Iaí povo!!!

Tudo bem? ^^ Ah~~ O capítulo de ontem de Addicted deu pra aliviar um pouco a saudade, né? T^T

E agora, vamos conhecer o Chi Cheng? ;)

Beijins~         
Lena.
Aff... onde escondem esses chineses? *¬*

_________________________________________________________________________________



Cap. 13 – O homem cobra.



“Guozi, sua cabeça-chata voltou.” Alguém gritou do lado de fora.

Guo Chengyu olhou para seu reflexo no espelho. Cabeça raspada, contornos estreitos, barba por fazer, par de olhos amendoados, as veias eram evidentes em seus olhos, como se não dormisse há dias; na realidade, eram assim de nascença. Forte contorno dos lábios e mandíbula ligeiramente saliente. Ele parecia ser duro de agradar, mas, na verdade, ele adorava sorrir.

Gui Chengyu saiu do quarto e olhou para o container de vidro no chão. Dentro dele estava sua favorita que estava sendo criada em outro lugar há dias. A tão chamada cabeça-chata era, na verdade, uma cobra rei. Guo Chengyu gostava de cobras mas ele mesmo nunca as criava; ele caçava as melhores no tempo livre, trazia algumas de volta e pedia para outras pessoas mantê-las para ele. Quando elas estavam prontas, eles traziam para ele.

 “Parecia mais gorda.” Guo Chengyu se agachou para olhar de perto.

A cobra rei parecia pesada e era toda preta. Estava descansando dentro do container de vidro like a boss [1], examinando as pessoas em volta dela. Ela colocou a língua para fora que tinha um forte cheiro em volta.

“tsc tsc... olhe esses olhos. Tão vadia!” Guo Chengyu inclinou a cabeça para falar com Liwang.

Liwang lembrou Guo Chengyu, “Já está quase na hora, vamos. Não os deixe esperando.”

Guo Chengyu gesticulou, “Leve o jovem mestre para o carro.”

Dois homens robustos vieram e, gentilmente, levantaram o container de vidro com grande cuidado.

A caminho do destino deles, Liwang perguntou a Guo Chengyu, “Deveríamos levar Xiaolong junto conosco?”

O rosto de Guo Chengyu se fechou. “Para que?”

“Nós não vamos apostar dinheiro dessa vez, vamos?”

Guo Chengyu entortou a boca, “Encontre outra pessoa e leve para lá.”

O veículo rodou todo o caminho para os arredores de Bejing, se aproximando do refúgio de cobras de Chi Cheng. Chi Cheng era considerado o príncipe mais atraente de Beijing. As pessoas o chamavam de homem cobra. Ele passava os dias na gandaia e só passava o tempo com suas cobras. As vezes ele mantinha alguns pombos ou ratos de bambu como alimento para as cobras e levava a vida de um homem aposentado.

Durante as temporadas festivas, Guo Chengyu sempre ia lá para briga de cobra. Na maioria das vezes era por dinheiro.

Quando Gu Chengyu chegou, Chi Cheng estava manejando uma víbora de bambu com um galho dentro da sala. Ele deu um beijo de bom dia no animal peçonhento e virou para olhar na direção deles, semicerrando os olhos para revelar uma ruga firme.

Guo Chengyu tinha traços faciais delicados. Escuro, tortuoso e misterioso; Chi Cheng tinha traços faciais densos e vívidos. Suas sobrancelhas eram grossas e pesadas; tinha sempre algo profundo naquele olhar. Eles dois eram colegas de infância. Além disso, os pais deles eram bons amigos também. Aos olhos dos outros, eles eram próximos.

Mas na realidade, um não conseguia tolerar o outro.

Havia um recinto na frente da casa usado para batalha de cobras. Tinha uma tela de aço cobrindo-a. Chi Cheng pessoalmente chamou por sua favorita, uma píton pesando mais de 30 quilos. Como seu mestre, ela tinha um corpo forte e olhar afiado. Dois reis que nunca se encontrariam na selva se encontravam aqui. Hoje seria o show delas.

Além de Guo Chengyu e Chi Cheng, haviam vários espectadores em volta; alguns deles seguiram atrás do carro de Guo Chengyu, outros eram homens de Chi Cheng. Eles lotaram toda a arena assistindo a disputa empolgante que acontecia.

A cobra rei era feroz por instinto, com excelente agilidade e veneno mortal; a píton tinha um corpo maciço, fortes músculos e força incrível. Se essas duas criaturas fossem se encarar, seria uma batalha feroz.

Depois de estudar uma a outra por um tempo, a cobra rei fez seu primeiro ataque e assaltou a píton em um movimento súbito. A píton quase foi atingida enquanto serpenteava seu corpo e se enrolava na cobra rei. Ela tentava usar a força para sufocar a cobra rei quando começou um round de viradas e debatidas.

Guo Chengyu cruzou os braços sobre o peito. Tinha um cigarro na boca dele enquanto ele assistia com muito interesse.

Nenhuma palavra era ouvida de Chi Cheng. Seus olhos estavam mortalmente calmos e sem emoção.

“Ai! Porra!”

Alguém entre os espectadores exclamou vindo das costas de Chi Cheng. A píton fora atacada, a cobra rei havia acabado de morde-la. A mordida quase acertou a cabeça dela. Felizmente, as presas da cobra rei eram pequenas e a píton tinha escamas grossas além de imunidade à venenos, a mordida não causou uma morte imediata. A píton mordida ficou furiosa de uma vez enquanto pulou sobre a cobra rei com loucura e lhe deu uma mordida fatal, fazendo sua espinha quebrar...

Huo Chengyu ainda tinha um sorriso promíscuo estampado em seu rosto.


Chi Cheng alcançou seu bolso em silêncio. Dentro dele tinha sua minúscula cobra de estimação. Ela estava tremendo seu corpo vigorosamente, agindo como uma criança mimada adoravelmente. No momento que os dedos dele tocaram o corpo gelado, o coração de Chi Cheng ficou à vontade.

__________________________________

Vamos ilustrar um pouco? Quem tem medo de serpentes? hehehe
 

6 Comentários

  1. Nussa. Entendi pq não tinha essa parte na série. Rinha de cobras isso é possível? não sabia que elas se atacavam.

    ResponderExcluir
  2. Meio confuso pq não assisti a série. Mas ok.
    Próximo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo assistindo a série não faria diferença. Essa parte não tem lá. Na verdade, nem aparece que ele tem cobras, só dizem aí a gente fica meio perdida tipo "Que cobras?". hehe

      Excluir
  3. gente eu amei o título homem da "cobra"...pensei besteira aqui kkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Gente eu sabia que tinha essa coisas com as cobras, mas era bem sutil na série e tbm nas entrevistas que assisti.
    Mas,pra ser sincera nunca entendia direito onde essa coisa com as cobras se encaixavam ou porque era importante,principalmente para o Chi Cheng.
    Mas estou vendo que na novel isso vai ser bem nítido. Que bom que agora vou poder entender melhor.

    ResponderExcluir