Seguinte...

Mais uma vez, Bai Han Qi entra em cena para fazer sua mágica! Papa Bai, ilumine a cabeçinha linda do seu filho.

Lena.

________________________________________________


Cap. 126: Quase no FIM da CORDA [1].


[N/T1: é um ditado simbólico que significa que a pessoa está em uma situação na qual se sente desamparada e perdida.]
_______________________


“Pai, eu tenho algo para lhe perguntar.”
Bai Han Qi se virou, seu rosto meramente alguns centímetros do de Bai Luo Yin, olhando diretamente para o garoto. Suas costas ficaram retas enquanto uma expressão séria e solene se espalhou agradavelmente pelo rosto dele.
Bai Luo Yin se sentiu um pouco tímido e desconfortável, “Por que você está com esse tipo de expressão huh? Eu só quero ter uma conversa com você.”
“Ah...” Bai Han Qi imediatamente se soltou, permitindo que seu corpo relaxasse, “Eu pensei que você quisesse discutir sobre assuntos nacionais.”
Se fosse para discutir assuntos nacionais ninguém perguntaria a você... Bai Luo Yin pensou.
“Eu queria lhe perguntar, que tipo de pessoa você acha que Gu Hai é?”
Um dos dedos de Bai Han Qi disparou imediatamente a frente e cutucou a cabeça de Bai Luo Yin, “O que você disse? Eu estava certo que tinha algum problema entre você e o Da Hai...”
Bai Luo Yin soltou um longo suspiro, “Primeiro, não se preocupe com isso, apenas dê uma opinião objetiva sobre Gu Hai como uma pessoa.”
“Aquele garoto, é absolutamente maravilhoso.”
Bai Han Qi, então, procedeu em levantar os polegares em aprovação.
Bai Luo Yin deitou na cama, seu queixo descansava sobre o travesseiro enquanto ele esperou silenciosamente que Bai Han Qi continuasse. No entanto, Bai Han Qi apenas grunhiu duas vezes para reiterar sua aprovação das excelentes características de Gu Hai. Depois disso, nenhuma outra palavra seguiu aqueles dois sons.
“É só isso?”
“É, o que mais tem para dizer?”
Um ar de derrota apareceu bem na frente do rosto de Bai Luo Yin; seus olhos obsidianos encararam Bai Han Qi, “Será que você pode ser um pouco mais específico sobre isso? Por exemplo, o caráter dele, personalidade, o comportamento dele em relação a outras pessoas...”
Bai Han Qi vasculhou seu cérebro por um segundo antes de dizer prudentemente, “Não há problemas com o caráter dele, a personalidade dele é muito boa e o comportamento dele com relação a outras pessoas é muito bom também.”
... é o mesmo do que não dizer nada... esquece isso. Não há necessidade de perguntar mais, perguntar é o mesmo que não perguntar de todo modo.
Bai Luo Yin puxou o lençol sobre seu corpo e planejou dormir simplesmente assim.
Finalmente, quando Bai Luo Yin decidiu não se segurar em mais nenhuma esperança, Bai Han Qi, pelo contrário, lentamente começou a falar de novo.
“Da Hai ah... aquele menino. Ele vem de uma boa família, mas ele não é convencido. Ele é ambicioso, esforçado e também generoso. A coisa que eu mais gosto sobre esse menino é que ele é realista. Ele nunca faria truques sujos ou enganaria as pessoas. Antes eu pensava que vocês, jovens, não tinham consciência, mas agora eu sei que não é assim. As crianças hoje em dia são muito conscientes e algumas não têm nenhuma consciência boa. Mas Da Hai, essa criança, é direto. Ele veste seu coração em suas mangas. Se ele gosta de alguma coisa, ele gosta, se não, então ele não gosta. Ele é puro e pode fazer uma distinção clara entre o que ele ama e odeia. Ele realmente intende o que fala e, absolutamente, vai seguir isso.”
Bai Luo Yin ouviu silenciosamente antes de seus olhos abrirem de novo, se arregalando ligeiramente. Seus lábios se abriram e ele perguntou, “Você é bom em dizer se alguém é bom ou não?”
“É claro. Meu cérebro pode não ser tão bom quanto o seu, mas eu definitivamente conheço as pessoas melhor do que você. Há quanto tempo eu estou vivendo? Quantas pessoas eu já conheci? Você só viveu esse tanto, essas poucas pessoas que você conheceu somam os números de dedos de suas mãos.”
