Oi minha gente!!! =D
Tentando retomar meu ritmo nas traduções... hehehe
Para quem perguntou (e para quem não perguntou, mas pensou ^^), meu avô ainda está internado, mas está mostrando melhoras. Finalmente os médicos criaram vergonha na cara e estão investigando melhor a razão do problema dele (sódio baixando o tempo todo) e, se Deus quiser, logo, logo ele estará em casa de novo. Obrigada pelo apoio e carinho de todos! >w<
Vamos ler! ^0^/

_____________________________________________________________________________

Cap. 35 – A primeira conversa normal.



Hoje era turno da noite para Chi Cheng. Ele foi para casa por volta das dez horas, o céu noturno nublado estava como se pincelado com tinta e a ausência de iluminação pública tornava a rua negra como breu. Chi Cheng saiu do carro, ele viu uma silhueta, ninguém podia aguentar o vento noturno de Pequim em março, e eles já deveriam ter ido para casa para suas famílias.

Pa – Pa –

O som da bola quicando alcançou os ouvidos dele.

Chi Cheng olhou de soslaio. Na quadra de basquete do lado leste de um prédio, um homem ainda estava driblando com uma bola. A sombra mudava constantemente de postura sob a iluminação pública, não importava como ele mudasse sua postura, nada ajudava aquele baixinho. Os joelhos dele estavam dobrados, os músculos da panturrilha esticados em uma linha reta, as nádegas que foram levantadas eram firmes; Chi Cheng ouviu alguém dizer que homens com aquelas nádegas tinham uma libido muito forte.

Movendo as pernas alternadamente para frente, ele deu um salto e a bola de basquete entrou seguramente na cesta.

Wu Suowei podia não ser bom em outros aspectos, mas ele podia jogar basquete bem. No passado, Yue Yue havia testemunhado a habilidade dele na quadra e ela se jogava livremente sobre ele.

A bola de basquete quicou diversas vezes no chão e para as mãos de outra pessoa.

Wu Suowei gritou uma frase, “Joga a bola de volta!”

Chi Cheng andou adiante com a bola, Wu Suowei estendeu a mão, Chi Cheng deu a volta em Wu Suowei e fez uma enterrada perfeita. Wu Suowei rangeu os dentes de inveja. Por causa de sua limitação de altura, ele não podia enterrar, não importava o quão boa fosse sua habilidade de salto. Ele o desafiou por causa de inveja, os brilhantes olhos pretos encararam Chi Cheng, cheiro de coragem proliferou e adrenalina rapidamente disparou.

Chi Cheng jogou a bola para Wu Suowei, que se virou e driblou, suas nádegas ocasionalmente roçavam nas partes de Chi Cheng. Chi Cheng usou seus longos braços para bloquear, Wu Suowei fintava constantemente, fazia uso do centro de gravidade de Chi Cheng e levava a melhor sobre ele por uma chance para se mover lateralmente para lançar; da linha de três pontos, a bola de basquete voou e entrou certeira na cesta.

Ambos estavam hipnotizados pelas habilidades um do outro.

Em uma grande oportunidade de lance, Chi Cheng pôs muita força em sua mão, a bola bateu na tabela e quicou para fora da quadra.

Enquanto Chi Cheng foi buscar a bola, Wu Suowei se curvou para amarrar seus cadarços.

Quando Chi Cheng voltou, aconteceu de ele ver Wu Suowei projetando sua bunda. Ele usou as mãos para jogar a bola, acertando precisamente os dois globos de carne. O corpo de Wu Suowei foi lançado para frente, quase despencando no chão. Felizmente ele conseguiu estabilizar seu corpo e não caiu. Ele se levantou imediatamente e foi na direção de Chi Cheng com ressentimento nos olhos.

De noite, os olhos de Wu Suowei eram como um espelho, iluminavam seu coração e brilhavam vividamente.

A bola estava de volta nas mãos de Chi Cheng. Um brilho maligno podia ser visto nos olhos do tigre. Ele deu vários passos largos, foi para trás de Wu Suowei e, com a bola, ele atingiu a bunda de Wu Suowei, com mais força que da última vez.

Wu Suowei conseguiu refrear sua raiva, ele não xingou depois de ser atingido, ele saiu e agarrou a bola.

Você bateu na minha bunda? Eu vou esmagar a droga do seu pássaro!

Ele levantou a bola de basquete, ele nem conseguira lançar quando, de repente, uma onda de dor veio de trás dele.

