Voltei, pessoal! *u*/

Fiquei tão pregada com a tal encomenda só pra, no fim, não conseguir entregar no prazo. -_-" Triste isso... aiai

Bem! Como eu estava direto com esse trabalhinho, não pude fazer nenhuma tradução, mas nossos amiguinhos fizeram! (●♡∀♡))ヾ☆*。 hehehe  Ainda estou fazendo revisões por aqui, então, se eu terminar mais algum, vou postar ainda hoje. =)

Vamos lá! ^^/

Beijos~         
Lena.
Estou sem fotos de LL. XD huahauhauhau
_________________________________________________________




Capítulo 36 - O lado sombrio de An Ziyan



Pouco tempo depois, Mai Ding recebeu alta do hospital. Quando An Ziyan abriu a porta do carro e começou a carregar Mai Ding no ‘estilo noiva’, Mai Ding começou a chutar e se debater no peito de An Ziyan, como um peixe fora da água.
“O que você pensa que está fazendo em público assim? As pessoas vão pensar que eu sou uma mulher.”
Como ele estava se debatendo muito, Mai Ding acabou caindo de bunda no chão, o que fez ele sentir uma dor tremenda. Atrás dele, An Ziyan se agachou um pouco e disse:
“Se você é tão homem assim, então ande sozinho.”
“Como você pode me tratar desse jeito? Um homem que sempre faz boas ações como eu?”
“Um homem que sempre faz boas ações? Bem, você até pode ser considerado um ‘homem’ mas te bateram tanto que você nem teve a chance de fazer qualquer ‘boa ação’.”
“Oh, então é isso que você pensa de mim, okay então, apenas me deixe sentado aqui para me defender sozinho.”
Mai Ding cruzou os braços, dando a impressão de que ia ficar sentado ali o dia todo.
An Ziyan se agachou novamente e levantou Mai Ding.
“Você não é como as mulheres.”
“Sério?”
“Você é como uma mulher rabugenta [1].”
 “Você~!”
Quando An Ziyan carregou um Mai Ding extremamente irritado para dentro de casa, Mai Ding viu uma pilha de fotos na sala de estar. Mesmo que ele tivesse que se esforçar muito para andar, sua curiosidade levou a melhor e ele andou até a pilha, pegando algumas fotos e perguntando para An Ziyan:
“De quem são essas fotos?”
“Dê uma olhada e veja se reconhece alguém.”
Olhando bem para as fotos, Mai Ding reconheceu o ladrão que bateu nele, então ele jogou a foto com raiva sobre a mesa.
“Esse é o bastardo que bateu em mim, ele também estava com outras duas pessoas.”
Ele nunca pensou que An Ziyan pudesse encontrá-los. Mai Ding procurou ansiosamente e reconheceu os outros dois.
“An Ziyan, se apresse e entregue-os à Polícia. Esse tipo de escória não traz benefício nenhum à sociedade.” Mai Ding lembrou de como havia sido espancado.
“Okay”. An Ziyan concordou superficialmente, mas, para ele, simplesmente entregá-los seria simples demais [no sentido de “pegar leve” com os caras].
Ele se dirigiu à porta levando as três fotos com ele.
“Pra que tanta pressa? Eu estou doente, você não pode apenas ficar do meu lado?” Mas An Ziyan já estava longe.
Tia Yuan levou para Mai Ding uma tigela cheia de sopa de galinha.
“Xiao Mai ah, venha, isso vai te ajudar a ficar forte, você apanhou desse jeito porque estava muito fraco.”
Tia Yuan cutucou Mai Ding gentilmente, ele sorriu forçadamente. Quando ele ia pegar a tigela de sopa, Tia Yuan a levou para longe, colocando-a sobre a mesa.
“Deixa eu te ajudar, você acabou de receber alta do hospital, você ainda está muito fraco”.
Então ela pegou uma toalhinha e colocou na gola da blusa de Mai Ding como se ele fosse um bebê. Mai Ding queria tirar, Eu só apanhei, meu cérebro ainda funciona bem, que infernos é isso? Mesmo que ele estivesse pensando isso, ele não tinha coragem de falar em voz alta.
“ Tia Yuan, eu consigo fazer isso sozinho.”
“Não seja tímido, tia Yuan não é uma desconhecida.”
Então, ela rapidamente encheu uma colher com sopa e colocou-a perto da boca de Mai Ding.
“Agora, a-”
