
Om parece estar descontente com o que ele ouve. O que há com ele? “Nossa, eu pensei que vocês tirariam algum proveito disso. Em vez disso, você dormiu no mesmo quarto que o Phun e você deixou ele fazer o que queria com você.” Maldito seja, Om. Pare com isso, seu idiota.
“Muito engraçado. O que diabos há com vocês? Por que vocês continuam dizendo essas coisas sobre Phun e eu?" Eu gritei com eles enquanto eu pegava um pedaço de lula para mim. Os caras ficaram com uma expressão séria em seus rostos por um longo tempo.
“Porque... de repente, vocês dois ficaram muito próximos muito rápido. Foi... estranho.”
“É, enfatize o ‘de repente’. Não houve nenhuma dica ou um desenvolvimento lento. Antes, vocês dois costumavam apenas trocar sorrisos amigáveis e era só. Mas agora? Você praticamente pula nos braços dele quando o vê.” Jesus Cristo, isto foi exagerado. Vocês precisam parar de aumentar as coisas. Quando exatamente eu já fiz isso com ele?!
“Você está enfeitando tudo. Eu falo com ele normalmente. E não se esqueça de que ele ajudou com o clube.”
“Mesmo assim ainda parece que é mais do que isso. De qualquer maneira, era o trabalho dele ajudar com o problema do clube. Mas vocês dois desapareceram juntos que nem suas namoradas não conseguiram contatar vocês. Isso é estranho, cara.” Om continua a analisar isso cena por cena até o ponto que eu sinto vontade de desistir. Sério, vocês se dão tão bem assim com os problemas de matemática?
Abro minha boca para discutir mais um pouco com ele, mas Khom grita meu nome e me interrompe.
“Noh! Phun está te procurando!” Inferno, falando no diabo. Isso não pode estar acontecendo. Agora Om e Keng estão dando gargalhadas. “Viu?! Eu te disse! Vocês dois são inseparáveis! Vocês dois são como um besouro* e uma pilha de bosta! Cara, eu tenho que dar crédito pra esse cara. Ele chegou atrasado e ainda conseguiu roubar meu amigo. Você é bom mesmo, Phun.” Provoca Om, apesar de parecer que ele está meio triste com isso. No entanto ele não parece dar tanta atenção já que que ele está com olhos na lula. Bem, você é bem sincero, não é? Espera, ele acabou de comparar Phun e eu com uma pilha de bosta ou algo parecido? Ugh, vai se foder.
Eu balanço a minha cabeça enquanto eu saio da sala de aula, onde Phun está de pé acenando. Ele está tentando me apressar para eu chegar lá mais depressa. Mas, tipo, você pode diminuir um pouquinho? Meus amigos estão vendo e tudo mais.
“O que foi?” Eu pergunto para ele quando chego lá fora.
“Então, minha banda vai tocar nas preliminares ou não?” Huh, então ele só está aqui por causa do concurso de música ao vivo. Eu aceno com a cabeça para ele. Mas espera, eu acabei de ligar e contar para o Fi sobre isso. (Ele é o presidente do conselho estudantil e o vocalista da banda deles.) “Eu já contei ao Fi. Vocês não conversam um com o outro? Vocês estão na mesma banda.”
“Você contou para ele quando ele estava sonolento, então ele disse okay para você mas ele não tinha ideia do que vocês estavam conversando.” Isso é legal, talvez eu deveria desclassificar a sua banda. -_-“
Deixei escapar uma risada. “Hoje depois da escola. Na sala do clube no Prédio F.” Eu digo a ele e ele arregala seus olhos.
“O quê? Mas já?! Nós não trouxemos nada!” Que diabos? O líder da sua banda não estava prestando atenção em mim, como isso é minha culpa?
Ele parece surpreso, como se eu fosse alguém que está segurando todas as cartas. “Isso é problema seu. Se sua banda não aparecer, então vamos tirar vocês.” Isso foi corajoso, não é? O presidente do clube de música está ameaçando a banda do presidente do conselho estudantil. He he he. Pode vir. Eu não sei o que vai acontecer, mas esse secretário do conselho estudantil está parecendo totalmente derrotado.
“Você vai realmente fazer isso comigo, Noh?~” Esse idiota. Você acha que eu vou me sentir mal só por que você está baixando a cabeça desse jeito? Por que eu não seria capaz de fazer isso com você, afinal?
Phun levanta sua cabeça e olha para mim. Seus olhos estão cintilando, ele deve estar achando que está sendo muito fofo. “Com alguém que você ama...?” Nojento! Vomitar! Eu vou vomitar. Quando diabos eu disse isso para ele?!
“Você está bêbado agora?”
“Certo. Para alguém que te ama então? Oh, um segundo.” Ele concorda facilmente em mudar aquela frase antes de pegar seu celular de seu bolso. Eu me encosto na parede e espero por ele.
