Oi pessoal!

Vamos a uma dose do nosso vício? ^^~

Depois que nossos baobeis finalmente se resolveram (em uma parte haha), entramos em um novo arco da novel com o capítulo de hoje. Porque essa novel é bem mais do que dois adolescentes resolvendo suas desavenças sexuais. hahaha =D

Vamos lá! ^^/

Beijos~        
Lena.
♡_________♡
_____________________________________


Cap. 147: Um passo adiante em entender você.



Bai Luo Yin adormeceu logo depois de tomar banho. Talvez tenha sido por causa do fato da exaustão ter mergulhado profundamente na pele dele e duramente em seus ossos já enfraquecidos. Ou talvez tenha sido por estar acabado mental e fisicamente do sabor prazeroso da noite.
Tirando vantagem de Bai Luo Yin estar dormindo profundamente, Gu Hai gentilmente afastou as bochechas da bunda dele para ver a condição de dentro. Felizmente, era apenas um pequeno inchaço em volta daquela área e não havia traços de nenhum outro ferimento. Ele pegou o medicamento que havia preparado com antecedência e espalhou suavemente sobre a área inchada. Sentindo alívio, ele finalmente deitou seu corpo cansado perto da forma ao lado dele.
Enquanto ele olhava para o rosto adormecido de Bai Luo Yin, ele notou como o ritmo das respirações deles dois era em conformidade uma com a outra, criando uma sinfonia silenciosa, mas harmoniosa. Naquele momento, um sentimento indescritível se costurou no núcleo de sua alma, aquecendo perpetuamente seu coração. Aqueles sentimentos de culpa e vergonha que estiveram oprimindo seu coração e mente em profunda escuridão haviam enfraquecido tremendamente. Agora, eles foram substituídos por um forte senso de orgulho próprio e esperança nos dias a frente.
Essa pessoa tinha finalmente, em todos os sentidos...... se tornado uma parte dele. Ele pertencia a ele.
Seu coração e corpo tinham o nome dele gravado profunda e belamente neles.
Não havia mais nenhuma necessidade dele ficar com medo de que alguma garota encantadora pudesse encurrala-lo sorrateiramente e tirá-lo dele.
Foi com essa mentalidade otimista que ele continuou a afogar-se enquanto ficava deitado ali. No fim, ele inesperadamente foi ao ponto de puxar Bai Luo Yin para seus braços. Firme, porém gentilmente, ele o abraçou, permitindo que o calor de seus corpos se misturasse.
Enquanto ele abraçava Bai Luo Yin pelo restante da noite, um sorriso foi silenciosamente pintado em seus lábios, ninando-o para o sono.
De manhã cedo, quando Bai Luo Yin acordou, os olhos obsidianos de Gu Hai já estavam abertos. Ele estivera lançando vários olhares furtivos para ele há, aproximadamente, meia hora.
“Ainda dói?” perguntou Gu Hai.
Bai Luo Yin despreocupadamente mudou sua posição e virou para o outro lado. Além de estar um pouco cansado, ele honestamente não sentia nada a mais. Nem mesmo dor. Comparado à dor excruciante que ele sentiu depois daquela experiência inesquecível, dessa vez o tratamento foi, para simplificar, acima da linha VIP. Relembrando o envolvimento sexual de ontem, a cena deles fazendo amor, Bai Luo Yin ainda estava ligeiramente traumatizado enquanto um ar de medo pairava próximo a ele.
Depois, se brincasse com ele de maneira tão selvagem o tempo todo, isso não significaria que ele nunca seria capaz de se libertar no aperto dele, do controle dele?
Com apenas uma olhada na expressão de Bai Luo Yin, Gu Hai soube imediatamente que ele não estava com dor nenhuma. Essa percepção fez uma esmagadora sensação de autoestima entrar e inundar seu coração.
Nesse momento, ele estava extremamente satisfeito consigo mesmo!
Que tal isso? ainda vai dificultar as coisas pro seu marido? Se eu digo que não vou deixar você sentir nenhuma dor, então você definitivamente não sentirá dor nenhuma. O que é melhor, quando você acordar no dia seguinte, até sua energia estará restaurada. Depois, você deveria satisfazer a virilha de seu marido obedientemente, hahaha.......
Bai Luo Yin ainda estava no meio da ponderação dessas lembranças quando, de repente, duas grandes mãos, como garras de tigre, agarraram seu corpo e o seguraram firmemente em um abraço grosseiro. Vários beijos doces pousaram em seu rosto, deixando para trás sons de beijos como se deixassem marcas. Rapidamente, seus lábios foram selados firmemente pelos próprios lábios de mel [Lena: XD] de Gu Hai, enquanto eles, avida e grosseiramente, chupavam-nos com força mais diversas vezes. Assim que seus lábios estavam quentes, molhados e enfraquecidos o suficiente, eles foram deixados desatendidos. Gu Hai beijou o caminho em direção às suas orelhas, pescoço......
