Continuando...

Esse capítulo foi tão "longo"... x_x

Lena.
_______________________________________________


Capítulo 22: O que podemos.

Tradução: Equipe Kokoro Lovers
Revisão: Lena.
--------------------------------------


Já é de manhã e agora estamos mais perto do dia do torneio. Estou caminhando de um lado ao outro enquanto olho os meus próprios sapatos em frente a sala do conselho estudantil. Não sei se deveria simplesmente abrir a porta e entrar. Seria muito estranho? Sigo pensando e dando voltas ao ponto de começar a ficar com tontura. Não acho que deveria continuar fazendo isso a menos que queira deixar um pequeno presente no chão deste edifício. Mas... por que estou andando de um lado para o outro assim de qualquer forma?
Repreendo-me por um momento antes de decidir pegar meu celular e olhar fixamente para tela. Bom, preciso falar com o Phun sobre o problema do orçamento que havíamos falado, se não estarei com problemas. O que deveria fazer? Deveria só ligar para ele em vez disso? Mas...
Secretamente, eu meio que quero vê-lo...
Espera! No que é que estou pensando? Isto é tão idiota! Bato duramente em minha cabeça com a mão por ter um pensamento tão inapropriado sobre o namorado de outra pessoa. Decido discar o número do Phun e aperto ligar.
Céus... qual é a desse toque de retorno ele colocou? Eu imediatamente afastei o celular do meu ouvido quando escutei a música. (De quem é esta música? Nunca
ouvi antes). Só tive um pequeno período de tempo antes de escutar a voz profunda de Phun do outro lado da linha.
[Earn contando seu "encontro" com Noh na noite anterior e Phun com ciúmes.]
[Phun vê que Noh está ligando pra ele. XD hehe]
“Sim, Noh?”
“Não seja tão educado! Está fazendo eu me sentir estranho!
“Onde... diabos você está?”
“Na sala do conselho estudantil. Onde você está? Devo ir encontrá-lo?” Ele é um praticante tão disposto. 