“Eu não…” Mai Ding abriu a boca para falar, mas tia Yuan não deu a ele essa chance e empurrou a colher em sua boca; Mai Ding não podia falar isso em voz alta, mas ele sentia que aquilo era pior do que apanhar. Agora mesmo, ele estava aguardando esperançosamente pelo retorno de An Ziyan para salvá-lo das garras dessa mulher. [Lena: Hahahaha Isso que dá querer se passar de doentinho por tudo. XD]
An Ziyan não voltou para casa até a meia noite. Ele parecia muito cansado, então ele foi para a cama logo depois de tomar banho, enquanto Mai Ding estava brincando com um cubo mágico na cama enquanto esperava por An Ziyan. Ele jogou o cubo no chão e gentilmente abraçou An Ziyan por trás e colocou seu rosto nas costas de An Ziyan.
“Como estão as coisas? Você os levou para a polícia?”
“Sim,” a voz de An Ziyan começou a ficar indistinta.
“Obrigado por sair do seu caminho por mim.”
__
No dia seguinte, depois de terminar o café da manhã, tia Yuan retornou para sua casa. Com exceção de quando ela estava cozinhando, tia Yuan normalmente ficava em sua casa para não interromper Mai Ding e An Ziyan.
Mai Ding estava sentado no sofá se sentindo mais exausto que nunca.
“An Ziyan, você não pode imaginar o quão sufocante ela é, quase não consegui sair vivo!”
Enquanto Mai Ding estava no meio de sua reclamação, a campainha tocou. An Ziyan continuou bebendo café e lendo o jornal, Mai Ding ficou de pé, “É sério? Eu estou doente e ainda assim eu tenho que atender à porta?”
Assim que ele abriu a porta, ninguém estava ali além de 3 bonecos, no estilo tamboril, de pé. Mai Ding olhou surpreso para An Ziyan.
“An Ziyan, vem dar uma olhada, tem três bonecos infláveis aqui.”
Bonecos infláveis – quanto mais ele pensa sobre isso, mais incomum parecia ser.
Na Ziyan tomou um gole de café, “Alguém mandou isso.”
“Mandou? Por que alguém mandaria esses brinquedos?”
An Ziyan nem teve tempo de responder e Mai Ding já estava vendo a descrição colada desajeitadamente no boneco. “Versão do produto: boneca para o controle da raiva, instruções: você só precisa golpeá-lo constantemente com um bastão para extravasar toda a raiva de dentro, funciona bem para o alívio da raiva, eles também têm sons vívidos, como uma pessoa real. Você não consegue simplesmente se afastar deles [não perder a oportunidade de usar os bonecos].” Mai Ding terminou de ler a descrição e se virou, olhando para An Ziyan.
“Woah, seu amigo é tão atencioso, justo quando eu não tenho nenhum lugar para descontar a minha raiva”.
Isso é realmente é coisa boa, Mai Ding pensou consigo mesmo.
An Ziyan ficou de pé, pegou os três bonecos pelos chifres e os puxou para dentro do quarto. Ele tinha falado para Zhou Ge fazer essas coisas e levá-los para a casa deles. Rabiscando mais algumas palavras, ele jogou a descrição na lata de lixo.
Mai Ding logo pegou o taco de beisebol que era um bônus que vinha com os bonecos e começou a golpeá-los sem parar.
“Como você se atreve a bater em mim? Até mesmo me dizendo pra te chamar de ‘laozi’, seu pedaço de merda, escória, perdedor, sem vergonha, seu ladrão sujo”.
An Ziyan observou Mai Ding, que não parecia diferente de um completo psicopata.
Os homens que estavam escondidos dentro dos bonecos tinham suas bocas fechadas com fitas e seus braços e pernas amarrados, então a única coisa que podiam fazer era soltar ruídos de dor, o que deixava Mai Ding ainda mais animado. [Lena: OMG! Que perfeito!!!! MUAHAHAHAHHA]
“An Ziyan, olha isso! Eles realmente fazem barulhos, e cada um faz um som diferente.” Mai Ding bateu em cada um deles para que ele escutasse. An Ziyan ligou a televisão, olhando o rosto de Mai Ding ficar vermelho de animação.
“Leve o tempo que quiser brincando com eles.”
Ele nunca esperou que Mading tivesse tanta raiva e um físico como aquele; ele deve ter batido nos bonecos por uma hora antes de finalmente parar. Exausto, ele se apoiou em An Ziyan e falou alto: “Isso é tão relaxante, é realmente efetivo.”
Ele era alguém muito fácil de se satisfazer, coisas bobas já eram suficientes para fazê-lo ficar super agitado.