O seu ‘ponto’ lá ainda não se recuperara suficientemente..... ainda assim, essa pessoa já estava empolgado, mostrando sua vivacidade de uma maneira tão louca, até indo longe tão longe a ponto de ataca-lo como um animal esfomeado.
Finalmente, a mão de Bai Luo Yin bateu grosseiramente na testa de Gu Hai. Convocando toda a força que ele tinha em sua mão, ele conseguiu empurrar o rosto de Gu Hai cinco centímetros para longe.
“O que está fazendo?” Bai Luo Yin respirou com raiva, “Por que você está sendo louco assim de manhã tão cedo huh?”
Sem aviso, Gu Hai se grudou em Bai Luo Yin de novo. Como se ele já não estivesse perto o suficiente, ele descaradamente grudou, costurou, rebocou, seu próprio rosto na bochecha de Bai Luo Yin.
Segundos depois, radiando com alegria e excitação, ele disse, “Eu gosto de você. Quanto mais eu olho, mais eu gosto de você. Por que você é tão encantador, tão atraente, huh?”
Uma aura escura e sinistra recaiu sobre o rosto de Bai Luo Yin fazendo as sobrancelhas dele franzirem antes de seu punho voar para a barriga de Gu Hai.
“Vai embora!”
Depois que eles acabaram de comer o café da manhã, Gu Hai olhou para Bai Luo Yin e perguntou, “Eu preciso voltar para casa e pegar minha caderneta residencial, você quer ir comigo?”
No início, Bai Luo Yin não queria ir, já que era a casa de Gu Wei Ting e Jiang Yuan. Porém, assim que ele lembrou que também era o lugar onde Gu Hai viveu desde que era criança, assim como onde as memórias de Gu Hai estavam profundamente enterradas, ele se tornou bastante interessado naquele lugar.
“En, okay.”
Um sorriso bem óbvio penetrou os olhos de Gu Hai, “Eu fiz você se sentir bem por apenas uma noite e agora você não consegue nem ser separado de mim?”
Uma hostilidade fez imediatamente seu caminho para o rosto taciturno de Bai Luo Yin. Sem aviso, ele levantou uma de suas pernas furiosamente, virou seu corpo com grande agilidade na direção de Gu Hai, que foi pego de surpresa. Ele o derrubou de cara e o pressionou firmemente no sofá. Então, ele rapidamente pegou um espanador que estava próximo. Segurando firmemente o espanador, ele bateu cruelmente na parte mais baixa das costas e nádegas de Gu Hai algumas dúzias de vezes.
Quando eles trancaram a porta do apartamento, Gu Hai ainda estava reclamando amargamente, “Por que suas mãos são tão cruéis?”
Bai Luo Yin riu ainda mais sem dar nenhuma atenção ao que Gu Hai acabara de dizer.
__
Quando o carro chegou na residência dentro da base militar e eles saíram do carro, seus seres inteiros foram envolvidos por um tipo de serenidade fria e sem animação.
Bai Luo Yin não podia evitar de dar uma olhada rápida em Gu Hai.
A expressão uma vez feliz e animada de Gu Hai agora fora substituída por uma frieza apática e severa.
Uma sensação de aperto, quase sufocante, correu em alta velocidade dentro do peito de Bai Luo Yin, provocando nele um sentimento que ele não podia descrever. Tudo o que ele sabia, que ele sentia, era que talvez Gu Hai o tenha chamado para vir junto não somente pelo motivo de deixar que ele visse sua casa, mas sim, ainda mais, porque ele estava procurando algum tipo de conforto.
Uma chave segura firmemente em sua mão, Gu Hai destrancou a porta e a empurrou para que eles dois entrassem juntos.
Não havia ninguém em casa.
As decorações do cômodo eram simples e sem adornos, mas elegantes. Tudo na sala havia sido colocado de maneira limpa e ordenada, até o chão era polido ao ponto de brilhar.
Apesar desse tipo de sala ser agradável de se ver, ela facilmente transmitia um tipo de sentimento opressivo e rígido. Alguém como Bai Luo Yin, que era relaxado e despreocupado, se sentiria desconfortável de ficar aqui.
“Você quer ver meu quarto?” perguntou Gu Hai.
Sem responder, Bai Luo Yin diretamente seguiu Gu Hai para dentro.
Era um quarto realmente limpo e organizado, tanto que nem mesmo um único pôster estava pendurado na parede. A colcha estava dobrada perfeitamente em uma forma quadrada e o lençol estava puxado com tanta firmeza para as pontas da cama de modo que não permitia que nenhum vinco fosse visto. Um quarto assim faria qualquer um pensar no quarto que Gu Hai vivia no dormitório militar.