Sorrio através do telefone antes de olhar para cima e ler a placa que tem sobre a oficina do conselho estudantil. “Te vejo em meio segundo.”
Realmente foi meio segundo antes que empurrasse a porta e entrasse na sala no momento que desligo o telefone. Phun está surpreso em me ver (Ele ainda está segurando o telefone em sua orelha, he he). No entanto não está sozinho na sala. Esqueci que esta não é a sua sala pessoal. Estão Fi (o presidente do conselho estudantil), Bank (não sei a posição dele), dois meninos do décimo ano e... Earn, o presidente da equipe de animadores. Estão todos olhando pra mim.
“Eh? Noh! O que está fazendo aqui?” Earn cumprimenta-me antes de qualquer pessoa. Há um pequeno sorriso no rosto de Phun enquanto ele guarda o seu celular. “Por que simplesmente não entrou?” Heh heh heh. Suponho que Earn sabe porque estou aqui depois de escutar a pergunta de Phun.
Dou de ombros zombeteiramente para Phun antes de me virar e sorrir para Earn que está contando itens de uma pilha enorme. Bom, suponho que meus genes intrometidos estão sendo ativados. “O que é isso Earn? Essa bolsa é enorme!”
“Lembranças para os meninos que estarão na arquibancada.” Ele me responde com um grande sorriso enquanto me mostra uma. Este ano a lembrança é uma placa prata com o nome da nossa escola escrito nela. Na parte de trás, há um texto gravado que diz: “TODOS SOMOS UM” É muito bonito!
“Isso é tãããããããooo legaaaaaal! Eu quero um! Posso ficar com um se sobrar?” Eu pulo nas placas assim que as vejo, quero muito ter uma (Muito mesmo). Earn começa a rir, provavelmente porque estou segurando em seu braço como um gatinho.
Por que diabo Phun está limpando a garganta? Suponho que está ficando doente de novo.
“Não precisa esperar que sobre alguma, Noh.” Earn me disse de repente. Como de costume não entendi muito bem o que queria dizer. Solto o braço dele quando percebo que está mexendo na bolsa.
“Vou te dar uma agora.” Não só disse isso, como também me entregou a placa. Meus olhos estavam quase tão grandes como quando ele ofereceu que eu pegasse seu dinheiro emprestado. Embora esteja bastante emocionado, ainda tenho alguma consciência.
“Que? Não posso aceitar!” Rapidamente evito as mãos do presidente da equipe de animadores, as quais estão a ponto de pôr a placa em volta de meu pescoço. Estou causando uma grande confusão por não aceitá-la. [N/T: no gif "Vontade de matar crescendo" XD]
“Ei! Estas placas pertencem aos calouros que estão trabalhando nas arquibancadas! Deveria esperar e ver se sobra alguma e então pegarei uma. Caso contrário eu vou parecer terrível, cara.” Eu realmente penso isso. É verdade que eu recebo uma lembrança destinada aos participantes da equipe de animadores em cada torneio de futebol, mas sempre é depois de que todos os participantes tenham recebido as suas. Essas lembranças são presentes para os estudantes do ensino médio que deram seu tempo livre e estiveram dispostos a trabalhar com os estudantes do último ano (sem mencionar que são repreendidos muitas vezes). Elas não são feitas para os alunos mais velhos darem uns para os outros assim.
Porém, parece que Earn não se importa, pois ignora. “Que seja, sobrará algumas de toda forma. Estou te dando um agora, assim ninguém poderá pegar a sua.” Ele continua tentando colocar o colar com a placa em meu pescoço. Céus! Não importa de que forma tento esquivar-me, não consigo escapar de Earn, que é grande como um touro.
“Não queeeeeeroooo.”
“Não, esta está considerada como dada. Não vou aceitar se me devolver.” Ele coloca a placa forçosamente em meu pescoço com um grande sorriso. Sinto a placa com meus dedos um pouco atordoado, sinto como se estivesse sendo forçado novamente a uma situação.
“Volto logo, Fi...” Oh! Esta foi a voz de Phun! Quase me esqueci da razão de estar aqui! Rapidamente me viro para olhar para Phun, mas ele evita meu olhar. Esse idiota. Ele prontamente se dirige a porta da sala. Droga, droga, droga!
“Eu vou pegar você por isso da próxima vez, Earn! Volto mais tarde!”
***
“Phun! Phun! Phun! Droga, Phun!” Porra, estou exausto! Ele correu de mim. Já é difícil o suficiente com aquelas pernas longas dele, mas agora também está se movendo muito rápido. É como se estivesse perseguindo um búfalo a solta. Não se sente mal pela pessoa que está te perseguindo? Não é como se eu fizesse exercício regularmente! Não sabe como isso é cansativo?