Bai Luo Yin perguntou de novo, “Você acha que alguém como Gu Hai, se ficasse irritado, ele faria qualquer coisa?”
“Como o que? Me dê um exemplo.”
“Por exemplo, se ele desgostar de uma garota e achar que ela é um estorvo, ele encontraria alguém para violá-la... esse tipo de coisa?”
“Como pode ser?” Bai Han Qi facilmente derrubou a questão, “A consciência de Da Hai é absolutamente honesta e respeitável. Ele nunca faria nada tão ruim e sem virtude.”
“E se ele realmente odiasse a garota?”
“Mesmo que ele odiasse a garota, poderia ser mais do que a sua mãe? Ele faz alguma coisa assim com a sua mãe? E quanto a Meng Jian Zi [2], aquele cara realmente sabe como irritar as pessoas, certo? Da Hai apenas deu nele, o quê? Talvez alguns socos? Ele matou Meng Jian Zi?” [N/T2: Ex-marido da tia Zou]
Bai Luo Yin não disse outra palavra depois disso enquanto seus olhos gradualmente mudaram para a parede.
Depois, Bai Han Qi ficou muito cansado. Quando os olhos dele ficaram nublados e a inconsciência lentamente acenou para ele, Bai Han Qi tocou o cobertor que estava enrolado em volta do corpo de Bai Luo Yin e murmurou, “Eu juro pela minha cabeça, Da Hai definitivamente nunca faria nada dessa natureza. Não pondere mais tolamente sobre isso. Rápido, vá dormir.”
Eu realmente o entendi mal?...
As pálpebras de Bai Luo Yin logo ficaram pesadas e, lentamente, elas o arrastaram para o sono.
Depois que a meia-noite havia passado, ele dormiu muito levemente. O lado de sua orelha estava ocupado com os roncos de Bai Han Qi. Bai Luo Yin não conseguia discernir claramente se ele estava sonhando ou relembrando.
Uma cena da noite em que Bai Han Qi se casou passou diante dele. Gu Hai o colocou sobre suas costas e o carregou para o terraço. Ele o abraçou firmemente e disse, “Eu prometo a você, além do seu pai, ninguém jamais será tão bom para você quanto eu sou.”
.......
Pela primeira vez em tempos, sob a persuasão mais diligente e sincera do guarda-costas Sun, Gu Hai, depois de um longo tempo sem precedentes, concordou em voltar para casa e comemorar o Ano Novo com Gu Wei Ting.
Já era o 28º dia do décimo segundo mês do ano lunar.
As ruas pareciam mais desoladas, mais desesperadas que nunca. E, já que todos os sinais de trânsito haviam desaparecido miraculosamente, o motorista seguiu sem nenhum impedimento.
É de conhecimento comum entre todos os residentes de Pequim que, sempre que qualquer feriado chegava, Pequim inevitavelmente virava uma cidade de fantasmas, vazia e solitária. Aquelas tradições e costumes venerados que, uma vez, reinaram sobre todos, tinham diminuído gradualmente através dos anos. As pessoas tinham, sem dúvida nenhuma, se tornado mais e mais materialistas. E isso, em troca, tinha enfraquecido o interesse das pessoas em comemorar a chegada do ano.
Metade de um mês havia passado rapidamente desde que Gu Hai voltara para sua residência. Dessa vez, ele só precisava pegar algumas coisas antes de sair.
O carro de Bai Luo Yin permanecia intocado, guardado debaixo da proteção da garagem. Estava no mesmo local; na mesma posição que estava antes. Nem uma vez a visão de Gu Hai pousou sobre ele enquanto ele tirava a chave da ignição de seu próprio carro e entrou no elevador.
O elevador lentamente, mas certamente, subiu. Gu Hai estava de pé sozinho no elevador vazio quando, de repente, um simples fio de pensamento disparou em sua mente. Ele pensou que, pelas últimas duas semanas, ele mesmo não tinha vivido como um ser humano... como uma pessoa de verdade.
Todo dia, além de comer, o tempo intencionado para dormir, era gasto treinando. Ele simplesmente não se deu o tempo ou espaço para pensar ou refletir nem um pouco. Ocasionalmente, como distração, ele procurava um soldado mais velho e ouvia enquanto ele compartilhava suas experiências no exército. Era só então que seu espírito e energia sorrateiramente se remontava em seu corpo, despertando-o.
