^^/

Como não gostar da Pang, né gente? hahaha Que menina fofa! Só lembrando: se você ainda não viu a série, veja, você não vai se arrepender. ;)


Beijos~         
Lena.
Os meninos do clube de música. =)
__________________________________________________________


Capítulo 5: Apenas deixe fluir


Traduzido por Ueta - Equipe Kokoro Lovers
Revisado por Lena.
--------------------------------------------------------------------

 Eu apareci na escola parecendo maltratado e ferido.
Hum, não ligo muito pra isso. Eu sei o que vocês estão pensando, já que tecnicamente eu mal consegui dormir à noite passada. -_-” Mas eu juro que nada estranho aconteceu ontem à noite! Eu juro!
Bem, como é que eu poderia dormir noite passada com o Phun perto de mim?! Claro, nós meio que nos conhecemos, mas como eu disse antes, não somos exatamente próximos (na verdade, nós não somos nem um pouco próximos, ponto final. Nós somos apenas conhecidos que por acaso passam um pelo outro às vezes).
Portanto, como é que alguém espera que eu divida a cama com ele? Em sua própria casa? O mais próximo que eu já estive de lá foi apenas no jardim (mais de 2 anos atrás). Então, só para atualizar nosso status de relacionamento do nada, eu deveria passar a noite na casa dele? Era cedo demais. Além disso, tudo o que aconteceu até agora, foi apenas em um dia.
Eu simplesmente não estava preparado para tudo isso.
Mas, para ser honesto, foi bom passar a noite lá. Eu não estava muito preocupado. Tomei um banho, vesti o pijama (eu costumo usar uma regata para dormir, mas eu percebi que eu deveria ficar coberto para minha própria segurança). Nós até conversamos um pouco. No início, nós íamos jogar seu extravagante Xbox 360 quando perguntou se eu queria. Mas eu não estava muito afim. No final, Phun apagou as luzes e fomos para cama.
Já que sua família é rica, sua cama é gigantesca. Nós poderíamos ter rolado o quanto quiséssemos. Na verdade, 3 ou 4 pessoas poderiam dormir naquela cama confortavelmente.
Mas eu não sei o que eu fiz para merecer isso.
Nong Pang de repente abriu a porta.
Phun me agarrou (ele estava do outro lado da cama, e tinha até um travesseiro de corpo entre nós). Eu estava prestes a adormecer quando ele me abraçou.
Ele estava me abraçando! Isso realmente aconteceu! Porra!
Eu fiz de tudo para me libertar. Tentei tirá-lo de cima de mim, mas eu simplesmente não poderia competir com a sua força. Esse idiota é estupidamente forte! Ele parece magro, mas não se pode subestimá-lo. Outra coisa, ele estava em uma posição onde ele tinha a vantagem. Tudo o que eu podia fazer era me rebater sob seus braços.
“Só por um segundo.” Ele sussurra para mim para me acalmar para que eu parasse de lutar. Ele então fingiu que estava acabando de acordar e levantou a cabeça para sua irmã que estava ali inexpressiva. Ela estava em estado de choque ao ver seu irmão mais velho abraçando o namorado na cama (dê uma olhada com atenção! Eu estou tentando resistir a ele aqui!).
“O que foi, Pang?” Será que esses dois irmãos já terminam de falar e ela já vai embora logo?!
“Eu... Trouxe mais cobertores... Já que pensei que o p’Noh pudesse sentir frio...” Ela parecia tão chocada, mas ainda assim havia uma pitada de felicidade no rosto dela. Oh, não. Nong Pang! O que está passando em sua cabeça?!
“Tudo bem, Pang.” Phun disse a ela, eu podia sentir que ele estava me dando um abraço mais apertado.
Eu fingi que estava morto e não estava ciente do que estava acontecendo no mundo.
“P’Noh não sentirá frio.” Eu não preciso abrir os olhos para ver que tipo de cara Phun estava fazendo. Eu sabia que tipo de expressão Pang tinha em seu rosto também.
Por que esses dois irmãos insistem em causar problemas para as outras pessoas?!
“Certo... eu esqueci. Hehe, eu não vou incomodá-los então. Vou fechar a porta para vocês.”
Clique.
E então dormimos separadamente naquela noite. Nenhum de nós estava usando o cobertor (apenas para ser justo, já que havia apenas um). Phun deixou o ar condicionado em uma temperatura de 25º Celsius, por isso não estava muito frio. De qualquer forma, eu tive muita dificuldade para dormir.
***
De volta ao presente. Assim que abro a porta da sala e entro, dou de cara com todo mundo olhando para mim.
O quê? Vocês nunca viram Dome antes? [N/T: Ele está dizendo que é esse cara aqui  hehehe]
“Que foi? Por que vocês estão me olhando?” Eu os pergunto enquanto jogo minha mochila (de Phun) na minha mesa. Eu tento evitar os olhares dos meus colegas. Eu só não quero que eles comecem a ficar desconfiados (mas eu esqueço que fazer isso me faz parecer suspeito).