“I could be brown, I could be blue, I could be violet sky~”
Beep.
“Alô, Aim.” Bem... aí está a pessoa que você ama e a pessoa que ama você... Eu penso comigo mesmo como eu sempre faço. Mas espera-!
É a Aim que está no telefone?!
Eu expressão rapidamente fica azeda. Só de ouvir o nome dela me irrita. Eu percebo que está praticamente saindo fumaça da minha cabeça, porque eu me importo em como esse idiota bonito que está na minha frente pode se sentir.
Eu suspeito que estou deixando isto muito claro porque Phun está olhando para mim com as sobrancelhas levantadas. Ele olha surpreso para o meu rosto carrancudo. Suponho que isto seja porque eu não sou bom em controlar minhas emoções. Sempre que eu penso ou sinto alguma coisa, isso fica claro no meu rosto. Neste momento, sinto que a palavra "infeliz" está escrita na minha testa enquanto Phun tem "intrigado" escrito na dele.
"Sim, Aim. Oh, eu acho que não vou poder fazer isso hoje. Eu preciso ficar para tocar nas preliminares do concurso de música ao vivo. Acabei de ficar sabendo." Olho para Phun enquanto ele atende sua ligação. Ele ainda me olha com as sobrancelhas levantadas como se quisesse me perguntar se algo está errado.
"Sim. Aquele que eu te falei. Hm? Noh? "Ele continua com a chamada na qual eu percebo que Aim está agora perguntando sobre mim. O que ela está perguntando? E para quê?
Eu levanto minhas sobrancelhas enquanto olho para Phun que tem uma expressão confusa em seu rosto, tanto para mim como para a pessoa com quem ele está falando. "Claro que ele estará lá. Ele é o presidente do clube. Hahaha. Eh? "Agora é a vez de Phun de franzir as sobrancelhas. "Por que você quer vir? Não vai ser divertido. Apenas meus amigos estarão aqui." Heh, agora eu percebo o que a pessoa na outra linha quer. Eu até sei o motivo porque ela está fazendo isso.
"Sim. Hm, me avise quando você chegar aqui. Eu vou te buscar no portão." Nós ficamos aqui por um momento enquanto Phun dá tchau a sua namorada antes de finalmente desligar. Eu assisto enquanto ele coloca o telefone no bolso. Ele olha para mim como se quisesse me pedir desculpas por alguma coisa porque ele se sente culpado. "Você está com raiva... porque a Aim está vindo?"
Estou confuso com a pergunta dele porque o que Phun está pensando é incorreto.
Se Phun pensa que eu estou com raiva porque eu sou ciumento ou possessivo, então estou confiante o suficiente para dizer que ele está muito enganado. Eu nunca pensei que ele deveria ser ou que é meu. Nem um pouco. Isso é porque eu sou homem o suficiente para saber o que é o quê. Estou confiante o suficiente para dizer que estou satisfeito com o meu relacionamento atual com Phun. Estou satisfeito que temos esses sentimentos maravilhosos um pelo outro sem a necessidade de definir o que somos ou ter que lidar com coisas que acontecem em um quarto.
Eu amo o que temos agora, mas eu odeio o que vai acontecer a seguir.
Eu não vou suportar alguém ferir a pessoa que é muito importante para mim.
"Não, eu não estou com raiva nem nada. Você está imaginando coisas." Esta resposta pode parecer que estou evitando o assunto, mas eu estou tentando o meu melhor para não fazer o Phun se preocupar.
"Então você está okay com isso? Sinto muito." Phun aperta ligeiramente meu ombro, o que me faz ssentir rapidamente para ele. "Ei, está mesmo tudo bem. Tenho que ir e copiar o dever de casa de alguém. Tenho muita coisa pra colocar em dia já que eu não estava aqui na sexta-feira." No final, eu preciso confiar em uma mentira enorme (já que Om me disse que não teve nada para fazer na sexta-feira) como desculpa. Eu acho que é melhor eu ir do que ficar de pé aqui com um olhar irritado em meu rosto. Eu não quero que Phun entenda mal e pense que eu estou com raiva dele.
"Certo. Desculpa, Noh..." Ele repete. Eu aceno rapidamente enquanto gentilmente dou uns tapinhas nas costas dele.
"Não se preocupe com isso." Eu digo a ele antes de voltar para dentro da sala de aula.
E é claro, eu definitivamente sei a verdadeira razão pela qual Aim quer vir aqui assistir ao Phun.
*****

3 Comentários

  1. Falta pouco pra mascara de certo alguem cair nao vejo a hora!!

    ResponderExcluir
  2. O problema é que quando a mascara dela cair quem vai sofrer vai ser o Phun.E agora Lena vc vai continuar as traduções? Por favor não pare,aguardando ansiosamente os próximos capitulos.

    ResponderExcluir