“Ei, eu vim para perguntar sobre o orçamento do clube de música!” Eu vou simplesmente gritar já que não consego alcançá-lo. Pensei, enquanto grito no caminho perto do edifício que geralmente está sempre vazio. Funcionou. Phun parou e me deu a oportunidade de alcançá-lo. Ele ainda se recusa a me encarar.
“Qual é o problema? Está agindo de forma estranha. Está doente?” Me aproximo para medir a temperatura com o dorso da minha mão colocando-a no pescoço dele (Na realidade não sei o quão quente ou frio deve estar. Só faço isso porque é o que as pessoas fazem nesses casos). Mas percebo que Phun se esquiva rapidamente inclinando-se para trás antes de finalmente se virar para me olhar.
“O que tem o orçamento? Ainda estou tentando ajudá-lo. Sinto muito.” Phun parece tão culpado que preciso dar uma palmada em seu ombro para confortá-lo. De qualquer maneira, me sinto melhor escutando isso. Sei que ele é alguém que me ajudaria não importa o que aconteça. Não me arrependo de ter fé nele. Só vim perguntar para ter certeza, isso é tudo.
“Você está com pressa?” Phun me pergunta de novo. Começo a me sentir envergonhado. É como se meus lábios não estivessem se movendo da maneira que eu quero que se movam. Então, como deveria responder?
“Bem... eu estava a princípio. Hia Pui entregou ontem a bateria e queria o dinheiro para o fim de semana. Mas agora... bem... Ainda estou com pressa, só não tanto como antes.” Isso não tem muito sentido, não é? Só estou confuso.
“O que significa isso? Então você precisa do dinheiro até o fim de semana? Se é assim, então pegue o meu.” Céus! Nossa escola está cheia de caras ricos, é isso?!
“Tudo bem, está tudo bem. Encontrei com Earn ontem e ele me ajudou transferindo o dinheiro. Só preciso... paga-lo de volta. Não quero ficar devendo dinheiro por muito tempo, me sinto mal com isso.” Minha voz enfraquece à medida que explico isso a Phun. Também noto que sua expressão está mudando.
“Você... falou com Earn sobre isso...?”
“Sim... Encontrei-me com ele ontem de tarde.”
“E você falou com ele sobre seus problemas com o orçamento?”
“Sim... Só estava buscando algum conselho.”
“Conselho?” Neste momento, estou começando a me irritar com tantas perguntas.
“O que há de errado com você? Por que está me interrogando sobre isso?” Como de costume, grito com ele. No entanto, ele vira rapidamente e me encara. Posso sentir meu corpo todo encolhendo do tamanho de uma bola de tênis.
Como ele pode parecer tão assustador? T__T
Eu tremo um pouco, já que Phun tem uma expressão tão mal no rosto. Lentamente dou alguns passos para trás porque a pessoa na minha frente está se aproximando. Eventualmente, posso sentir que tem uma parede atrás de mim.
Ah... não tenho nenhum espaço sobrando para fugir. Ele vai me matar e me enterrar sob concreto para se livrar de todas as evidências? T__T
Um ruído rouco sai da garganta de Phun. É como se tivesse vindo de alguém que está tentando com todas suas forças não levantar a sua voz.
“Você...” Eu? Eu o que?
Olho para ele enquanto ele crava seus olhos nos meus. Um momento depois, ele desvia o olhar. Não posso evitar soltar um suspiro de alivio. Nunca tinha visto antes o Phun com um olhar tão intenso como este. Supus que finalmente estava se acalmando, mas então...
BANG!
Puta merda! Por que golpeou o edifício?! Se ficar com rachaduras o reitor nos fará pagar, você sabe! Estou tentando fazer piada sobre isso em minha mente, mas não acho nada engraçado. Não consigo ver o rosto de Phun, mas sei que ele está fervendo de raiva. Ele respira profundamente antes de começar a dizer algo.
“Por que você não... me contou que precisava de algo...?” Ele me pergunta sem sequer me olhar no rosto. Como de costume, não entendo muito bem o que ele está tentando me dizer.
“Que diabos, Phun?”
“Então... você não tem nenhuma fé em mim, hein?” Ele me disse antes de retirar seu punho da parede. Não posso ver seu rosto, então não posso dizer com que tipo de humor ele está. No final, ele se afastou de mim.
Não tenho nenhuma fé em você?
***
Tem sido um dia muito cansativo. Embora não era eu que estava dirigindo o treinamento da banda, eu ainda tenho a responsabilidade de preparar todas as coisas da banda. Além disso, tive que consertar metade dos instrumentos que nossos membros do clube usam. Passei tanto tempo reparando-os que seria capaz de abrir uma loja de conserto depois de me formar.