Não tinha porra de diferença nenhuma entre ele e os cães militares, que estavam loucamente correndo selvagemente no campo de treinamento! É assim que Gu Hai descreveria a si mesmo.
Gu Hai olhou dentro dos armários e mexeu em algumas roupas. Ele havia planejado ficar em casa por alguns dias.
Desde o dia que Bai Luo Yin o feriu cruelmente até este exato segundo, cada um e todos os sentimentos de Gu Hai haviam diminuído. Aqueles sentimentos que engolfavam e definiam uma pessoa não estavam mais lá para serem vistos.
Antes, ele havia pensado que a coisa mais difícil de suportar era viver sob o mesmo teto que Jiang Yuan, mas, agora, até aquilo não era mais considerado um problema. Certamente, isso era tempo... tempo era necessário para as pessoas aprenderem como tolerar as coisas.
Finalmente, quando ele chegou ao fundo do guarda-roupa, ele viu uma jaqueta de uniforme cuidadosamente sobrada. Ela estava coberta por uma camada de roupas, envolvendo-a como uma caixa.
Era a jaqueta que Bai Luo Yin havia pessoalmente lavado à mão para ele.
Naquele tempo, ela era tão preciosa que nada no mundo podia se comparar a ela. Ele nunca teve coragem de usá-la. Então, ali ela ficou, no guarda-roupas, intocada.
Como se um feitiço tivesse sido jogado sobre ele, Gu Hai a arrancou da embalagem e jogou a jaqueta no chão. Ele impiedosamente a pisoteou três vezes. Cada vez que seu pé fazia contato com ela, ele sentia como se tivesse pisoteado e esmagado seu próprio coração.
Em seus olhos apareciam a velha obscuridade da mágoa.
Sem nem mesmo um segundo a perder, a dor disparou adiante e viajou para o núcleo de seu ser. Ela começou a apertar firmemente aqueles fios que mantinham seu coração inteiro. Firmemente, ela apertou e atacou o miserável e vazio músculo pulsante. Não havia nada que ele pudesse fazer para desviar aquelas mágoas inabaláveis. A dor era insuportável... era tão doloroso que Gu Hai queria bater sua cabeça contra a parede.
Seu idiota! Você pode ficar o caralho com ela até estar de saco cheio. Só deixe ela mentir pra você e ficar enganando você. Mais cedo ou mais tarde, o dia que você sofrerá pra caralho vai chegar!
.......
“Amanhã é o 30º dia do mês,” disse Shi Hui.
Bai Luo Yin silenciosamente olhou para ela e perguntou, “Quando você vai voltar?”
“Voltar? Para onde?” Os olhos brilhantes de Shi Hui cintilaram.
“Voltar para o exterior. Você não pode simplesmente abandonar seus estudos assim, certo?”
Uma expressão indiferente se formou no rosto de Shi Hui, “E daí, abandonar é abandonar. Em qualquer caso, eu quero ficar aqui ao seu lado.”
“Você...”
“Não diga nada!” Shi Hui cobriu os ouvidos, “Eu não quero ouvir, eu não quero ouvir.”
Bai Luo Yin acendeu um cigarro e fumou silenciosamente.
O foco de Shi Hui permaneceu em Bai Luo Yin. A totalidade dele preenchia a visão dela. Aquele já era o quinto cigarro que Bai Luo Yin fumava desde que eles se sentaram. Ela ouviu outras pessoas dizerem que os homens fumam para passar o tempo.
Bai Luo Yin fumava frequentemente... Isso quer dizer que, durante momentos como esse, ele acha difícil de suportar? Shi Hui tentou espantar esses pensamentos; ela não queria deixar que eles a consumissem. Mas os fatos a compeliam a pensar tais coisas repetidamente. Desde que ela voltara até agora, a expressão de Bai Luo Yin havia diminuído.
Inicialmente, ela ainda podia ver alguma empolgação e nervosismo, mas agora apenas apatia permanecia.
Ela tinha pensado que, se ela sofresse uma ofensa tão grande, Bai Luo Yin ficaria com pena dela e seria mais atencioso com ela em qualquer jeito possível. Porém, quando ela pensava sobre as coisas novamente, sobre todos os sentimentos e energia que ela havia sacrificado, ela não podia... ela estava extremamente indisposta a desistir.
Sentimentos podem ser reacendidos e reconstruídos, mas encontrar uma segunda pessoa como ele estava fora de questão.