Apesar do fato de ele não ter voltado ali há alguns meses, o quarto permanecia da mesma forma que antes, organizado. Havia até um vaso de flores no ressalto da janela emitindo um aroma fraco e doce.
Era evidente e fácil o suficiente perceber que alguém vinha aqui todos os dias para limpar.
Gu Hai se agachou perto do armário e folheou algumas coisas em busca de sua caderneta residencial.
Incapaz de ajudar muito, Bai Luo Yin andou pelo quarto. Ele olhou para os livros na estante; tirando algumas novelas literárias famosas e livros de referência, os restantes eram todos livros militares.
Na prateleira de cima da estante havia um livro belamente marcado selado entre os outros. Pela aparência dele, ele não parecia pertencer com o resto já que ele se destacava tanto. Bai Luo Yin o baixou para dar uma olhadae foi só então que ele descobriu que ele um álbum de fotos.
Dentro estavam várias fotos de Gu Hai em vários estágios de sua vida. Havia até uma foto de Gu Hai quando ele tinha apenas cem dias de vida. Era difícil imaginar que ele uma vez tivera tanta inocência e pureza nos olhos. Logo depois, ele viu algumas fotos de Gu Hai quando ele era adolescente. Era uma foto de grupo dele com algumas crianças da base militar. De pé em meio ao grupo de crianças, seu comportamento dominador e agressivo era difícil de deixar passar; também tinham fotos dele com oficiais de todos os ranks e tropas militares; e algumas com seus irmãos e companheiros andando juntos nas ruas......
Bai Luo Yin notou que em todas as fotos de Gu Hai, sempre que uma foto era tirada, ele tinha apenas uma postura, uma expressão..... isso era, ele estava bastante rígido e indiferente em todas elas. Ele não podia evitar de querer explodir em gargalhadas, no entanto ele também sentia um toque de tristeza se marcando no fundo de seu coração.
Ele lembrou que, uma vez, Gu Hai havia lhe dito que o ele de antes era uma pessoa muito séria e adequada. Naquele momento, Bai Luo Yin apenas deu um riso abafado, desdenhosamente. Agora, depois de ter visto essas fotos, Bai Luo Yin inesperadamente descobriu que isso não era tão difícil de imaginar.
Talvez, antes dele tê-lo conhecido, Gu Hai era realmente o tipo de pessoas que ele dizia que era. Sua vida era, afinal de contas, sempre envolvida com um senso de seriedade e rigidez. Era quase como se a alma dele fosse feita de sobras de metal unidas para formar um ser inteiro. Seu coração, e os sentimentos que iam com ele, há tempos haviam ficado entorpecidos e, em troca, seu caráter naturalmente gravitou para uma personalidade mais calma......
Enquanto ele folheava as páginas do álbum, os olhos castanhos de Bai Luo Yin ficaram fixos em uma foto em particular.
O Gu Hai nesta foto tinha, provavelmente, por volta de três ou quatro anos. Seu corpo pequeno se apoiava gentilmente no abraço de uma mulher, de modos bem comportados e obedientes envolvendo toda a sua aparência. A mulher parecia muito respeitável, a atmosfera em volta dela cheia de gentileza. As características faciais dela eram, de certa forma, similares àquelas de Gu Hai. Bai Luo Yin deduziu que ela deveria ser a falecida mãe de Gu Hai.
Dentro todas as fotos, essa era a única que mostrava Gu Hai sorrindo.
Encarando a foto, para o Gu Hai nunca visto e o sorriso que agraciava seus lábios, Bai Luo Yin parecia ainda estar sonhando acordado. Então, de repente, o álbum de fotos foi arrebatado rapidamente de suas mãos.
“O que você está olhando imprudentemente?” perguntou Gu Hai fingindo estar com raiva enquanto olhava para Bai Luo Yin, “Eu lhe dei a permissão para olhar isso?”
Bai Luo Yin não disse nada.
Gu Hai perguntou de novo, “Eu pareço extremamente bonito, não é?”
Para isso, Bai Luo Yin apenas respondeu com duas palavras, “Extremamente estúpido!”
Risada finalmente encontrou seu caminho na voz de Gu Hai enquanto ele colocava o álbum de fotos de volta na prateleira.
“Você encontrou a caderneta residencial?”
Gu Hai balançou a caderneta marrom em sua mão, “Bem aqui.”
“Então vamos,” disse Bai Luo Yin enquanto empurrava a porta do quarto.
Gu Hai hesitou por um momento antes de dizer levemente, “Eu quero ir no quarto da minha mãe.”
Bai Luo Yin só podia assentir com a cabeça em entendimento, “Okay, eu vou esperar do lado de fora.”