Meu relógio mostra que passa das dez da noite quando chego a minha casa. Jogo minha mochila escolar na cama antes de deitar e soltar um suspiro.
O que aconteceu esta tarde com o Phun continua me incomodando. Ele disse que não tenho nenhuma fé nele... Eu sabia exatamente a que ele quis dizer.
Eu admito que estraguei tudo ao não chama-lo em primeiro lugar. Eu sabia em meu coração quem estaria mais disposto a me ajudar. Admito que cometi um erro. Eu machuquei Phun quando permiti que outra pessoa me oferecesse ajuda quando deveria ter sido ele.
Na realidade, não quero ser um fardo para Phun porque sei muito bem que ele é alguém que me ajudaria. Sei muito bem que se houvesse uma pessoa que correria alegremente para me dar dinheiro assim que estivesse disponível seria Phun. Confio nele 100%. Confio tanto nele que nunca o apressei e nunca o incomodei pelo dinheiro. Eu sabia que ele nunca seria indiferente aos problemas que eu estava enfrentando.
Eu nem pretendia pedir ajuda a Earn, nem mesmo um pouco. Eu falei com ele apenas para lhe pedir um conselho. Tampouco pensei que Earn estivesse disposto a me ajudar tanto assim também (mesmo porque ele tem seus próprios problemas com o orçamento da equipe de animadores).
Eu realmente nunca quis que ninguém ficasse entre Phun e eu...
“Droga, droga, droga.” Não adianta nada ficar deitado aqui obcecado com isso. Provavelmente Phun está muito bravo comigo agora (se fosse eu também estaria). Pensei nisto antes de decidir tirar as meias e ir pegar a chave da motocicleta imediatamente.
“Ma, eu volto logo.” Cambaleei enquanto descia as escadas e vi meus pais assistindo um filme juntos.
Não tive a chance de ligar o motor já que notei uma cara pálida que pertence a um certo idiota. Ele está sentado perto dos vasos de plantas perto do portão e me pegou de surpresa. “Hey! Que diabos?! O que está fazendo aí sentado em silêncio?!”
“Aonde está indo?” Phun nota que estou a ponto de sair de casa com minha motocicleta. Ele rapidamente se aproxima e me faz essa pergunta. O que se supõe que devo dizer?
“E você? Por que não foi para sua casa ainda?” Baseando em minhas observações, olhando da cabeça aos pés, ele está com o uniforme escolar completo, meias brancas, um par de sapato de couro e uma bolsa escolar. É claro que ainda não foi para casa.
“Eu...” Ele abre a sua boca para dizer algo, mas fica em silêncio. Estou tentando olhar para aqueles olhos afiados dele, mas ele continua evitando me olhar. Phun coloca sua bolsa em minha motocicleta, parece que ele está tentando evitar que eu saia. “E você? Aonde você vai...?”
Basicamente, estamos fazendo perguntas, mas nenhum de nós dois está respondendo.
Eu olho para seu rosto que ainda tem uma expressão de desgosto (por que diabo você está aqui se ainda está bravo comigo?). Pego sua bolsa e dou a ele antes de empurrar este cara alto para que suba na motocicleta. “Está com fome?” Ele balança a cabeça. “Bem, eu estou.” Que seja, eu fiz ele subir na parte de trás da motocicleta enquanto disparava sons altos pela rua.
***
Seguimos nosso caminho pelas ruas vazias de Ekamai (onde eu moro) e para a rua Thong Lo (onde vive Phun). Não somos legais? Não só não estamos usando nenhum capacete, como também ainda estamos usando uniformes (o que mostra que nenhum de nós tem licença para conduzir), mas tudo bem, meu pai tem conexões (Ele tem realmente?). Hahahah, só estou brincando. Paro em qualquer lugar se ver um guarda de trânsito com seu capacete branco que me faz lembrar de uma bola de ping-pong.
Finalmente escapamos de passar um tempo na prisão e chegamos ao cruzamento das ruas Thong Lo e Sukhumvit. Eu decidi parar em frente a um restaurante de mingau de arroz. Imaginei que provavelmente não ajudaria a minha boa aparência se fôssemos comer uma grande refeição sendo dez horas da noite.
“Se quer comer aqui, então poderia muito bem ir ao buffet de Oishi.” Ele se queixae com um sorriso quando vê o cartaz que diz “Thong Lor Congee” [N/T: tipo de arroz servido com mingau]. Realmente não me importo, porque estou cheio, heheh. Não muito. Na verdade, a filha do dono é linda. Muitas vezes venho comer aqui porque gosto de olhá-la, he he he.
Comemos nossas próprias refeições em silêncio depois de pedir a comida. Olho para o idiota que disse que não estava com fome e que acabou pedindo um segundo prato. Este é o mesmo idiota que se queixou sobre o preço e que também pediu mais. Riu para mim mesmo ao vê-lo comendo. Ele percebe e chuta minha perna por baixo da mesa, “O que é tão engraçado?”