“De quem é esse uniforme que você está vestindo?” Droga. Como diabos Keng sabe? Ele realmente é capaz, assim como seu nome.
“Como assim?” Este Noh não cederia tão facilmente! Eu não me importo se estou certou ou errado, eu só não quero discutir. Embora eu esteja evitando seu olhar, eu me pergunto se ele vai acreditar em mim.
“Por que você está tentando negar? Está na cara que esse não é o seu uniforme. Esse não é o seu número de identificação de aluno. Também é grande demais para você, a menos que você tenha encolhido na noite passada.” Ele é tão malditamente perceptivo!
“Além disso, essa também não é a sua mochila. A sua tem aquele adesivo idiota, essa não tem.” Olho para ele dissecando cada pequeno detalhe.
“Então... Onde você dormiu noite passada? Eu estava te esperando para jogar DotA ontem à noite, mas você nunca logava.” Basicamente, você sabia sobre isso, mesmo antes de me ver hoje de manhã? Por que esse desgraçado está perguntando tanto, em primeiro lugar?
Eu suspiro e dou a Keng um olhar cansado, enquanto ele tenta arrancar a verdade de mim. Om está com ele assentindo com a cabeça como apoio.
“Sim, eu não estava em casa na noite passada.”
“Wow, wow, wow! Então, qual garota estava com você noite passada?!” Essa porra de Om. Sempre vomitando merda. Se eu estava com uma garota, por que eu estaria parecendo derrotado assim?!
“Que merda você está falando? Eu fiquei preso com aquele Phun da turma 1 durante a noite toda.” Isso é tudo o que preciso dizer para que, de repente, Om volte para sua cadeira. Keng chega e levanta os braços, acaricia minhas costas e verifica minha condição.
“Então, você finalmente perdeu para um cara. Eu sabia. Como foi? Doeu, já que foi sua primeira vez? Ouvi dizer que o Phun tem um bem grande.” Ele tem um rápido raciocínio maldito quando se trata das coisas fodidas. O Phun realmente tem um grande? Espera, não!
“Vai se foder! Eu só tinha que falar com ele sobre uma coisa. Mas já estava ficando tarde, então eu dormi lá. É só isso!” Om finalmente volta a sentar ao meu lado. Já me cansei desse bastardo.
“Desde quando você é íntimo do Phun? Eu pensei que vocês dois mal se conhecessem.”
“É culpa daquele Ngoi idiota. É por causa dele que eu tive que me aproximar do Phun. Ah, certo. Eu cuidei daqueles 20,000 que precisamos para o nosso clube.”
“Não me diga que você vendeu sua bunda pro Phun!”
Smack!
Isso realmente machucou minha mão, mas eu tive que fazer. Eu já fiz isso com Om.
“Ai! Por que você fez isso?!” Ele ainda tem coragem de me perguntar isso.
“Eu vi que você continuou falando besteira então eu tive que ajuda-lo, já que parecia que você não conseguia respirar com tanta merda na boca. Como você sempre vem com essas ideias estúpidas?” Eu continuo a insultá-lo enquanto dou uma olhada no meu relógio. Isso me irrita, já que ainda falta muito tempo até que a aula realmente comece. Por quanto tempo eu preciso continuar ouvindo esses caras?!
Um telefone toca, é “Do You Miss Me” da Cocktail que está tocando. Om vem usando esse ringtone tem uns três meses (eu estou começando a ficar de saco cheio). Mas ele ajuda por ser o som do sino que termina esta luta de boxe. Suspiro. Sinto-me muito aliviado agora que não vou ter que continuar os ouvindo serem burros espertos. Dou-lhe um sorriso zombeteiro, antes de pegar meu trabalho de casa para ver se eu tinha terminado tudo. Mas então eu olho para cima, é ele quem está me lançando um sorriso zombeteiro em troca.
“É a sua mãe no telefone.” Mas que inferno? Minha mãe?
Eu arqueio minhas sobrancelhas curiosamente enquanto olho para a tela do celular LG. Abro os olhos arregalados, “Diga a ela que eu não estou aqui”.
“O quê? Mas ela é sua namorada. Por que você a está evitando? O que há de errado com Yuri?” Bem, eu não gosto dela dessa maneira, então o que é que eu vou fazer? Além disso, eu não sou bom em lidar com garotas, especialmente uma que fica me perseguindo para todo lado como ela.
Om não obtém nenhuma resposta de mim. Ele me dá um encolher de ombros, mostrando que ele não se importa, antes de atender o telefone tocando. Eu dou dois tapinhas no ombro dele para confirmar o plano. Ele me afasta, como se para me dizer que ele já sabe.
“Oh... hahaha. Você é tão inteligente, espere um segundo.” O quê?!
“Sua mãe percebeu o que estávamos fazendo.” Ele cobre o telefone com a mão, enquanto sussurra algo que eu não estou com vontade de ouvir. Eu não entendo. Eu não sei como. Como é que essa garota sempre saca tudo?