Então ele pegou a caderneta da mão de Gu Hai e observou enquanto ele desapareceu dentro do quarto de sua mãe. Logo em seguida, a porta se fechou a frente dele. De repente, houve uma mudança abrupta no humor de Bai Luo Yin; ele ficou sério, de certa forma. Talvez tenha sido porque ele podia sentir a atmosfera de tristeza e desolamento que era emitida daquele quarto.
Desde o começo, Gu Hai nunca havia tomado a iniciativa de mencionar sua mãe para ele. Bai Luo Yin só sabia que a mãe dele já tinha falecido, mas, ao ponto de quando ela faleceu ou como ela faleceu, Bai Luo Yin estava completamente no escuro. No entanto, ao contrário, em relação aos seus assuntos familiares, Gu Hai entendia tudo tão claro como o dia. Apesar do fato de que ele era quem realmente precisava de conforto.
Agora Bai Luo Yin podia sentir claramente, até sentia isso em seu peito agora apertado, que a dor que Gu Hai sofreu era muito mais amarga e dura do que a sua própria. Ele mesmo mal nunca experimentara o amor e afeto de uma mãe, mas sua mãe ainda estava viva e por perto. Ele ainda podia vê-la sempre que quisesse.
Porém, Gu Hai há tempos havia sido despojado, arrancado cruelmente daquele mundo cheio de calor. Aqueles dias uma vez iluminados haviam caído em uma noite escura como breu. E nela ele estava sozinho.
Com uma expressão meio melancólica manchando seu rosto, passo a passo, Bai Luo Yin fez seu caminho pelas escadas. Ele não queria nada mais do que dar algum espaço a Gu Hai e sua mãe, um selado em silêncio e quietude.
Quando ele chegou no andar de baixo, perto da sala de estar, a porta se abriu de repente e uma bela silhueta entrou.
Jiang Yuan olhou para Bai Luo Yin por um breve momento e, um segundo depois, seu rosto escuro e triste se iluminou trazendo sua aparência jovial. Era como se ela tivesse esquecido completamente aquelas palavras desrespeitosas que o filho dela havia lhe dito antes. Não havia nada além de felicidade brotando em seu coração enquanto ela olhava para Bai Luo Yin com olhos calorosos e carinhosos.
“Luo Yin, por que você está aqui?”
Bai Luo Yin respondeu indiferentemente, “Gu Hai disse que precisava pegar a caderneta residencial dele, então eu vim junto.”
“Ah, a caderneta residencial! Está na segunda gaveta do armário dele. Está guardada dentro de um livro lá. Eu vou dar uma olhada,” Jiang Yuan informou enquanto assumia uma postura que significava que ela se dirigiria para cima.
Bai Luo Yin parou Jiang Yuan, “Ele já a encontrou.”
Jiang Yuan parou no lugar, então um sorriso agraciou os lábios dela, “Que bom que ele encontrou, então.”
Bai Luo Yin não disse mais nada.
Jiang Yuan olhou fixamente para Bai Luo Yin antes de indagar, “Que tal ficar para o almoço?”
“Não, Gu Hai virá a qualquer momento e vamos embora.”
Depois de dizer isso, Bai Luo Yin se dirigiu diretamente pela porta a fora.
O carro estava estacionado ao portão. Bai Luo Yin sentou-se dentro e esperou por Gu Hai. Ele casualmente olhou para a residência, pela janela de estilo francês, e para dentro do quarto. A sombra de Jiang Yuan estava balançando de um lado para o outro naquele quarto espaçoso; às vezes estava clara e às vezes era um borrão.
Pela aparência dela, parecia que ela havia, mais ou menos, completado suas tarefas. Então ela se sentou à mesa perto da janela por um momento. Ela sentou ali calma e silenciosamente, olhando para o mundo do lado de fora. Ele não era capaz de distinguir a expressão no rosto dela.
Bai Luo Yin não podia evitar de pensar:
O que ela faz o dia todo? Poderia ser que, fora arrumar aqueles quartos enormes, ela senta ali daquele jeito o dia todo? Ela não está entediada? Isso não é sem sentido? Ou poderia ser que, contanto que aqueles móveis e decorações de preço alto estejam diante dos olhos dela, nada mais importa?
Jiang Yuan deixando Bai Han Qi para casar Gu Wei Ting sempre tinha feito Bai Luo Yin pensar que ela amava dinheiro e poder. Porém agora, olhando para ela sentada sozinha daquele jeito nessa casa vazia e desolada, ele de repente pensava nas coisas diferentemente.
Se Jiang Yuan realmente queria possuir um estilo de vida generoso, por que ela simplesmente não se aproximou de um rico chefe oficial executivo? Por que ela escolheria um soldado? Como uma mulher egoísta, porém inteligente, como ela poderia não saber da dificuldade de ser a esposa de um general militar?