“Bai Luo Yin, por que não vamos para o exterior juntos? Desse jeito, meus estudos não serão abandonados e você também terá uma perspectiva ainda melhor e uma visão mis ampla do mundo. Antes você não tinha essa opção, mas agora você tem. Por que você não sai e vai em frente? Você sabia? A vida nas escolas colegiais estrangeiras é muito boa. Não é como vocês passam ela aqui, tão mundana, e até a subsistência é desumana. Seu eu não sentisse sua falta, eu nem teria voltado. Pense nisso, okay?”
.......
Quando os três membros da família estavam comendo, Jiang Yuan disse empolgada, “Você sabe, quanto a Luo Yin ir para o exterior, há esperança.”
A cor no rosto de Gu Hai mudou, mas ele fingiu não ouvir nada e continuou a comer.
“Ele mesmo teve essa ideia?” Gu Wei Ting perguntou.
“Mais ou menos.”
Quanto mais Jiang Yuan falava, mais feliz ela ficava enquanto ela pegava um pedaço de peixe para Gu Hai, apressando-o, “Xiao Hai, vocês podem ir juntos. Vocês dois podem cuidar um do outro.”
“Eu não vou.”
“Eh? Vocês dois não são muito próximos, ao ponto de um não poder deixar o outro?”
Gu Hai retorquiu friamente, “Eu não quero ir.”
Jiang Yuan ainda queria dizer alguma coisa quando Gu Wei Ting, que estava sentado ao lado, disse, “Se ele não está disposto a ir, então não deixe ele ir. Ele pode ficar aqui e depois ele pode se alistar no exército. Ficar no exército é a mesma coisa.”
“Acho que sim...” Jiang Yuan riu, tendo mais nada a dizer.
Gu Hai falou novamente, “Eu não quero me alistar no exército.”
“Você não quer se alistar no exército?” Dessa vez as sobrancelhas de Gu Wei Ting se contraíram, “Por que você não vai se alistar no exército? Desde que você era pequeno, você cresceu no exército. Quando não tem nada para fazer, você volta para lá e corre. Se você não se alistar, então o que você quer fazer?”
Gu Hai olhou calmamente para Gu Wei Ting e disse sem expressão, “Eu corro lá, mas isso não quer dizer que eu goste disso.”
Quando ele terminou de falar, ele baixou seus kuòzi e voltou para seu quarto.
Gu Wei Ting queria se levantar, mas Jiang Yuan forçou ele a ficar.
“É Ano Novo, não coloque mais pressão sobre ele. Vamos esperar até depois do Ano Novo para falar sobre isso de novo...”
Bem naquele momento, o telefone que estava ao lado tocou. Jiang Yuan tocou no ombro de Gu Wei Ting, “Eu vou atender o telefone, você fica aqui e coma devagar.”
Assim que o celular foi colocado contra sua orelha, ela pode imediatamente ouvir uma voz doce cumprimentando-a.
“Tia, Feliz Ano Novo.”
“Ah, é a Shi Hui, certo?” As sobrancelhas de Jiang Yuan se levantaram de prazer. Ela estava toda sorrisos de ouvir aquela voz doce, “Tia acabou de comer. Diga olá para a sua família por mim.”
“Okay, tia.”
Jiang Yuan imediatamente mudou o assunto para o que ela mais estava interessada.
“É mesmo, como foi sua conversa com Luo Yin? Da última vez você não disse que Luo Yin poderia até ir para o exterior por você?”
“Sim, é verdade. Mas eu encontrei um pouco de dificuldade. Bai Luo Yin disse que está relutante em deixar o pai dele.”
As sobrancelhas de Jiang Yuan se uniram em uma carranca, “Eu sabia, aquele obstáculo seria o Lao Bai. Não se preocupe, eu vou até lá ter uma conversa com Lao Bai depois e tentarei persuadi-lo.”
“A tia é mesmo forte.”
“Eu não sou tão forte quanto você, sua garota boba! Eu já falei com ele sobre esse assunto muitas vezes antes, mas cada vez ele me ignorava. Agora ele definitivamente está pensando no assunto. É tudo por causa de seu esforço.”
“Mas... eu me sinto muito inútil.”
“Ah Deus, minha pequena estrela da sorte, você tem capacidades mais do que o necessário. Escute as palavras da tia, de agora em diante, fale com ele muito mais sobre isso e lembre-o constantemente também. Suas palavras o alcançarão. Deixe o pai dele comigo, a tia vai se concentrar nele. Em resumo, vamos ambas nos esforçar!”
“Sim, tia, eu definitivamente não vou lhe decepcionar.”
*****
Vontade de pegar essas duas e chutar pra bem longe!!!