No fim das contas, eu solto um grande suspiro e pego o celular retangular preto de Om. “Sim? E aí?”
“Como é que eu não pude entrar em contato com você, Noh?” Eu posso ouvir alguns cochichos ao fundo se misturando com sua voz alegre. Ela provavelmente está na escola agora. Eu penso sobre isso com um sorriso torto no rosto.
“Meu telefone descarregou.”
“Como é que você não estava on-line ontem à noite?”
“Eu passei a noite na casa de um amigo. Você precisa de alguma coisa, Yuri?” Será que ela poderia, por favor, ir direto ao ponto?!
“Oh, hehehe.” O som da risada dela é completamente indigno de confiança. Estou suando, embora o ar condicionado da sala esteja disparando. “Quer ir lanchar comigo mais tarde?” Eu sabia.
“Eu tenho uma reunião do clube hoje, vou ficar ocupado até bem tarde.”
“Tudo bem. Eu estarei esperando no Siam Center. Restaurante Baanying, no segundo andar, como de costume.” Ela decide tudo por conta própria. Esta é Yuri. Infelizmente, eu sou do tipo que realmente não consegue dizer não para as pessoas. Especialmente para Yuri, que é ainda mais difícil (Por falar nisso, eu não consigo dizer não para o Phun, consigo?).
“Eu vou acabar chegando lá muito tarde.” Isso é o melhor que posso fazer. -_-“
“Tudo bem, eu não tenho pressa. Até mais.” Ela me diz em seu tom alegre antes de desligar. Na verdade, Yuri é uma garota muito legal. Ela não é exigente. Ela não fica irritadiça. Ela não precisa ter sempre as coisas a sua maneira como algumas outras meninas. Seu único defeito é que ela sempre tende a decidir as coisas por conta própria. Agora, eu tenho o título de ser seu “namorado”, mas eu não consigo lembrar exatamente quando nós concordamos com isso. No momento, eu tenho o título de ser o ‘namorado’ dela, mas eu não consigo lembrar exatamente quando concordei com isso. Quando eu percebi o que estava acontecendo, eu já era ‘namorado’ da Yuri.
Mas de qualquer forma, não é que eu tenha algo a perder. Yuri é muito bonita. Seu pai é japonês, então ela é metade japonesa. A pele clara, características brilhantes com olhos grandes. (Oh... Seus dentes caninos são evidentes também [1].) Ela é muito tagarela e nunca se cansa. Às vezes eu sinto que ela é muito animada, mas incomodada ao mesmo tempo, haha.
Eu provavelmente deveria passar lá para encontrá-la. Já tem uma semana que não vemos um ao outro. Eu não quero que as pessoas me acusem de não dar atenção a minha namorada.
____________________________
Nota de Tradução:
[1] Para nós, brasileiros, que geralmente buscamos a perfeição de tudo, uma pessoa ter dentes tortos não é exatamente “bonito”. Tem muita gente por aí que usa aparelho unicamente pela estética, mas no Japão eles acham fofo quando a pessoa tem o canino evidente, no sentido de estar-quase-saindo-da-boca-evidente. Hehehe Essa visão surgiu dos animes. Vocês já devem ter visto como é comum ter personagens com um dentinho que fica aparecendo no canto da boca do personagem (isso geralmente é ligado a personagens fofos com personalidade super alegre e brincalhona). Pois bem, alguns japoneses (principalmente meninas) começaram a usar aparelho para tirar o canino do lugar certo! Loucura? Com certeza, mas “de médico e louco, todo mundo tem um pouco”, certo? Hahaha E algumas pessoas realmente ficam bonitinhas, só acho um pouco louco correr o risco de comprometer a saúde dos seus dentes pra entortá-los, mas quem sou eu para julgar? hehe XD
Não sei quem é, mas essa criatura é mto lindinha mesmo com o dente torto. ^^
O "antes e depois" de alguém que escolheu ter os caninos tortinhos. =)

6 Comentários

  1. Gente a yuri era muita fofa e ao mesmo tempo irritante as vezes eu gostava dela e tinha vezes que eu odiava!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Ela sabe ser super irritante, mas é uma menina maravilhosa! No começo ela mais me irritava do que outra coisa, mas depois passei a gostar muito dela. E ela ama o Noh de verdade, pobrezinha. ^^'

      Excluir
    2. Confesso que eu tbm acabei gostando dela no final ela realmente amava ele e queria a felicidade dele eu fiquei com muita dó dela pq e horrível amar quem nao nos ama do mesmo geito mas as vezes ela era ingênua demais.

      Excluir
  2. O pior são esses amigos do Noh! Kkkkk genteee esses garotos são engraçados! Coitado do Noh!! Kkkkk

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei muito mais da novel do que da série, sabe na série vc não vê aquela emoção toda diferente da novel que é o máximo!

    ResponderExcluir
  4. Kkkk só lembroda Yuri falando "Nooooooooh"

    ResponderExcluir