“Suponho que devo estar com problemas de audição. Pensei que havia escutado alguém dizer que não estava com fome.” Eu rio dele enquanto bebo minha pepsi. Eu já terminei de comer minha tigela de mingau de arroz, mas Phun continua comendo seu segundo prato. “Me pergunto como você é o presidente do clube de música tendo problema de audição.” Oh, está vindo pra cima de mim depois de eu fazer uma pequena brincadeira?
“Idiota.” Eu o chuto de volta por baixo da mesa. Ele se assusta e quase se queima com a sopa de arroz quente. Não posso deixar de rir dele.
“Você está fazendo uma grande sujeira. Olhe para você comendo como um menino da pré-escola. Toma isso, toma isso.” Pego um lenço e dou para Phun. Não estou fazendo esforço nenhum para reprimir minha risada quando o vejo tentando se limpar usando o dorso da sua mão. Ele aceita o lenço um pouco bravo. “E de quem é a culpa?” He he he.
Continuamos comendo o mingau de arroz (Bom, ele está comendo e eu estou bebendo minha pepsi com um canudo) e brincando um com o outro. Phun finalmente coloca a última colherada de mingau de arroz na sua boca, “Isto é bom. Nunca estive aqui antes. Apesar de eu passar por aqui muitas vezes.” Ele disse.
“Escutei que este lugar está na mesma rua da sua casa.” Respondi sarcasticamente antes de mover minha perna já que eu tinha a sensação que ele iria me chutar novamente.
“Oh, não pensei que seria suficientemente rápido.” Eh, de alguma forma ainda fui insultado por este idiota.
Vejo como Phun engoliu a última colherada de mingau de arroz e em seguida tomou sua bebida. Seu sorriso pode ser visto do fundo do copo. “Estava prestes a ir me ver, certo?” Ugh, este bastardo. Por que mencionou isso assim tão de repente?
Levanto minha sobrancelha e assobio em vez de responder. Posso escutar um leve sorriso que só aumenta a minha irritação. Eu realmente quero chutá-lo na canela novamente.
Os dois ficaram em silêncio. Não estou olhando exatamente para Phun faz um bom tempo.
“Desculpe.” No entanto, quem quebra o silêncio não sou eu. Imediatamente me viro e olho para ele. Por que Phun está se desculpando comigo?!
“Por que está se desculpando?” As palavras deixam meus lábios tão rápido que não sou capaz de pensar nelas. Vejo Phun pressionando seus lábios muito forte como se fosse dar um longo discurso.
“Bom, eu... perdi a calma esta tarde. Sinto muito. Provavelmente te assustei.”
“Então o que aconteceu com você?”
Neste momento, ele deixa escapar um grande suspiro. “Porque você... Por que diabos não me disse que precisava de ajuda? E você foi atrás do Earn em vez de mim? Que demônios ele é para você? Não teria me importado se alguém do seu clube o tivesse ajudado. Mas Earn? Quem diabos ele é? Por que deixou ele te ajudar? E eu? Não sirvo para você? Não significo nada para você?” Ish... Esse cara. Parece que tinha tudo isso reprimido. Ele fala e fala, por isso estou pensando em dar um copo de água para ele, pois sua garganta deve estar seca. “Não se faça de esperto comigo. Responda-me.” Nossa, estou sendo gentil, mas ele disse que estou me fazendo de esperto com ele? Que diabos?
“Não foi minha intenção contar a Earn aquele dia. Ele só me perguntou como ia os ensaios da banda, então reclamei sem pensar. Quem iria imaginar que ele me arrastaria ás 8 da noite a um ATM (caixa automático) para transferir o dinheiro? Eu mesmo estava bastante surpreso.”
“Por que não me disse quando Hia Pui entregou a bateria?” Caramba. Seu tom de voz está começando a ficar muito agressivo.
“Porque eu sabia que você estava fazendo tudo que era possível. Acreditei em você quando me disse que conseguiria o dinheiro para mim, então não quis te incomodar com isso mais que o necessário. Você me daria o dinheiro quando o tivesse.” Respondi a ele. Eu vejo que ele está sorrindo e parece estar satisfeito com a minha resposta. Mas logo sua expressão se torna sombria, “No entanto, estava estava agindo todo necessitado com Earn?”
“Mas que porra é essa? Eu não fiz isso.” Eu realmente precisava chutá-lo nas canelas mais uma vez. Estou farto.
Ele ri enquanto tenta esquivar (mas falha) antes de se levantar e puxar sua carteira. “Eu pago. Tia, a conta por favor.” Ele murmurou a primeira parte para mim em voz baixa antes de levantar o dedo para chamar a atenção da dona. Eu também me levanto e o sigo para a rua.