Durante a noite, An Ziyan carregou os três bonecos para o depósito, colocou o ar condicionado na temperatura mais baixa, então ele pegou alguns cubos de gelo na geladeira – que ninguém saberia quando ele havia preparado aquilo – empilhou os cubos e os colocou nos bonecos.
Mai Ding olhou para ele com curiosidade: “É primavera, eles não podem ser tão sensíveis ao calor.”
“Eles precisam ser guardados em baixa temperatura.”
Então ele fechou a porta, deixando os três bonecos sozinhos no quarto escuro e frio, apenas contando com o calor um do outro. [Lena: Esses nunca mais vão querer levantar a mão pra pessoa nenhuma. kkkkkkkk]
De madrugada, Mai Ding foi acordado por um barulho estranho, então empurrou An Ziyan, que estava ao seu lado, gentilmente.
“An Ziyan, você consegue escutar alguma coisa?”
Ele sentou na cama e An Ziyan o puxou rapidamente para seu peito. “Durma.”
“Não, eu acho que tem ladrões aqui, você deveria dar uma olhada, eu não quero apanhar de novo.”
“Durma.”
Mas Mai Ding não queria, ele continuava insistindo com An Ziyan, “Eu tenho certeza que escutei alguma coisa”. Se An Ziyan não fosse checar logo, eles seriam roubados. An Ziyan olhou furioso para Mai Ding, então ele levantou da cama, foi até o depósito e chutou os três bonecos agressivamente:
“Eu estou tentando dormir, não façam barulho.”
Efetivamente, nenhum único barulho foi escutado até de manhã.
Os três bonecos foram esquecidos no depósito por três dias, até Zhou Ge ligar para An Ziyan: “E então? Quando você deixou aqueles três homens irem embora, como eles reagiram? Pensar nisso é tão animador.”
An Ziyan estava muito atordoado, ele não conseguiu dizer nada por um certo tempo: “Eu esqueci, eles ainda estão no depósito”.

Zhou Ge respirou fundo do outro lado da linha, Como ele pôde esquecer algo assim? Ele não manteve isso em mente? Alguém poderia ter morrido.
An Ziyan se levantou e Mai Ding observou An Ziyan tirar os três bonecos do depósito e pegar uma faca.
“O que você está fazendo?”
An Ziyan não se incomodou com Mai Ding e cortou os três bonecos, revelando os homens que estavam dentro. Mai Ding estava tão assustado que mal podia ficar em pé, Aqueles homens estavam ali o tempo todo? Ficaram trancados na minha casa por três dias?
Os homens ficaram pálidos, eles pareciam tão sem vida. Quando as cordas foram cortadas, os lábios deles estavam rachados e seus corpos estavam tremendo. O ladrão falou para Mai Ding: “Eu sinto muito, muito mesmo, eu, eu nunca mais vou fazer isso de novo…” os últimos três dias foram como o inferno para eles.
“Vão embora”. An Ziyan segurou a porta aberta, os três fizeram um grande esforço para sair correndo.
Mai Ding olhou aterrorizado para An Ziyan, o coração deste homem, comparado ao dos ladrões, parecia ser ainda mais sombrio.
Ele se sentiu muito afortunado por ser o namorado de An Ziyan e não seu inimigo.
*****

9 Comentários

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkk
    mano do céu AZ é um psicopata

    ResponderExcluir
  2. Gente, é melhor ter o An Zyan como amigo do que como inimigo. Foi merecido, mas foi uma vigança de arrepiar... O cara é, no mínimo, frio e calculista!!! kkkkk

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Falei que An zian não ia deixar barato adorei kkkk

    ResponderExcluir
  5. Nossa essa foi a melhor vingança que eu ja vi, adorei!!!

    ResponderExcluir
  6. Eu só queria ver An Ziyan vs Chi Cheng (o____o) Seria o em bate do Século kkkkkkkkkkkkk dois psicopatas kkkkkk #teamCC

    ResponderExcluir