*****

17 Comentários

  1. Depois dos dois últimos capítulos esse veio para apaziguar os corações e nos deixar um pouco triste pelo Gu hai a vida dele realmente nao deve ter sido fácil, yin zi de mais carinho pra ele. Vlw Lena!!

    ResponderExcluir
  2. Mds espero que Lou Yin logo pare de tratar o Gu Hai assim, já que ama ele.
    E finalmente os conflitos com essa família foram cutucados... Vamos ver se vai se desenrolar logo D:

    ResponderExcluir
  3. To curioso pra saber mais sobre o Gu Hai... A vida dele é realmente um mistério pra nós.
    Obg lena amei o capítulo...
    😘

    ResponderExcluir
  4. Meu, eles juntos são lindos. Fica pensando em como eles estão crescendo nesse relacionamento. Gu mostrou que é um menino grande experimentando o amor e o Luo está entendendo seu amante. É tocante a forma como eles se relacionam, dentro da dinâmica deles. O Luo sente mais do que fala e o Gu diz tudo o que esta sentindo... E esse ataque do amor logo depois de acorda s2

    ResponderExcluir
  5. Sera mesmo que o gu wei ting teve alguma coisa a ver com a morte sa mãe do gu hai ? , espero que não pois isso destruiria completamente o gu hai . Obrigado lena cap. Maravilhoso bjs ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. logo, logo vc terá a resposta, eu já li até o cap. 181 e sei que vcs ainda terão muitas surpresas

      Excluir
    2. Eu lembro que no começo da novel ele diz alguma coisa sobre o pai dele ter tido relação com a morte da mãe dele e em outro momento ele diz que gu wei ting ea jiang yuan já estavam juntos antes mesmo da mãe dele morrer , talvez ela saiba ou fez alguma coisa sobre a morte da mãe do gu hai , na minha opnião a jiang não esta nada feliz em se casar com o wei ting , o luo yin mesmo diz que ela poderia se casar com alguem mais rico do que um "simples" soldado , talvez o que eu fale agora seja uma bobagem extrema mais na epoca que a jiang abandonou o bai han QI não foi um pouco depois da morte da mãe do gu hai (?) . Oque vcs dizem sobre ? Kk

      Excluir
    3. Não, ela abandonou qdo Bai Luo Yin tinha 10 anos e a mãe de Gu Hai tem 4 anos que morreu, logo vcs verão o desfecho dessa história e saberão a verdade

      Excluir
    4. NOSSA deu medo agora hahhaua louca pra ler

      Excluir
    5. Então kinha eu ainda acho que foi pelo gu wei ting que a jiang abandonou o bai han QI, e não descarto que tenha sido por um motivo muito forte ( ou ela é realmente uma vaca ) kkk obg

      Excluir
    6. Calma, logo vcs saberão, os próximos capítulos serão demais, muita coisa surpreendente vai acontecer

      Excluir
  6. Finalmente chegou na parte que vamos conhecer mais a familia de Gu (^ν^)

    ResponderExcluir
  7. ~ Obrigado pelo capitulo Lena <3
    Eles são tão amorezinhos rs
    não consigo controlar minha expressão e minhas risadas enquanto leio kkk
    até o próximo, Fighting Lena!!

    ResponderExcluir
  8. Lena obrigado por essis capítulos que ajenti não viu na serie a novel e maravilhosa que pena que a serie não e gravada do jeito que esta escrita a novel já foi um susesu Desi jeito majini se tivesse gravado do jeito que esta escrito só de pensa mue coração palpita

    ResponderExcluir
  9. Lindo capitulo tocante obrigado Bjss.

    ResponderExcluir
  10. fico chateada com a forma que o luo yin trata o gu hai!

    ResponderExcluir