Vendo suas costas na minha frente, também tenho vontade de dizer algo.
“Eu... também sinto muito. Não era minha intenção ferir seus sentimentos.”
Esse largo sorriso de Phun era o que mais precisava. Eu sorrio antes de ele colocar seu braço sobre meus ombros para que possamos caminhar juntos.
***
Nós dois fomos de motocicleta juntos no escuro, passando por uma série de carros que provavelmente estão cheios de quem gosta de disfrutar da vida noturna, antes de finalmente chegar ao portão da enorme mansão (nós tivemos que parar para evitar a polícia ocasionalmente). Posso ver que as luzes continuam acesas em alguns quartos apesar de ser quase meia noite.
“Você disse para alguém que chegaria tarde em casa?” Perguntei para ele enquanto estaciono a motocicleta.
“Eu disse. Avisei a Pang que sairia com você. Hehe”
“Você sempre me causa problemas!” Este bastardo! Balanço minha perna tentando chutar a bunda dele enquanto ele desce da motocicleta. Todavia, ele consegue esquivar-se e ri de mim.
“Nos vemos por aí.” Não importa, eu acho. Dou adeus antes de me preparar para ir-me. Eu estaria na rua principal neste momento se ele não tivera dito meu nome.
“Noh...”
“O que foi?” Eu paro e me viro. Não ouvi nenhuma resposta. Phun se aproxima de mim. Eu olho para as mãos dele enquanto ele as estende em volta do meu pescoço tentando fazer algo. “Que diabos está fazendo?”
“Só fica quieto.” Suas mãos se moveram ao redor de meu pescoço durante um momento. Finalmente entendi o que estava acontecendo quando ele tirou o colar com a placa de meu pescoço. “Não tem vergonha de usar algo que pertence a equipe de animadores?” Ele me disse e eu realmente estou de acordo.
“Sim, me dá vergonha. Esqueci de tirá-la. Estava muito ocupado. Obrigado por me lembrar.” Falo para ele enquanto levanto a minha mão para pegar a placa que Earn colocou em mim esta tarde, no entanto, Phun a deixa cair no bolso de sua camisa. Esse bastardo é tão espertinho.
“Eu mesmo a devolverei a Earn.” Isso vai parecer ruim, no entanto! Fico boquiaberto sem entendê-lo.
“Devolverei eu mesmo.” E assim começou a guerra pela placa de identificação. Inclino-me tentando agarrar a corrente, mas ele desvia e me empurra na cabeça. Este idiota, por acaso pensa que pode fazer tudo o que quer porque é maior do que eu?!
“Você nunca consegue dizer não para as pessoas. Vai continuar usando se for pressionado para fazer isso. Eu devolverei.” Ele me diz isso enquanto dá uma palmada no seu bolso para eu saber que ele não vai me devolver. Embora agora eu acho que ele está certo. Realmente não presto para brigar. Quando alguém praticamente me força a fazer algo, geralmente me rendo. Quero dizer, olhe para Phun por exemplo. Foi assim que entrei nessa situação.
“Ok, deixarei com você então.”
“E não vai aceitando coisas de qualquer pessoa. Especialmente do Earn.” O que Phun me disse me fez sentir peculiar. É quase como se... ele estivesse mais chateado com o fato de eu ter aceitado a placa de Earn do que pelo fato de a placa pertencer a equipe de animadores.
“Phun...” Suavemente digo seu nome. Ele se vira para me olhar.
“O que foi?” Sua resposta é tão suave que está ficando difícil falar.
“Nós não pertencemos exatamente um ao outro, você sabe...”
Apesar de que fui eu quem disse essas palavras, não posso evitar de sentir um aperto no peito. Então o que acontece com Phun? Provavelmente isto o afeta mais a ele do que afete a mim.
Todavia, tenho que continuar dizendo essas coisas. Precisamos lembrar disso com o máximo de frequência possível. A verdade é... que só estou dizendo isso para mim mesmo, assim serei capaz de lidar com o fato de não haver um “nós”.
Um pequeno sorriso solitário se forma nos lábios de Phun antes dele se aproximar de mim. Ele olha para mim enquanto estende a mão e acaricia suavemente meu rosto.
“Só porque falamos sobre isso... não significa que eu seria capaz de superar você ali mesmo naquele momento.” Ele me olha nos olhos enquanto sorri para mim. Não posso evitar de me perguntar, seria demais se continuássemos sendo só amigos assim?
Antes de poder dizer outra palavra, o rosto familiar de Phun se aproxima do meu. Posso sentir sua respiração. Eu fico tenso e fecho meus olhos fortemente. Sinto algo suave e macio, mas cheio de calor tocar a minha testa. Isto durou por um momento antes de se afastar.