14 Comentários

  1. Essas mulheres são ... Enfim...
    Gu Hai está tão sozinho. :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São terríveis? Horrorosas? Egoístas? Monstros? hehehe

      Excluir
    2. Sao isso tudo ai mesmo lena... kkkkkkkk

      Excluir
  2. Duas bruxas que vontade de dele uns tapas😡😠

    ResponderExcluir
  3. A dupla piranha. Que ódio dessas infelizes! Plmds para de poluir o mundo se matem! Bai Luo yin essa sua atitude apática não tá ajudando em nada quando vc não nega sair com essa p**
    Ela tá fazendo um jogo como se o Bai tivisse voltado pra ela, e o Bai ta tão imersos nessas emoções em conflitos que não tá reagindo.
    Bai reaja! Plmds reaja ou essas piranhas vão decidir seu futuro e qnd vc perceber não vai ter chance.😢😟😡

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh Ele pode até ser lento, mas nunca deixaria as duas piranhas decidirem nada por ele, não. hehehe Elas podem até comprar uma casa pra ele lá e ele não vai chegar perto nem das passagens de avião. huahauhauahu

      Excluir
  4. Tadinho do Gu Hai me deu vontade de chorar.

    ResponderExcluir
  5. Claro que as duas vacas saídas do berço do capiroto estavam tramando juntas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK "berço do capiroto"!!! Que comentário perfeito!!!

      Excluir
  6. A cada capítulo está mais difícil de continuar a leitura. Só sinto vontade de quebrar o celular de tanta raiva. Aaaaaaaaaaaah

    ResponderExcluir