Oi gente!!!!

Vamos ao capítulo de hoje? ^^ Esse capítulo me deu uma dorzinha no coração. ç_ç

Mas tudo vai ficar bem. =)
Beijos~

Lena.
________________________________________________________________________________
 

Cap. 62: A barraca da tia Zou foi arruinada!



Depois de comer o café da manhã, os dois rapazes olhavam um para o outro decidindo de quem era a vez de pagar pela refeição de hoje.

“É por minha conta.” Bai Luo Yin enfiou a mão no bolso de sua calça, “Eh? Eu definitivamente coloquei um dinheiro aqui ontem, como pode não estar aqui?”

“Se você não quer pagar, apenas fale isso diretamente.” Gu Hai respondeu sarcasticamente, então se levantou e saiu para pagar.

Na verdade, foi Gu Hai quem tirou secretamente o dinheiro do bolso de Bai Luo Yin na noite passada.

Tia Zou estava fritando os breadsticks e, quando viu Gu Hai indo na direção da caixa de papel para pagar, ela rapidamente o segurou, “Aiyo, vocês dois não precisam pagar.”

“Tia, você não precisa ser tão atenciosa conosco.”

Aqueles dois estavam prestes a levantar e sair quando, de repente, um carro do governo de aplicação da lei parou do lado do meio-fio. Depois disso, quatro ou cinco homens saíram, todos carregando armas nas mãos, com rostos ameaçadores, dirigindo-se diretamente para a barraca de café da manhã.

“Não vá ainda!” Bai Luo Yin puxou a bicicleta de Gu Hai.

Depois que cinco oficiais do governo vieram, sem dizer nada, eles quebraram o fogão, a bancada de fazer massa e a grande panela com a concha. Quando vários clientes que ainda estavam comendo seus cafés da manhã viram a situação, todos arrumaram seus pertences e saíram apressadamente. Tudo aconteceu quase que num flash, todas as pessoas ainda estavam por reagir, mas o chão já estava uma completa bagunça.

Um oficial com cabelo de corte militar e sobrancelhas inclinadas adotou uma atitude de bandido, quando ele viu que a fritadeira ainda estava no lugar, ele não ligou se tinham pessoas ou não, ele chutou ferozmente a fritadeira e todo o óleo fervente espirrou na direção de tia Zou.

“Tia!” Bai Luo Yin gritou e correu de repente querendo puxar a alça da fritadeira, mas foi impedido por Gu Hai, ele viu o óleo escaldante espirrar na perna de tia Zou.

Os olhos de tia Zou se arregalaram de repente, o canto da boca dela se contorceu e o corpo dela caiu imediatamente no chão, ela lamentava enquanto segurava sua perna com força.

“O que vocês querem?” Bai Luo Yin gritou.

O oficial de cabelo curto respondeu desdenhosamente, “O que nós queremos? Isso é chamado de aplicação da lei!”

“Se vocês querem aplicar a lei então apenas façam isso, por que diabos vocês precisam quebrar as coisas aqui?” O rosto de Bai Luo Yin se tornou escuro.

O oficial ajudante mostrou um rosto cruel que parecia bem violento e apontou o dedo para o mais jovem.

“Você está perguntando por que quebramos as coisas aqui?” O oficial de cabelo curto pisou forte no chão, quebrando a garrafa térmica ao lado dele em pedaços, “Eu não estou quebrando coisas, é essa mulher fedorenta que não quer sair.”

Tia Zou ainda estava sentada no chão chorando copiosamente, a mão de Bai Luo Yin continuava tremendo incontrolavelmente, seu olhar severo e feroz focou em cada centímetro do corpo do oficial. Ele deu um passo largo e se correu, mas Gu Hai o puxou mais uma vez. Os olhos de Bai Luo Yin ficaram vermelhos enquanto encarava Gu Hai, “Me larga!”

Gu Hai estava excepcionalmente calmo, ele agarrou o braço de Bai Luo Yin com força e falou pausadamente, “Vá e ajude tia Zou primeiro, acredite em mim, você só precisa lembrar claramente dos rostos deles.”

Tia Zou chorou roucamente, seu pé direito doía e continuava tendo espasmos. Tinham muitos espectadores barulhentos, no entanto nenhum deles se atrevia a dar um passo à frente e ajuda-la. Aqueles oficiais continuaram destruindo as coisas, aquelas mesas antigas foram partidas em pedaços, as pernas e assentos das cadeiras foram arrancados e até o dinheiro da caixa de papel estava no chão. Em seu medo e aflição, tia Zou de apressou a juntar as moedas, mas deixou as notas maiores e deixou que o oficial as pegasse.