Eu levanto uma de minhas sobrancelhas zombeteiramente com a finalidade de esconder minha vergonha. “Provavelmente isso é o máximo que podemos fazer, he he.”
“Ainda é melhor do que nada...” Disse Phun antes de acenar com a mão para se despedir, indicando-me que está prestes a entrar em casa. “Dirija com cuidado, ok?”
“Sim. A gente se vê.”
Não sei o que realmente significam essas sensações de dores agudas que estão me preenchendo.
Sinceramente, não sei.
*****
     Hehe Noh é tão tapado... me identifico. XD lol
       Noh está sendo disputado. Quem mandou ser tão fofo? hehe
Adorei isso! KKKKKKKKKKKK >ワ<

7 Comentários

  1. Ainda não terminei essa série kkkkk estou com medo do final 😁 mas mds essa novel é a me puro. Quero um Phun na minha vida T~T

    ResponderExcluir
  2. eu li até o capitulo 60 não vejo a hora de vc chegar no 61, mas estou lendo tudo de novo, adoro Noh e o Phum para mim o casal mais fofo de todos . Obrigado bjss.

    ResponderExcluir
  3. Muito fofo *___* Lena quando sai o cap de UL to morrendo de sdd de ler sobre eles😶

    ResponderExcluir
  4. "Só faço isso porque é o que
    e as pessoas fazem nesses casos". Muhua eu na vida

    ResponderExcluir