Wu Suowei não sabia quando Chi Cheng havia ido para trás dele. As mãos grandes eram como as patas de um tigre agarrando a bunda de Wu Suowei, sentindo os dois globos de carne firmemente, e apertando o pescoço de Wu Suowei que estava vermelho de raiva.

“Fala, o que estava acontecendo alguns dias atrás?”

Wu Suowei tentou se afastar das mãos de Chi Cheng teimosamente. Ele mostrou os dentes e disse, “O que, o que aconteceu?”

“Se fazendo de burro comigo?” Os cinco dedos de Chi Cheng estavam o apertando com mais força, quase arrancando a carne de Wu Suowei.

Wu Suowei moveu as mãos para trás para bater nele com a bola de basquete, ele queria atacar o rosto de Chi Cheng. Ele estava esperando pela oportunidade de morder o pulso de Chi Cheng.

“Solta! Solta!”

O nariz de Chi Cheng foi tomado pelo cheiro de Wu Suowei. Ele cheirava como grama natural, consistente com a singularidade dele.

Wu Suowei aproveitou a oportunidade quando Chi Cheng estava em transe e o acotovelou sem piedade, quebrando brutalmente a restrição de Chi Cheng. Ele rapidamente foi se sentar não muito longe da quadra, tirou uma garrafa de água mineral da sacola e tomou um grande gole dela. Quando ele terminou de beber, ele viu que Chi Cheng ainda estava de pé, ele puxou uma lata de Red Bull da sacola e enfiou na mão de Chi Cheng.

Os dedos de Chi Cheng puxaram o anel, abrindo a lata, virando a bebida e terminou em dois goles.

Wu Suowei estava passeando em volta; ele não sentou e olhava para ele timidamente.

Wu Suowei ficou em silêncio por um momento e, então, ele disse uma simples palavra desconfortavelmente, “Obrigado.”

Chi Cheng torceu a lata usando as mãos, olhou diretamente nos olhos de Wu Suowei, “Você me deu uma bebida e ainda me agradece?”

“Obrigado por me ajudar no outro dia. Eram suplementos alimentares que o chefe estava esperando, nada deu errado por sua causa.”

Chi Cheng estreitou os olhos para Wu Suowei, “Você esperou tantos dias só para dizer ‘obrigado’ para mim?”

“Francamente eu queria ir embora depois de dizer isso, mas eu lembrei de como você sempre me perseguia (capturava), então eu sentia que você não merecia...”

Chi Cheng de repente agarrou o pulso de Wu Suowei, pegando-o em flagrante. Realmente ele merecia ser um policial. Wu Suowei aproveitou a oportunidade quando eles estavam conversando e secretamente colocou a mão no bolso de Chi Cheng, mas ele foi pego.

Porém, dessa vez ele não roubou, ele colocou algo dentro.

Chi Cheng puxou a mão de Wu Suowei, ele estava apertando dois pacotes de dougan [N/T: lanche de tofu desidratado] em sua mão.

“Como você sabe que eu gosto de comer dougan?” Chi Cheng levantou a sobrancelha e deu um sorriso convencido, então olhou poderosamente para Wu Suowei, “Abre com os dentes pra mim.”

Wu Suowei não deu a ele nenhuma atenção, tirou uma sacola de tela de sua bolsa, levantou e andou para o estacionamento.

Chi Cheng andou atrás de Wu Suowei, ele queria destravar o carro. Ele viu que a sacola de tela de Wu Suowei estava cheia com alguns pardais. Ele deve tê-los capturado depois do trabalho porque eles ainda estavam agitando as asas naquele momento.

“Ela não come coisas de estranhos.” Chi Cheng disse suavemente.

Wu Suowei tirou um pardal e o colocou perto da boca de Xiao Chu Bao. Ele desapareceu no estômago de Xiao Chu Bao rapidamente.

Chi Cheng olhou para as costas de Wu Suowei por um longo tempo.


2 Comentários

  1. Ai lena que difícil esses médicos. Me lembra da minha vó que minha mãe teve que fazer barraco no hospital. Ainda bem que o vô ta melhorando. Obrigada pelos capítulos. 😘😘😘 menina iluminada 💖💖 qto ao capítulo aiai qta delicadeza do chi cheng a cobra é mais amável kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Graças a Deus qe os médicos olharam por voinho Lena.

    ResponderExcluir