Tanto tormento, vários meses de dinheiro suado foram levados; aquelas coisas podiam ter pouco valor, mas esse tipo de pequeno negócio não lucrava muito para começar. Além disso, tia Zou era uma pessoa honesta, mesmo não guardando uma parte do dinheiro, só comprar as coisas necessárias lhe custariam toda sua fortuna.

Tia Zou testemunhou a bagunça espalhada no chão, a caixa de papel vazia, enquanto uma dor latejante em sua perna ainda não diminuíra; a única coisa que continuava eram suas lágrimas, descendo silenciosamente.

Gu Hai carregou tia Zou nas costas e Bai Luo Yin foi em casa para contar a Bai Han Qi, que pretendia levar tia Zou ao hospital imediatamente.

“Vocês garotos vão para a escola, eu posso cuidar disso sozinho.” Bai Han Qi apressou Bai Luo Yin e Gu Hai, “Sem problema, não precisam se preocupar. Rápido, vão logo, não percam seu tempo de estudo.”

“Pai, eu quero ir também.” Os olhos de Bai Luo Yin mostravam uma profunda preocupação.

“Me escute!” O rosto de Bai Han Qi estava muito sério.

Tia Zou, com um rosto pálido e voz rouca, persuadiu Bai Luo Yin, “A tia está bem agora, vocês devem se apressar para a escola.”

Bai Luo Yin ainda não havia se movido, olhando enquanto Bai Han Qi dirigia seu triciclo elétrico, carregando uma tia Zou pálida e magoada para longe.

Depois de ficar em silêncio por um longo tempo, Bai Luo Yin de repente deu um soco severo no estômago de Gu Hai, “Eu não posso tolerar esse tipo de injustiça!”

Gu Hai permaneceu em pé firmemente, seu corpo nem ao menos se curvou.

Vendo Gu Hai resistir a dor sem se queixar ou ressentir enquanto olhava para ele com um rosto cheio de compaixão, o coração de Bai Luo Yin lentamente começou a se acalmar, a raiva residual em seus olhos também enfraqueceu gradualmente.

Quando Gu Hai teve um vislumbre da expressão de Bai Luo Yin agora, uma dor [1] que Gu Hai nunca sentira antes invadiu seu coração; ele preferia ser chutado por Bai Luo Yin, preferia ser abusado por seus insultos, mas ele realmente não queria ver Bai Luo Yin desse jeito.

“Eu sei que você tem um forte senso de justiça, as você precisa usar estratégias diferentes para lidar com pessoas diferentes.”

Bai Luo Yin cerrou o punho e disse, “Eu só não posso tolerar esse tipo de injustiça.”

“Okay, okay.” Gu Hai falou suavemente, “Você ainda lembra dos rostos deles, certo? Relaxa, eles não vão escapar.”

Bai Luo Yin bufou friamente, “Está claro que o que eles fizeram foi oprimir pessoas, a barraca estava lá, perto da entrada de um beco, os olhos de quem poderiam ser ofendidos por isso? Normalmente, não apareceriam nem as sombras dos oficiais, mas, hoje, eles causaram estragos sem aviso...”

O braço de Gu Hai envolveu o ombro de Bai Luo Yin, persuadindo-o enquanto dava tapinhas em sua costa, “Não se rebaixe ao mesmo nível deles.”

Bai Luo Yin empurrou Gu Hai, tinha uma súbita mudança em seus olhos, “Eu sei quem fez isso.”

“Não encontre ela.” Gu Hai segurou a mão de Bai Luo Yin com força, “Me escute, não procure ela!”

_____________________________

Nota de Tradução:



[1] A dor que invadiu o coração de Gu Hai: CJD escreveu 心疼 (xinteng) que significa “dor no coração”, mas também pode ser interpretado como “sentir muito pelas pessoas que amamos muito”. Sendo assim, essa palavra também pode significar “amar profundamente”.

6 Comentários

  1. Aí. Tadinha da tia.
    Luo Yin sendo amor de sempre... e o Gu Hai sendo protetor com o Luo Yin.
    Obrigado pela tradução. *----*

    ResponderExcluir
  2. Nossa... esse capitulo me deixou realmente mau... sei como é se sentir impotende diante de uma situação dessas... isso é terrivel... tbm não suporto ver quem eu amo sofrer...
    :'(
    P'Phil...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, se já é ruim ver alguém sofrer quando não é injustiça, quando é, é muito pior...

      Excluir
  3. Nossa super normal fiquei com raiva dou um soco no estômago do meu amigo Kkkkkkkkkkk. Sacanagem desses caras com a tia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKK Esse é nosso Yin Zi. Ops! Do Gu Hai. hehehe

      Excluir